Você viu dona Luzia?

Ela está desaparecida desde o final de janeiro!

Luzia dos Santos é advogada, tem 67 anos e mora sozinha na Trav. Hermógenes Nora no centro de Pouso Alegre.

Segundo familiares ela é muito ‘arredia’, raramente visita os parentes e pouco os recebe em sua casa.

Ela foi vista por um irmão, andando na rua de Pouso Alegre, pela última vez no dia 25 de janeiro.

O sumiço de Luzia chegou ao conhecimento dos familiares depois que vizinhos chamaram a polícia e disseram que ladrões estavam saqueando sua casa.

O BO de desaparecimento foi registrado no dia 07 de fevereiro. Desde então o caso está por conta da Delegacia de Homicídios de Pouso Alegre, mas até o momento a polícia não localizou a advogada.

Se você souber o paradeiro de dona Luzia dos Santos, entre em contato com a polícia, ou com o Blog.

Muriel voltou!!!

Industriária gravida que mora na casa da cunhada no Jardim Morumbi não explicou onde esteve nestes dois dias.

Segundo informações de familiares, que circulam nas redes de WhatsApp da cidade, Muriel Teresa da Silva voltou para a casa da cunhada ao pé da manhã deste sábado. Abatida, depressiva e chorando, ela não explicou os motivos do sumiço e onde esteve nestes dois dias.

Esta informação sobre o retorno da jovem, embora alvissareira,  é oficiosa, pois até o momento desta publicação, dez e meia da manhã deste sábado, 17, seu nome consta dos registros policiais como ‘desaparecida’. Da mesma forma que a policia foi procurada para registrar o desaparecimento da industriária, e tem envidado esforços para encontrá-la, é necessário que a polícia seja comunicada do seu retorno, para suspender as buscas.

Procura-se Muriel

Ela está desaparecida desde esta quinta-feira, 15.

        O BO de desaparecimento foi registrado na AISP 110º nesta sexta-feira, 16, pela cunhada da industriária, Maria Paloma Lopes do Santos. Segundo Paloma, sua cunhada saiu de casa na madrugada desta quinta-feira,15, com destino à empresa Sobral Invicta, no Distrito Industrial de Pouso Alegre, onde trabalha e desde então não voltou para casa.

      Ainda segundo Paloma, Muriel está gravida de quatro meses, de gêmeos e mantém um romance extraconjugal com Diego. No referido BO, Paloma, menciona que na semana passada sua cunhada recebeu ameaças de uma suposta amiga da esposa de Diego por conta do aludido suposto romance.

      Após o registro do BO e pedido de providências de Paloma, investigadores da PC entraram em cena, mas nada conseguiram apurar de concreto.

      Desde as dez da noite desta sexta-feira circulam nas redes sociais informações de que o corpo da industriária teria sido encontrado. Mas tudo não passa de boatos.

      Até o momento desta publicação, 23:30h desta sexta, 16, a polícia não recebeu nenhum comunicado de encontro de cadáver ou do encontro da industriária grávida.

       Muriel Teresa da Silva, natural de Morungaba-SP, tem 34 anos, mora com a cunhada no bairro Morumbi, e continua desaparecida!

Em briga de marido e mulher… Maria da Penha mete a colher

A lei defensora das mulheres fracas e oprimidas mais uma vez entrou em cena para fazer justiça.

O primeiro caso de violência doméstica pós-carnaval na região vem da vizinha Santa Rita do Sapucaí. O pivô da desavença foi o dim-dim que a jovem usou para comprar um sanduíche. Ao chegar em casa e procurar o dinheiro, o brucutu perdeu as estribeiras e desceu o borralho na cara metade! Para a sogra e um tio da jovem esposa, que tentaram defende-la, sobraram ameaças de morte.

Ao receber as pulseiras de prata da lei Alex Sander Rosa Junior, 22, alegou que ‘apenas’ segurou o braço da esposa mas não a agrediu. Não colou… Ele sentou ao piano, assinou o 147 e foi se hospedar no Hotel Recanto das Margaridas.

O segundo caso aconteceu, aliás, se repetiu, na tricentenária São Gonçalo do Sapucaí. A causadora do entrevero que descambou para pancadaria foi a sedutora Severina do Popote!

Luana e Robson, pais de dois filhos em comum e um apenas dela, dividem os cobertores a cerca de oito anos. Apesar da presença das crianças, às quais deveriam dar exemplo de ‘doação & renuncia’; equilíbrio emocional e bons hábitos; eles vivem ente tapas & beijos. Dona Maria da Penha já precisou intervir na vida do casal diversas vezes. Uma delas foi em dezembro de 2016. Na ocasião, para se defender dos socos do amásio, Luana golpeou Robson com um canivete, causando ferimento grave no seu abdome. Apesar disso, a separação do casal só aconteceu no inicio da madrugada desta quinta-feira da quaresma, quando Robson se mudou para o Hotel do Juquinha.

O atrito no, entanto, começou mais cedo, por volta das oito e meia da noite, quando Robson foi ao local de trabalho da esposa abraçado com a loira… gelada, e a discussão esquentou! A policia que passava por perto deu uma chance a Robson e o mandou para casa. Mais tarde, já nos primeiros minutos da madrugada, os policiais foram chamados novamente à residência do casal, onde o ‘barraco’ estava prestes a desabar. Mais uma vez a policia fez o papel de conciliadora. Orientou e acompanhou Robson até a casa da mãe dele, para não ter que prendê-lo por vias de fato. Mas nada disso adiantou…!

Passava pouco das duas da manhã quando uma vizinha ouviu os gritos de socorro de Luana e discou o 190. Robson havia arrombado a janela, entrado na casa e estava descendo o borralho na cara-metade! A jovem mãe de três crianças apanhou de panela e cabo de vassoura. Mas revidou! Jogou uma panela d’gua fervente no brucutu.

Depois de passar pelo pronto socorro local o casal desceu no táxi do contribuinte para a delegacia regional de Pouso Alegre. De lá cada um tomou um rumo: Luana voltou para casa em São Gonçalo do Sapucaí. Robson Henrique dos Reis, o Chipan, 33 anos, pegou o táxi do Magaiver e foi morar no Hotel do Juquinha!

Enfim… separados!

Alerta!!! O tarado do Sandero Preto está de volta!

Ele foi visto depenando o sabiá no bairro Medicina na semana passada

(I.i.)

O caso chegou ao conhecimento do Blog, através de uma amiga, a qual conheço há mais de trinta anos, desde os tempos da faculdade!

Ao abrir a porta da sua casa para receber um profissional de saúde no final da manhã da quarta-feira, 07, a senhora E.L. viu uma cena inusitada! Diante do portão da sua garagem, dentro de um carro parado, um cidadão claro, meia idade, estava se masturbando! Com uma mão ele segurava o celular aberto provavelmente se ‘inspirando’ numa imagem e com a outra ‘ressuscitava o morto’!

Percebendo que havia sido flagrado, o sujeito proferiu um palavrão, ligou o carro e deixou o local. Apesar de chocada e constrangida E.L. conseguiu ver a placa do carro. Ela disse que levou o caso ao conhecimento da policia militar, pedindo providencias, mas foi informada que apenas o conjunto numérico da placa não era suficiente para registrar o BO.

Posteriormente, comentando o insólito caso com sua vizinha, esta se prontificou a verificar as imagens da sua câmera de vigilância, e constataram que o carro em questão trata-se de um Renault Sandero placas EYI-7012!

Juntado as peças, elas se lembraram de uma postagem publicada aqui no Blog versando sobre um caso semelhante no ano passado.

A matéria foi publicada no dia 28/04/2017 com o titulo : “Mais um tarado em cana”.

Ao ser preso no ano passado depenando o sabiá no interior de um veiculo Renault Sandero, preto, placa EYI-7012, na Vicente Simões, o tarado J.M.F. foi levado a DP. De acordo com a Lei 9.099 ele foi apenas qualificado formalmente, assinou um TCO, se comprometeu a comparecer ao Forum da Comarcas, e foi liberado. Meses depois, como previsto, ele tomou um puxão de orelha do Homem da Capa Preta.

O comportamento do cidadão no interior do seu veículo em via pública, defronte a residência da senhora E.L. na semana passada, segundo Freud, se enquadra psicologicamente no ato de ‘exibicionismo’; parafilia que acomete pessoas que sentem prazer em tocar e exibir as partes pudendas a desconhecidos em público.

Socialmente o ato do cidadão configura o crime de “Ato Obsceno”. O delito está previsto no artigo 233 do Código Penal Brasileiro de 1940, cuja pena para tal varia de 3 meses a um ano. De acordo com a Lei 9099/95, crimes cujas penas não ultrapassam 2 anos são resolvidos através de ‘transação penal’, onde o infrator, estando de acordo, não sofre pena privativa de liberdade, ou seja: “dá nada, não”.

A julgar pelo relato da moradora do bairro Medicina, a orelha do moço do Sandero preto já ter parado de doer…!

O portador da parafilia “exibicionismo”, em tese, não oferece perigo a terceiros. No entanto, como a parafilia em si é um comportamento desequilibrado, é mais seguro manter distancia do Sandero preto… Ou manter o Sandero preto à distancia!

 

Mais um furto no nosocômio

O meliante aproveitou a ausência do paciente do quarto para visitar sua bolsa!

Abaixada a poeira levantada pelos foliões amantes do Rei Momo, abaixaram também os furtos de toda espécie em Pouso Alegre e região. Abaixaram… mas não acabaram!

Nesta Quarta-feira de Cinzas mais um mão leve entrou em cena – pasmem! – no interior do Hospital Regional Samuel Libânio. Aproveitando a breve ausência de uma paciente e sua acompanhante o meliante visitou sua bolsa no interior de um quarto e surrupiou R$952.

– Antes de ir para o hospital eu saquei o dinheiro no banco para deixar com minha irmã. As quatro e meia da tarde nós fomos fazer exames em outro setor do hospital e deixamos a bolsa no quarto… Quando voltamos uma hora depois, o dinheiro havia sumido da bolsa – contou a senhora R.F.S.

A furto foi imediatamente registrado pela polícia militar. A policia civil vai checar as imagens do circuito interno de segurança do nosocômio para tentar identificar o ladrão do hospital!

Assaltantes levam malote com R$25 mil

O roubo aconteceu na cidade de Santa Rita do Sapucaí na tarde desta quarta-feira de cinzas.

(I.i.)

Passava pouco das duas da tarde quando o casal de comerciantes, P.A.S. e L.F. saiu do deposito de agua e gás, conduzindo seu Ford Fiesta com destino ao banco Sicoob, levando o malote recheado com dinheiro para pagar o imposto do carro e para depositar. Ao passar pela rua Juca Castelo, uma moto Yamaha Fazer azul escura com dois ocupantes encostou e o garupa, apontando um trabuco, fez a proposta indecente:

– “Dançou, dançou, passa o dinheiro”!

Apesar de o carnaval ter acabado, o casal dançou… sem musica! E lá se foram R$ 25 mil e seiscentos reais, ganhos com muito suor e trabalho durante os quatro dias de folia!

A policia militar registrou o roubo e está procurando, mas até o momento desta publicação não encontrou o rastro dos assaltantes da motoca azul com placa de Três Corações.

Armado & perigoso no Jardim Brasil

O meliante mantinha três revólveres debaixo do colchão e disse que eles eram para sua defesa pessoal!

 

Aqui Junio Cezar não precisara de armas para se defender!

A policia chegou até o pistoleiro por conta daquele velho ditado: “Quem deve teme”! Ao ver a barca da policia rondando sua casa no Jardim Brasil II, no inicio da madrugada desta quarta-feira de cinzas, Junio Cesar Inacio Vieira, que estava no portão, entrou correndo em casa e foi se esconder dos homens da lei. Seu irmão, que não tinha culpa no cartório, abriu a porta e convidou os homens da lei para entrar. Durante varredura no quarto de Junio, onde ele estava com cara de cachorro que caiu de mudança, os policiais encontraram três revolveres: dois calibre 38 e um calibre 32.

Questionado sobre a procedência e destino das armas, Junio Cesar foi bem original:

– São para me defender. Tenho recebido constantes ameaças de um desafeto que mora no Jardim Yara – disse ele.

Além das armas municiadas, Junio mantinha também em seu quarto dois tabletes de erva ‘marvada’, segundo ele, para consumo próprio.

Junior Cezar Inácio Vieira completou 19 anos no último domingo. Este é seu primeiro BO depois de completar a maioridade penal e, portanto é primário. Os demais BOs de furtos, trafico de drogas e outro de porte de arma de fogo, serão esquecidos na sua recente adolescência.

Como é dever do Estado defender a integridade do cidadão, e já que Junio Cesar estava sofrendo ameaças, os policiais o levaram para um local bem seguro, onde ele terá mais de vinte homens armados cuidando diariamente da sua segurança… o Hotel do Juquinha!

Assaltante agride pescador para roubar seu celular

Apesar de ser o “Dimenor”, o assaltante foi parar atrás das grades!

O agressivo roubo aconteceu no meio da tarde desta terça-feira de carnaval no bairro Santa Rosa. Ao voltar de uma pescaria no Rio Mandu, o pescador MJCM,36, parou nas proximidades do Albergue Municipal para descansar. Enquanto descansava o corpo resolveu descansar também o espírito e ligou o celular para ouvir musica… e acabou dançando! Ao perceber a distração e fragilidade da vitima o meliante “Dimenor” que mora ali perto, desferiu uma pancada com uma barra de ferro na cabeça da vitima e tomou seu celular.

A violenta cena foi presenciada por uma testemunha, que tentou evitar o roubo e chamou a polícia. Depois de levar o pescador para o pronto socorro do H.R.S.L. os homens da lei saíram na sombra do assaltante. Dimenor foi preso numa tapera na Av. Perimetral, na altura do jardim Yara. A rés furtiva não foi encontrada.

Max  Souza Geronimo, o “Dimenor” tem 20 anos! Apesar da pouca idade ele possui extensa capivara. Poucos meliantes já cometeram tantos crimes ‘pés de couve’ em tantas cidades. São mais de trinta BOs. São Gonçalo do Sapucaí – onde nasceu – Careaçu, Campanha, Lambari, Monsenhor Paulo, Machado, Três  Corações e agora Pouso Alegre já foram palcos de seus crimes diversos, a maioria contra o patrimônio. Por alguns meses ao menos, “Dimenor” terá residência fixa e verá o sol nascer quadrado no Hotel do Juquinha.

Farinha, ecstasy, lança perfume e ‘loló’ na Cidade do Urso

O folião formiguinha foi detido pelos seguranças do local e entregue aos homens da lei!

A denuncia chegou para os seguranças da Cidade do Urso com os seguintes dizeres:

– Tem um cara ‘baforando’ lança perfume na gente – disseram alguns foliões no interior do recinto festivo.

Durante a abordagem ao formiguinha, houve tumulto, correria, rasteiras e alguns tombos até que ele foi dominado e entregue à policia militar. Igor Samuel Fernandes, morador do Recanto das Margaridas, a poucos quarteirões  da ‘cidade’, levava com ele um sacos plástico com drogas diversas. Havia 22 barangas de farinha do capeta, 08 frascos de lança perfume, 04 pastilhas de ecstasy e um vidro de ‘loló’. Igor já havia faturado quase trezentos reais com a venda das drogas. Para ele o carnaval acabou mais cedo. Depois de passar pelo pronto socorro do Hospital Regional Samuel Libânio e receber algumas ‘gotas de mertiolate’ nas escoriações, Igor foi sentar-se ao piano do paladino da lei na DP. De manhazinha pegou o taxi do Magaiver e foi se hospedar no Hotel do Juquinha.