Morte suspeita em Heliodora

Depois de comer um lanche na noite anterior, jovem de 23 anos amanhece morta! A causa pode ter sido o x-bacon!

 

      A obnubilada história aconteceu na pequenina Heliodora, a 54 quilômetros de Pouso Alegre, na manhã desta sexta-feira,09. Ao chegar à residência do sr. Ibraim Ivo Pereira, para atender uma paciente, o medico da UBS local constatou que a jovem Poliana Fagundes, namorada de Ibraim, estava morta! Acionada pelo zeloso medico, a policia militar esteve no local e registrou o fato.

O medico e a policia não encontraram vestígios visíveis de violência no corpo da jovem.  Interrogado pelos policiais, Ibraim Ivo Pereira, 69, contou que durante a madrugada sua namorada passou mal e vomitou quatro vezes, mas não procurou atendimento medico.  Existe a suspeita de envenenamento acidental. Ainda segundo Ibraim, ontem a noite, antes de passar mal, a namorada comeu um x-bacon na lanchonete “Recanto”, o que pode ter causado, talvez, uma intoxicação alimentar.

Por determinação do delegado de plantão da Regional de Pouso Alegre, o corpo foi levado para o IML de Itajubá para os exames de praxe. Poliana Fagundes de Souza Silva tinha 23 anos.

Assalto no bairro dos Carneiros

Os supostos compradores da Twister amarela eram assaltantes!  

Emerson “Buiú”…

Voce já fez negocio no mercado livre? Já comprou ou vendeu algum objeto através do site ‘OLX’, ‘Pouso Alegre compra & venda’ e tantos outros por aí? Pois é, muito fácil não é? E também muito arriscado! É um prato cheio para os ladrões! Prato cheio, fundo e com canudinho! Ao abrir a porta para mostrar seu produto para o comprador, você pode estar abrindo a porta para o ladrão!

– Posso ligar o carro para ouvir o barulho do motor?

– Posso dar uma voltinha para sentir o torque do motor? – pergunta o comprador.

Se o carro ou a moto estiver na rua defronte sua casa, ele poderá ligar o motor e ir embora! Poderá dobrar a serra do cajuru! Sem se despedir! E você ficará só com o cabo do guarda-chuva na mão!

E com um detalhe, isso nem é roubo, pois não houve violência ou ameaça! É furto simples. Dá – quase – nada, não!

Situações como essa tem às pampas por aí!

A ultima aconteceu com o cidadão Robson, morador da vizinha Careaçu quando ele foi mostrar sua moto para um suposto comprador.

Robson Ribeiro é um dos 12 milhões e trezentos mil desempregados do Brasil atualmente. Para colocar o leite das crianças na mesa ele faz bicos vendendo carros e motos usadas. Para tal anuncia seus produtos no facebook. Semana passada ele anunciou uma Honda Twister amarela. Logo apareceu um interessado. O comprador disse que morava no Distrito dos Carneiros, a dez quilômetros de Careaçu e pediu para Robson levar a moto até lá. Chegando ao local, o suposto comprador, que estava com um ‘parça’ numa moto Honda Falcon, pediu para dar a tradicional voltinha para testar a Twister e… sumiu! Mas eles não queriam apenas a moto amarela do Robson, queriam mais! Por isso voltou minutos depois, sacou um trezoitão e concluiu o negócio:

– Gostei da Twister, vou levar. Vou levar também o celular e tudo que você tiver na algibeira – disse ele.

Mas não levou tudo, não. Levou apenas a moto amarela, o celular e 800 reais…! Não quiseram levar o tênis, a calça, a cuec…! Ainda bem, pois Robson teve que andar durante duas horas pela rodovia até chegar a Careaçu e contar sua historia pra policia militar. Chegou com os pés calejados já no início da madrugada do dia 01.

Apesar do vacilo de tentar mostrar sua mercadoria a um estranho na beira da estrada longe de casa, no finalzinho da tarde, Robson guardou a placa da moto Falcom conduzida pelos assaltantes. Antes mesmo de ver o cano frio do trezoitão, Robson percebeu que havia entrado numa fria, por isso fotografou a placa da moto conduzida pelos assaltantes e enviou para a esposa com a seguinte legenda:

– “Amor, caí numa cilada”…

Foi seguindo o rastro da Falcon que os homens da lei chegaram à dupla. Eles são os irmãos “Buiu” e “Tafareu”, e moram não muito longe do local do negocio ‘malacabo’, na pequenina Heliodora, nas costas do Distrito dos Carneiros. Foi lá que a dupla recebeu as pulseiras de prata na tarde seguinte.

Durante buscas na residência dos irmãos assaltantes, os policiais encontraram um pote contendo folhas e sementes de cannabis sativa de Linneu. Como não estavam em ‘estado flagrancial’, os irmãos foram presos por receptação.

… e o irmão Tafareu!

Mas não deixaram a peteca cair… Tafareu Souza Nunes, 28, e Emersom “Buiú” Fernando Souza Nunes, 29, alegaram que pegaram a Twister amarela do Robson para receber uma dívida! Mas não colou!

Estas informações chegaram até o Blog através da esposa de Robson, pedindo a divulgação do fato para servir de alerta a outros comerciantes do mercado livre. Ela, no entanto, não informou se o marido irá continuar no ramo…!

Estupro… o inimigo mora sob o mesmo teto!

Ele pode ser o vovô com cara de bonzinho, o tio que traz balinhas e chocolates, o pai supercarinhoso, mas nas maioria das vezes é o padrasto!

O estuprador nem sempre é um bicho de 7 cabeças!


O crime de estupro tem quatro peculiaridades:
– É um dos mais severos em termos de punição;
– É um do mais recorrentes;
– Pode ser um dos mais injustos e
– É o mais difícil de ter a pena aplicada!
O hediondo crime tem dois artigos distintos: o 213, aquele tradicional que fala da conjunção carnal mantida à força contra a vontade da mulher com idade acima de 14 anos. Neste caso a pena vai de 6 a 10 ou de 8 a 12 no caso de a vítima ter entre 14 e 18 anos. E há o 217-A, que prevê o crime praticado contra homem ou mulher com idade inferior a 14 anos. É o ‘estupro de vulnerável’, aquele em que há a “violência presumida”. A pena aqui varia entre 8 e quinze anos. E pode chegar a 20, caso haja lesão corporal de natureza grave.
No caso de estupro de vulnerável a tipificação é muito mais severa. Um simples toque nas ‘regiões pudendas’ da criança, um beijo ainda que no rosto com intenção de lascívia, pode ser considerado uma violência e, portanto, crime.
O autor deste execrável crime está muito mais perto da vitima do que se imagina;
– Muitas vezes é o pai, que se vale da condição tal para abusar da filha. – – Às vezes é o simpático vovozinho acima de qualquer suspeita,
– ou então o tio com cara de bonzinho, aquele que trás balinhas para a sobrinha!
– Pode ser também o cunhado, um vizinho amigo…!
– O grande vilão do estupro de vulnerável, no entanto, é o padrasto!
A vitima do padrasto tem quase sempre entre 4 e 12 anos. O abuso ocorre sempre entre quatro paredes na própria residência na ausência da mãe da criança. Na maioria das vezes o abuso dura anos até que venha à tona.
No caso de estupro contra vitima nessa faixa etária, sem sempre a violência deixa marcas. Como o estupro, qualquer que seja ele, raramente existe testemunha ocular, a autoridade policial conta apenas com o depoimento da vitima como prova. Ou seja: é a palavra da vitima contra a palavra do suposto estuprador!
Há nestes casos, portanto, a possibilidade de um acusado ser inocente e assim mesmo ser jogado na ‘cova dos leões’. Por outro lado, há também a possibilidade um psicopata sexual passar impune pela polícia.
Nas três primeiras semanas deste auspicioso 2018 vários casos de estupro foram registrados na jurisdição da polícia de Pouso Alegre.
– Em Heliodora, a 54 quilômetros de Pouso Alegre, na primeira semana do ano um guampudo foi surpreendido com a calça na mão abusando de sua cunhada, de 12 anos. Depois de a casa caída, a garotinha criou coragem e contou que vinha sendo ameaçada e abusada há mais de ano!
– Semana passada tivemos um estupro ‘clássico’ no Cidade Jardim em Pouso Alegre. Na volta de uma festa para casa, uma jovem de 21 anos foi atacada, agredida, arrastada para o mato e estuprada.
– Na quinta-feira passada ocorreram dois estupros em Pouso Alegre. No bairro Primavera um padrasto abusou da enteada de 8 anos de idade. E não ficou só nos atos libidinosos! A garotinha sofreu esganadura e lesões na vagina. O padrasto tarado ainda não sentiu o frio das pulseiras de prata.
– No mesmo dia chegou ao conhecimento da polícia outro caso de estupro. Uma tia da adolescente constatou no seu corpo e nas suas vestes os vestígios da conjunção carnal.
A história da garotinha de 15 anos é um pouco confusa. Ao chegar chorando à casa da avó no Cascalho, onde passava férias, ela contou que havia sido estuprada pelo namorado num local ermo entre os bairros Medicina e João Paulo II. O suposto ‘namorado’, no entanto, jura de pés juntos que é inocente. Ele foi detido no Cidade Jardim, onde ambos moram, e disse que conhece a garotinha apenas através das redes sociais e que jamais teve qualquer contato pessoal com ela.
Reinquirida, a adolescente ‘arranjou’ outro estuprador! E contou que há mais de ano vem sendo ‘molestada’ por um vizinho cujo nome começa pela letra “L” no seu próprio bairro. Os exames médicos não constataram lesões.
– No sábado,20, a delegada de plantão de Pouso Alegre recebeu mais um caso de estupro de vulnerável. O crime teria acontecido na quinta-feira,18, na zona rural de Inconfidentes. Um garotinho de 9 anos contou que foi abusado por um maquinista no interior da casa dele. O maquinista de 58 anos nega os fatos. O hediondo crime não deixou marcas e nem testemunhas. A douta paladina da lei que estava de plantão, por acaso é a delegada de mulheres, com vasta experiência neste tipo de delitos. Sem provas e sem vestígios do crime, ela optou pelo “in dubio pro réu”! Mandou soltar o acusado e instaurou Inquérito Policial para apurar os fatos.
Nestes dois últimos casos, se houve de fato os crimes, os criminosos talvez fiquem impunes.
Para evitar que tais situações aconteçam, é fundamental que os pais confiem desconfiando! E, principalmente, mantenham sempre os filhos imberbes e indefesos ao alcance dos olhos!

Confraternização da Policia Civil

Fim de ano batendo à porta! É momento de confraternização entre familiares, amigos, grupos de peladeiros, empresas, instituições…

Este sábado, 09, foi dia de festa para os policiais civis do 17º Departamento de Policia Civil de Pouso Alegre, afinal, ninguém de ferro e os policiais também são filhos de Deus…!

O dia festivo começou logo cedo, às dez da manhã, com o tradicional torneio de futebol soçaite entre escrivães, detetives e delegados de policia. Logo em seguida foi servido um lauto almoço, regado a muita loira… gelada para os adultos, e ‘refri’ para as crianças e abstêmios! – Teve até uma garrafa de Ypióca 160 que alguém ‘levei’, a qual caiu no gosto dos diretores da chinesa XCMG. Aliás, guardaram até a garrafa vazia, como recordação!

Em meio aos comes & bebes o delegado Cesar Augusto, chefe do Departamento, ladeado por André Corazza, delegado regional, fizeram o sorteio de presentes à crianças e adultos. Teve desde creme de barbear, passando por bicicleta até TV de 32. A festa aconteceu nas dependências do Sesi e varou o dia ensolarado!







Para a festa de fim de ano da Policia Civil ficar completa, só falta agora o governo do Estado atualizar o pagamento dos servidores, cuja primeira parcela ainda não caiu na conta, e pagar também o 13º ainda este ano.

“Nói que é pobre…”!

Você quer passar momentos alegres, descontraídos, dar gargalhadas…? Então você tem que assistir ao show “Nói que é pobre”, do humorista Cleber Rosa!
Ele está com a agenda cheia, mas reservou um tempinho pra você. Cleber – aquele da ‘reclamação do dia’, que fala num caipirês/mineirês que dá gosto ouvir – estará no Clube Literário e Recreativo de Pouso Alegre nesta sexta,24 de novembro, à noite.
Adquira seu ingresso e vá morrer de rir – bem, morrer também não, né, você ainda tem muito que ler no blog do Airton Chips, mas vá ter ao menos uma dor de barriga de tanto rir – com a ‘prosa’ alegre do Cleber!
“Nói que é pobre” tem colocado um sorriso deste tamanho na cara de quem senta por alguns minutos na frente do Cleber!

Você não vai perder, vai?

Brincadeira de ‘criança grande’ em Heliodora

Dois amigos saíram pela cidade dirigindo uma caminhonete em alta velocidade, exibindo uma revolver pela janela!

 

Heliodora Centro

O imbróglio chegou ao conhecimento da Policia Militar no final da tarde deste domingo, 08. Segundo os amigos ocultos da lei, havia dois cidadãos em uma caminhonete Nissan Frontier preta, circulando pelas ruas da cidade em alta velocidade e com manobras arriscadas, colocando a vida dos transeuntes em perigo. Ainda segundo os informantes, o passageiro estava com o braço na janela da caminhonete exibindo uma arma de fogo.
A abordagem aos arruaceiros aconteceu na estrada vicinal que liga a histórica cidade que homenageia “Barbara bela do norte estrela, que o meu destino sabes guiar…” à vizinha Natercia. Rodrigo “Tiziu” Eugenio Lino dos Santos, 25, morador do centro de Heliodora e Bruno Gonçalves Vinci, 21, morador da zona rural de Lambari juraram de pés juntos que não estiveram praticando direção perigosa na cidade. E negaram também a exibição da arma de fogo. A arma, no entanto, – de brinquedo! – foi encontrada a poucos metros dos abordados, jogada próximo a uma cerca de arame.
Bruno & Rodrigo – nome de dupla sertaneja… desafinada! – desceram para o quartel da PM e sentaram ao piano do sargento.
Como os delitos de direção perigosa e ameaça se enquadram na Lei 9.099/95, eles assinaram um TCO e foram liberados. Mas voltaram para casa à pé, pois além de duas multas de transito, a caminhonete foi apreendida!
Segundo um morador local e leitor do Blog, depois de apreendida, a Nissam preta voltou a desfilar pela cidade… mas desta vez sobre o caminhão do guincho! enquanto a população aplaudia a policia pela rápida atuação…!

Policia Civil mostra as armas…

Graças a uma Resolução do Conselho Nacional de justiça, acatando pedido da Secretaria de Direitos Humanos, a policia agora não pode mais mostrar seus presos de frente…!

A operação batizada com um nome curto, mas que sugere, e pretende soprar o crime para bem longe do Sul de Minas, foi realizada antes de o sol desta sexta-feira, 29, nascer. Entre mandados de prisão e de Busca & Apreensão eram mais de 40 alvos. Trinta e nove pessoas receberam as pulseiras de prata da lei. Doze em flagrante. As demais, já com a ‘carta branca’ do Homem da Capa Preta!
Um dos alvos é um estudante segundanista de medicina. Ele não foi encontrado em casa, no Santo Antonio, quando os policiais chegaram para o café da manhã, e nem na sala de aula da faculdade onde foi procurado mais tarde. Mas a batata do futuro medico está assando. Ele está na lista dos investigados por tráfico de drogas!
A mitológica Operação Notus, envolvendo cerca de 150 policiais lotados no 17º Departamento de Policia Civil de Pouso Alegre, que engloba as regionais de Pouso Alegre, Itajubá e São Lourenço, com dezenas de viaturas, helicóptero e cães adestrados, se estendeu às cidades de Santa Rita do Sapucaí, Heliodora, São Sebastião da Bela Vista, São Gonçalo do Sapucaí, Congonhal, Ouro Fino, Borda da mata, Monte Sião e Pedralva. O ‘vento sul’ soprou até a cidade paulista de Itapira.

Ladrões, intrujões, traficantes puderam perceber neste final de setembro, que a Policia Civil de Minas, cá no sul, apesar dos pesares, está muito viva! Aquela pergunta que os ouvintes do programa “Tudo Junto & Misturado” costumam me fazer às terças e sextas-feiras na Super Radio 90 FM, está respondida com ação: a Policia Civil não morreu! É bem verdade que há tempos vem recebendo o salário atrasado; que hoje tem menos investigadores do que tinha em 1980; que o que resta não consegue trabalhar atrás do computador e ir pra rua, exercitar o tirocínio policial, ao mesmo tempo… Mas continua disposto a mostrar as armas e ‘soprar’ o crime para longe!
No entanto, por ironia do destino, um dos investigados e abordados pela policia civil antes do sol nascer – e não foi preso por falta de provas, – quatro horas mais participou de um roubo à mão armada, onde um empresário morreu… conforme veremos no próximo post!

Assaltantes tentam roubar carro de policial em Heliodora

Eles tentaram assalta-lo numa estrada vicinal… mas o tiro saiu pela culatra e  acabaram presos!

Passava pouco da nove da noite desta segunda-feira, 18, quando o crime aconteceu. O sargento da policia militar, comandante do destacamento PM local, que também é pastor evangélico, havia acabado de sair do culto e estava com a esposa indo levar outras duas mulheres e uma criança em casa, na zona rural do municipio, em seu veiculo VW Fox, quando foi cercado vários assaltantes que tentaram tomar seu carro. Ele tentou fugir do cerco arrancando com o veiculo, mas foi alvejado pelos bandidos. Ao todo nove tiros acertaram seu carro. O policial então desceu do carro e revidou a agressão atingindo um dos assaltantes. Os demais fugiram inicialmente em um Fiat Palio Fire, de um dos assaltantes, mas o abandonaram depois que o veiculo entrou em pane, e fugiram à pé se embrenhando no mato.

No momento da abordagem, o gaúcho de Passo Fundo, Volnei Fernandes Cardoso, 40, recebeu um tiro nas nádegas, outro no braço e um terceiro no abdome. Com ele a policia aprendeu uma pistola calibre ponto 40 e um revolver Taurus 38, municiados.
O sargento recebeu dois tiros no braço. Ambos passaram por cirurgia no Hospital regional Samuel Libanio e permanecem internados para observação.
Tão logo tomou conhecimento do assalto a policia militar montou a tradicional operação de cerco e bloqueio na região. Nas horas seguintes prendeu mais três membros da quadrilha, dois homens e uma mulher de São Gonçalo do Sapucaí. Eles chegaram à Heliodora em um Gol prata para tentar resgatar o comparsa que estava sendo atendido no hospital. Já na manhã desta terça, a polícia prendeu outros quatro integrantes do bando. Uma delas mora em Pouso Alegre, onde guardava roupas dos comparsas. Os demais moram em São Gonçalo do Sapucaí.
Caroline Alcantara Nabor foi presa na Rua Gradiolos, no Jardim Yara em Pouso Alegre. Na véspera do malogrado assalto ao sargento, ela recebeu em sua casa alguns membros da quadrilha, em um carro Fiat Palio e uma moto Honda CB300 amarela. Em sua casa os policiais apreenderam uma mochila com roupas sobressalentes dos assaltantes.
Ao todo foram presos:
-Itamar dos Santos Pereira, 37,
-Raul Silva Martins, 20,
-Ana Claudia dos Santos Pereira, 39,
-Gabriel Pereira dos Santos, 24,
-Volnei Fernandes Cardoso, 40,
-Alexandre Alves de Souza, 34,
-Luiz Fernando Nunes da Silva, 24, e
-Caroline Alcantara Nabor, 22.
Todos vão responder por quadrilha ou bando e roubo à mão armada.

Tentativa de estupro no gabinete do prefeito

O alcaide teria aproveitado a presença da senhora que fora à prefeitura fazer o cadastramento no programa “Minha casa, minha vida” para leva-la ao seu gabinete e agarrá-la à força!

O esdrúxulo caso aconteceu na pequena Heliodora, cidade das cachoeiras, a 54 quilômetros de Pouso Alegre. Segundo D.T.C. 29, ela foi levada para o gabinete e agarrada à força pelo prefeito municipal Alex Leopoldino de Lima. No BO que registrou na polícia militar, a senhora contou que havia ido à prefeitura fazer o cadastramento no programa “Minha casa, minha vida”, e na saída foi abordada pelo prefeito que, a pretexto de falar sobre o tratamento médico de um parente, levou-a para o seu gabinete onde o crime aconteceu.
– Quando entramos ele fechou a porta, sentou na beira da mesa, começou a dizer coisas obscenas, pegou meu braço, me empurrou contra a parede e tentou me beijar na boca à força – contou ela aos policiais.
Sem conseguir o intento, o prefeito teria mordido seu pescoço enquanto tentava bolinar seus seios. Ainda segundo a vitima, o prefeito só interrompeu sua investida quando ela pegou na maçaneta da porta e ameaçou gritar!
D.T.C. conta que saiu da prefeitura totalmente transtornada e foi direto para a casa onde trabalha sua sogra e contou-lhe o fato. Posteriormente contou também ao marido e demais familiares.
O fato aconteceu no meio da tarde do dia 25 de abril, mas chegou ao conhecimento da polícia no dia 29.
– Eu fiquei com muito medo de não acreditarem em mim. Mas hoje à tarde o prefeito foi ao meu local de trabalho e depois à minha casa. Felizmente eu não estava lá. Depois ele procurou meu sogro no local de trabalho dele para dizer que eu estava mentindo, sem ele ter dito nada… Só então criei coragem para procurar a policia – contou D.T.C., acompanhada de dois advogados de Pouso Alegre.
E contou mais. Disse que trabalha no caixa de um estabelecimento comercial na cidade e sempre que vai ao local, o aludido prefeito lhe “faz propostas de cunho sexual”!
Com a redação da Lei 12.015/2009 dada aos Crimes Contra a Dignidade Sexual, o crime do prefeito de Heliodora, ainda que não tenha passado do campo do “ato libidinoso”, em tese, se enquadra no artigo 213 do CP: Estupro.
“Art. 213. Constranger alguém, mediante violência ou grave ameaça, a ter conjunção carnal ou a praticar ou permitir que com ele se pratique ‘outro’ ato libidinoso: Pena: Reclusão de 6 (seis) a 10 (dez) anos”.
Como tem ‘foro privilegiado’, Alex Leopoldino de Lima, de tradicional e respeitada família de comerciantes residente no bairro São Geraldo em Pouso Alegre, depende de autorização da Câmara municipal de Heliodora para ser processado. Caso venha a ser processado e condenado, o que era para ser “minha casa, minha vida” para D.T.C., poderá ser tornar “minha casa, minha, prisão” para o prefeito de Heliodora.

Policia Civil prende Galinha em Heliodora

O fugitivo carioca era procurado desde o final do ano passado quando matou a tiros um ex-vereador na Baixada Fluminense!

A prisão do bandido aconteceu ao pé da manhã desta quinta-feira, 16. Ele estava trabalhando numa lanchonete em Heliodora, cidadezinha mineira no sul do estado, que homenageia a musa do inconfidente Tomas Antônio Gonzaga, autor do celebre poema… “Barbara bela do norte estrela, que o meu destino sabes guiar…”.
A polícia civil de Pouso Alegre soube do paradeiro de Galinha através de denúncias de amigos ocultos da lei nesta quarta-feira, 15 e armou a arapuca. Quando o sol mostrou os bigodes na manhã desta quinta, 16, a mando do inspetor Balca, os detetives Valdo e Davi, de Natércia e de São Gonçalo do Sapucaí, já estavam de campana na bucólica pracinha da cidade. Tão logo entrou na lanchonete, na qual trabalhava, Galinha ouviu a frase de gelar a espinha:
– “teje preso”! – e recebeu as pulseiras de prata.
Alexandre Magno de Aquino Sampaio, o “Galinha”, 30, era procurado pela justiça carioca desde o final do ano passado. Ele estava com a prisão preventiva decretada por conta do assassinato do ex-vereador e ex-policial militar aposentado, Nelson Gomes de Souza, o Nelson Lilinho. O crime capital contra o político aconteceu no dia 16 de dezembro do ano passado no bairro Tomazinho em São João do Meriti, na Baixada Fluminense. Galinha e o ‘parça’ Rodrigo Siqueira Moura teriam matado o desafeto em terras fluminenses por causa de uma briga de transito. Os assassinos que estavam numa moto atiraram quatro vezes contra o ex-vereador. Dois tiros acertaram sua cabeça. O comparsa de Galinha foi preso no mesmo dia. Galinha bateu asas, dobrou a serra da cajuru, a Serra das Araras, e foi se esconder na cidadezinha das cachoeiras, a 54 quilômetros de Pouso Alegre.

Fim da linha para o “Galinha” Fluminense…


Além do assassinato do político, o meliante carioca é figurinha fácil no álbum da polícia por furtos, receptação e estelionato. A última vez que ele viu o sol nascer quadrado foi em dezembro de 2013, quando então saiu em liberdade condicional.
Enquanto espera bandeira 2 no Taxi do Magaiver para São João do Mariti, Galinha ficará hospedado no Hotel do Juquinha.