Política e Cidadania

Acessando a cartegoria Política e Cidadania, você será direcionado para as matérias sobre o cenário político de Pouso Alegre e região.

Deixe seus comentários e vamos debater o tema tão necessário em nosso dia-a-dia.

Pois já dizia Bertolt Brecht :

“O pior analfabeto é o analfabeto político. Ele não ouve, não fala, nem participa dos acontecimentos políticos. Ele não sabe o custo de vida, o preço do feijão, do peixe, da farinha, do aluguel, do sapato e do remédio dependem das decisões políticas.

O analfabeto político é tão burro que se orgulha e estufa o peito dizendo que odeia a política. Não sabe o imbecil que, da sua ignorância política, nasce a prostituta, o menor abandonado, e o pior de todos os bandidos, que é o político vigarista, pilantra, corrupto e lacaio das empresas nacionais e multinacionais..

0 comentários a “Política e Cidadania

  1. E por falar em política, ” o homem é um animal político”, dizia Aristóteles, na Grécia antiga, ao fazer referência ao homem como o único ser capaz de sa- ber que sabe ou que não sabe, ou seja, Sapiens-sapiens. Pouco antes dele, o velho Sócrates, que dizia ” só sei que nada sei”, afirmava isso para asse – gurar a certeza de que a incerteza é a única coisa de que temos na vida. Is – so tudo, mais tarde, é ratificado por Descartes, ao afirmar que ” a dúvida” é a certeza maior do homem de todos os tempos. Aí, esse trio re-afirma a ve – lha máxima de Protágoras que dizia” o homem é a medida de todas as coi -sas”.
    E por aqui vamos terminando o ano” neutro em política”, visto que, para a grande maioria das pessoas, a política só serve para o ano político, que tem eleição, principalmente para Prefeito. E,naturalmente, abrindo as portas para o ano que vem, isso sim, de eleições municipais. É, ainda que meio precoce, tempo de nos pré- pararmos para as decisões políticas, “ler” os candidatos que vão se apresentar para nos representar e, já mais alfabetizados politicamente, tomar a melhor decisão possível: votar bem, corretamente e em pessoas cujos perfis não evidenciem opacidade ética. AMÉM.
    (Hilário Coutinho).

    • Sabias palavras, professor.
      Agora vejamos, se até o grande Socrates concluiu que a unica coisa que sabia é que nada sabia, imagine o eleitor, que vota simplesmente porque é obrigado, sem pensar nas qualidades do seu escolhido, ou então o eleitor que escolhe o candidato pelo que ele tem a oferecer de material ou simplesmente por questoes pessoais…!?
      Por outro lado, se o filosofo concluiu que não sabia nada sobre ele proprio, como saber sobre o candidato a escolher…???
      Conhecer, refletir e buscar o melhor para a sociedade, ainda parece o caminho de menos erros…
      Abraços.

      • Boa Noite Aírton, Grande e belas palavras:
        Nós brasileiros não aprendemos a votar, e principalmente o valor de um voto. Como falastes acima, ” Como saber sobre o candidato a escolher ?”
        Precisamos buscar sabedoria, e entender que não votamos sozinho, e sim em comunidade, pois nosso voto pode afetar não só a mim, como a muitos. Se votar-mos errado arcaremos com este erro durante vários anos, mas se votarmos buscando não somente a amizade, o favor, ou interesse próprio, com certeza poderemos mudar o rumo de uma cidade, dando-a o sentido e direção correta a ser tomada.
        Portanto deixo aqui estas simples palavras, de forma que o voto é um ato não politico, e sim DEMOCRÁTICO
        João Batista da Silva Figueiredo..

  2. O PESSOAL DO 15 DERAM UMA AQUIETADA O QUE SERA QUE ACONTECE. ELES NÃO AGUENTAM A VERDADE… NEM SE DEFENDEM DOS COMENTARIOS… PORQUE SERA EIM… PORQUE TUDO QUE FALAM É A MAIS PURA VERDADE… ESTÃO COM O RABO ENTRE AS PERNAS…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *