Mistério em Bom Repouso

Namorado deixa carro aberto na porta da casa da namorada e desaparece!

O sumiço do gaúcho Ederson Rabuske foi registrado pela namorada Fernanda Caroline, no final da noite deste domingo, 15. Segundo ela, ao chegar à sua casa e não encontra-la, o namorado ligou dizendo que iria busca-la no trabalho. Depois de meia hora de espera no trabalho, ela resolveu ir para casa, e quando lá chegou, encontrou apenas o seu carro … com a porta aberta!
– O curioso é que o carro dele estava aberto… Ele nunca deixaria o carro aberto em via publica! – disse a namorada preocupada com seu sumiço.
Ainda segundo Fernanda, seu namorado Ederson Rabuske, vinha sofrendo ameaças por parte de Ederson dos Santos, seu ex-namorado, vereador do município de Bom Repouso. O vereador foi questionado e apresentou um álibi à policia.
Neste momento, cinco e meia da tarde, uma equipe da policia civil de Cambui e outra de Pouso Alegre estão na cidade de Bom Repouso tentando esclarecer o mistério do desaparecimento do gaúcho Ederson Rabuske.
Quando as notícias forem oficiais, como de praxe, estaremos publicando aqui no blog.

*** O principal suspeito do desaparecimento do gaúcho Ederson Rabuske, foi detido pela policia civil na tarde desta segunda-feira. EDERSON DOS SANTOS foi interrogado pelos policiais, jurou de pés juntos que é inocente e, na falta de evidencias do crime, caso haja crime no sumiço de Rabuske, ele foi liberado agora a pouco. O delegado e seus investigadores voltaram para casa, mas as investigações continuam. Amigos ocultos da lei poderão ajudar…!

Atualizada em 16-10-2017, às 21H45.

Anúncios

Execução no bairro Faisqueira

Policia ainda não sabe se foi vingança ou desacerto de drogas!

Max Duarte Moreira tinha vários registros policiais…

O crime aconteceu às 11h55 desta segunda-feira, 16, no bairro onde o Thomaz Green Morton, ainda criança, recebeu uma descarga elétrica da natureza e se tornou um ‘gurú’.
Testemunhas disseram ter visto três sujeitos de capacete perseguindo a vitima pela rua. Max teria sido alvejado ainda sobre a sua moto Suzuki Intruder, vermelha, até cair ao chão. Outra testemunha teria ouvido um atirador dizer enquanto perseguia o desafeto:

“ Como é que você vai na minha quebrada pra matar ‘nóis’ e não mata! Vou te mostrar como se ‘gospe’ bala…”!

Max Duarte Moreira recebeu vários tiros e morreu no local. A PM encontrou pelo menos seis capsulas vazias de projetis calibre 38 lado do corpo. Neste momento o corpo está passando por exames de necropsia no IML de Pouso Alegre e logo mais deverá ser liberado para a família.
A delegacia de homicídios de Pouso Alegre assumiu imediatamente o caso e está buscando esclarecer a autoria e a motivação do crime.

Essa é a foto de capa do perfil do Max Duarte no ‘face’. Amigos postaram condolências à família e amigos. Uma delas postou no seu perfil: “… Menino muito gente boa. Ja está junto de Deus”.


O cearense Max, de Missão Velha, radicado há anos cá em terras manduanas, tinha 25 anos. E tinha também vários BOs contra ele. Os delitos vão desde infrações de transito a ameaças, uso e trafico de drogas, roubo e tentativa de homicídio!
A ultima aparição de Max numa cena de crime aconteceu no inicio da noite do dia 01 de setembro, quando ele e o irmão Robson tentaram matar a tiros, no mesmo bairro, o rival Romário Correia Neves, o qual estaria assediando sua namorada.

Terror em Heliodora…

Por um punhado de moedas, quatro assaltantes amarraram, amordaçaram e torturaram uma família inteira – entre elas uma criança de 7 anos! – na zona rural do município!


O crime aconteceu no meio da madrugada deste sábado 14 de outubro no bairro Ribeirão Vermelho, zona rural do município. Ao chegar em casa, por volta de três da manha, depois de trabalhar na Festa de Nossa Senhora, o lavrador Erly Vieira Martins foi recebido por quatro assaltantes, três deles armados de revolveres e todos portando ‘tonfas’. Eles queriam o dinheiro da festa! Diante da resistência do lavrador, os assaltantes amarraram todos – ele, a esposa e os filhos de 17 e 7 anos – com fita ‘silver tape’ e presilhas ‘enforca gato’. Enquanto dois deles arrastavam o lavrador para o quintal os outros ameaçavam atear fogo na criança de 7 anos.
Num descuido dos assaltantes, a dona de casa conseguiu soltar a mordaça e saiu correndo gritando, alertando os vizinhos.
Antes de fugir, o quarteto conseguiu encontrar o dinheiro que procurava, cerca de R$ 6 mil, sendo um pote com mais de dez quilos de moedas. Eles roubaram também uma tv, dois celulares e um tablet.
O quarteto de assaltantes, todos morenos, de media estatura, usavam capuz. Eles fugiram do local em um veículo, provavelmente Gol antigo, cinza.
Além dos ferimentos na alma das vítimas, a violência dos assaltantes deixou marcas escoriações por todo corpo do lavrador, especialmente na cabeça, no rosto e nos braços.

Santander recebe “clientes” de madrugada… Outra vez!

Era semana de pagamento dos servidores e os ‘clientes’ notívagos ficaram satisfeitos com o ‘atendimento’… Levaram mais de R$300 mil!

A ação dos bandidos na agencia da Com. Jose Garcia em Pouso Alegre, foi muito parecida com as das vezes anteriores. Começou por volta de dez da noite da sexta-feira,13 e se estendeu madrugada a dentro.
As dez e quinze o sensor do alarme interno acusou a presença de corpo estranho no interior da agencia. O encarregado pela segurança patrimonial foi avisado e chamou a policia militar. Os policiais chegaram, checaram o prédio, entraram na área dos caixas eletrônicos e não viram nada de estranho. Segundo o BO, eles não tiveram acesso aos fundos do prédio, pois o portão lateral estava trancado e o encarregado da segurança não tinha autorização para arromba-lo.
As três da manhã do sábado os senhores internos voltaram a acusar a presença de novos clientes no interior da agencia. Desta vez o chefe de segurança ficou com a informação – e a tensão – só pra ele. Às sete da manha, quando foi ao banco fazer nova verificação, encontrou um cadeado do portão lateral danificado e uma janela dos fundos arrombada.
Supondo haver ‘clientes’ indesejados no interior da agencia, a policia militar fez o adentramento tático na agencia, pronta para a batalha! Mas a agencia estava vazia, Arrombada, mas vazia. Vazia mesmo. Não havia dinheiro nos caixas eletrônicos! Os ladrões tiveram toda a madrugada para danificar o sistema de alarme e gravação de imagens e depois usaram furadeiras para abrir as gavetas do caixas eletrônicos, por trás, sem causar aquelas barulhentas explosões que costumam sacudir a vizinhança nas cidades pequenas.
Meados de mês é período de pagamento de funcionários, por isso os caixas estavam soltando dinheiro pelo – e para – o ladrão! A gerencia não tem números exatos, mas estima que pelo menos R$300 mil foram roubados… praticamente sem turbar o silencio da madrugada!
Este foi o terceiro furto noturno, com arrombamento na mesma agencia do Santander da Rua Com. Jose Garcia em 2017. A agencia já havia recebido clientes noctívagos na madrugada do dia 08 de julho e 06 de agosto, sempre nos finais de semana. Em janeiro deste ano a agencia já havia recebido uma visita, mas uma visita mais sutil! Na ocasião os ladrões apenas pescaram envelopes sem danificar os caixas!
Arrombamento da agencia do Santander na Com. Jose Garcia, em Pouso Alegre, com uso de pequenas ferramentas, e destruição do sistema de segurança, não é privilegio do ‘ano de 2017’! Em 2011 também foram três arrombamentos semelhantes. Em fevereiro os ladrões deram com os burros n’agua… Arrombaram, entraram e não acharam nada. Em agosto levaram cerca de R$80. Um mês depois, em setembro, fizeram a festa… levaram algumas centenas de milhares de reais.
Observando estes dados, – e se servir de consolo – a ‘cota’ de arrombamentos ao Santander em 2017 está, portanto, cumprida. Depois dos cerca de R$300 roubados neste final de semana, os ladrões podem tirar – gordas – férias!

Tentativa de homicídio na Perimetral

“Irmão do Gilberto” recebe quatro golpes de faca nas costas… Tudo por causa de uma pedra bege fedorenta mal dividida!

Gilmar – ou seria o Gilberto? – saiu da Apac para comemorar o Dia das crianças, mas foi parar no hospital regional…!

O crime aconteceu no meio da tarde quente desta quarta-feira, 11, na Avenida Perimetral, no centro de Pouso Alegre. A vitima foi socorrida pelos “Anjos do Samu” e levada para o Hospital Regional Samuel Libânio.
A primeira versão do crime foi o próprio Gilmar Rodrigues de Oliveira quem contou aos policiais. Segundo ele, estava caminhando pela Perimetral quando de repente recebeu um golpe de faca nas costas e saiu correndo.
– Eu estava de costas quando recebi o primeiro golpe e saí correndo… Nem vi quem me deu as facadas – contou ele.
A segunda versão foi contada pela pivô da tentativa de homicídio, Rebecca Larissa Vigo, garota de programa. Elas e outros nóias foram abordados nas margens do Rio Mandú, onde se reúnem para fumar crack…:
– Foi sacanagem do Gilmar, doutor! Ele saiu da cadeia ontem e nós combinamos um programa no ‘terrão’… Em troca nós dois íamos fumar uma pedra juntos. Quando nós começamos queimar a pedra, ele tomou de mim pra queimar sozinho! Aí nós brigamos, ele tentou me jogar no rio, eu escapei dele e ele foi embora. Quando os meus amigos ficaram sabendo eles foram atrás dele, e o Paulistinha deu as facadas nele … – contou Rebeca.

Este é o interior da APAC, onde Gilmar vive há vários anos…


A terceira versão do crime deveria ser contada por Cleber Fernandes, 32, conhecido pelas alcunhas de Paulistinha ou “Demonio”, figurinha fácil da polícia de Cambui por crimes diversos, mas ele preferiu o silencio. E em silencio sentou ao piano, assinou o 121 c/c 14 do CP e foi se hospedar no Hotel do Juquinha.
Gilmar Rodrigues de Oliveira, 42, também conhecido pelo epíteto de “Irmão do Gilberto”, havia saído da APAC na terça-feira,10, para comemorar o Dia das Crianças. Ele cumpre pena no regime semiaberto por furtos, uso de drogas e um homicídio cometido em 2009.

… Mas as vezes ele ganha uma ‘saidinha’, e passa uma semana em lugares assim, como o irmão Gilberto!


Devido à semelhança com o irmão gêmeo, Gilberto, que também leva um homicídio nas costas, eles, às vezes são confundidos pela policia. Numas das abordagens feitas pela PM na cracolândia do Rio Mandú, Gilmar disse que se chamava Gilberto… Até que o irmão Gilberto também foi detido, e ‘a casa caiu’!

Um quilo e meio de maconha

Foi seguindo o rastro do Lagarto que a policia militar achou a droga!

O 157 nervoso na “Farma Bairro”, no início da noite desta terça-feira, 10, onde o meliante do tênis Nike cinza roubou R$250 reais, fez a policia militar dar uma sacudidela na Baixada do Mandu. Depois que o delegado de plantão autuou mas não ratificou a prisão de “Quinho”, e o soltou, os homens da lei continuaram as diligencias para encontrar o assaltante. E acabou batendo na porta do suspeito Maxwel Ferreira Kersul, na Rua Maria Porfiria de Jesus. Maxwel estava em casa e jurou de pés juntos que não tinha a nada a ver com o assalto à farmácia.
Talvez seja verdade, mas ele não ficou sem chumbo!
Ao entrar na sua casa procurando o tênis Nike cinza, os policiais encontraram dentro de outro tênis, 09 barangas de farinha do capeta. E já que havia um ‘flagrante’, procuraram mais! E encontraram… Dentro de uma caixa de som havia três tabletes de maconha. Segundo o próprio Maxwel, cada tijolinho da droga pesa cerca de meio quilo.
Maxwel Ferreira Kersul, 23, o “Lagarto” figurinha fácil no álbum da policia por uso e trafico de drogas desde a adolescência, assinou mais um 33 e foi se hospedar no Hotel do Juquinha.

Quinho caiu de novo – II

Desta vez foi por roubo. Ele foi ‘caguetado’ pelas roupas e pelo tênis Nike cinza…!

O crime aconteceu às sete da noite desta terça-feira, 10, na Avenida Vereador Antônio da Costa Rios, no centro da Baixada do Mandú. O sujeito moreno, baixo, magro entrou de arma em punho na farmácia e fez a proposta indecorosa de sempre:
– Perdeu Maria… Passa o dim-dim e ninguém se machuca!
As duas funcionárias não passaram nada, e o assaltante teve o trabalho de pegar cem reais no caixa e cento e cinquenta no bolso de uma delas.
Segundo a descrição das vítimas o soturno assaltante usava trajes escuros, boné verde com capuz e tênis Nike cinza, o legitimo uniforme de ‘mano’.
O tênis Nike cinza foi a pedra no sapato do assaltante. Após levantar as informações, incluindo as imagens de outros roubos com modus operandi semelhante nas redondezas, e puxar da memória um tal tênis Nike cinza, os homens da lei chegaram à residência de William Silva Pinto, na Luiz Pordenciano. William, 21, o “Quinho”, estava por lá… descalço. O tênis cinza estava no pé do irmão. As roupas usadas no roubo à farmácia, também já haviam sido trocadas. Juntando o tênis Nike cinza, as roupas e o passado de Quinho e colocando tudo no BO, deu um 157 básico!
E William “Quinho” da Silva Pinto, figurinha fácil no álbum da polícia desde as fraldas – como se vê na postagem “Quinho caiu de novo” -, foi sentar-se ao piano do paladino da lei na DP. Apesar das evidencias, não teve o flagrante ratificado e desta vez não subiu para o Hotel do Juquinha!

Uma criança por um par de chinelos havaianas!

Você acha que conhece o Brasil? Acha que o perfil do brasileiro cá do rico Sudeste ou do Sul, é o mesmo do brasileiro do Nordeste? Então leia essa historinha simplesinha passada – aliás, que está se passando – no Piauí!


Jose de Ribamar Pereira Lima tem 52 anos. Ele cumpre pena de 18 anos, por estupro de menor de idade, na penitenciaria agrícola Major Cesar Oliveira, na cidade Altos, há 38 KM de Teresina, no Piauí. Foi lá que ele conheceu o lavrador Gilmar Francisco Gomes, 49, que também cumpriu pena de 8 anos por dois estupros de menores e atualmente está no regime aberto.
Jose Ribamar está no regime semiaberto e trabalha na horta da colônia agrícola. A lavoura é administrada pelos presos, que comercializam os produtos e, em época de colheita, contratam trabalhadores e pagam 20 reais por dia. É ele que decide quem deve contratar para trabalhar na colheita da colônia agrícola.
Gilmar e a esposa Sebastiana são alguns desses trabalhadores avulsos, que ganham 20 reais por dia. O sonho do Gilmar é ter um prego fixo na lavoura. Toda vez que Gilmar pede emprego fixo na horta da colônia, Jose Ribamar desconversa e diz que à noite, sente muita solidão na cela da cadeia.
No semana passada Gilmar e a mulher Sebastiana da Silva, a convite de Ribamar, foram trabalhar na irrigação da lavoura. E levaram com eles os filhos menores, um de 13 e outro e 9 anos. Em troca cada um ganhou um prato de comida.

À tarde, o menino mais velho perguntou à mãe se poderia dormir no presidio.
– Pra que menino – questionou Sebastiana.
Gilmar interveio e disse com veemência, que o garoto ficaria lá, já que Ribamar seu compadre se queixava de solidão. E ele ficou.
As duas da madrugada, durante uma inspeção de rotina, os agentes penitenciários encontraram o garoto de 13 anos na cela de Jose Ribamar!

O garotinho contou aos agentes, que à noite ficou vendo televisão, enquanto Ribamar ficou deitado na cama, de calção. Quando sentiu sono, também de calção, o menino deitou na cama ao lado de Ribamar.
Em depoimento na policia o adolescente contou que Ribamar lhe deu um par de sandálias havaianas de presente e havia prometido comprar um videogame e um celular no Dia das Crianças para ele e para o irmão mais novo.
O Ministério Publico do Piauí abriu um procedimento para investigar denúncias de que crianças e adolescentes entram e saem da Colônia Agrícola e muitas vezes dormem lá.
Repórteres de VEJA que estiveram no local, constataram que os portões do local ficam abertos o tempo todo, inclusive à noite, e que as alas das celas é separada da estrada que dá acesso ao prédio principal apenas por cercas de arame farpado, baixas.
O Conselho Tutelar do Piauí suspeita que Gilmar esteja oferecendo os filhos para passar a noite com presos na colônia agrícola, e pediu à justiça que tirasse os meninos da guarda da família.
“É muito triste, mas essas famílias lidam com a violência sexual sob outra ótica. Esse senhor, por exemplo, já estuprou duas mulheres. Todos seus filhos – incluindo outros quatro maiores de idade que moram em outra cidade – sabem disso e tratam o assunto como se fosse a coisa mais natural do mundo”, conta uma conselheira tutelar.
Na quarta-feira,04, por determinação da Vara da Infância e Juventude da Justiça do Piauí, Gilmar Gomes e Sebastiana perderam a guarda dos quatro filhos menores. Gilmar, que cumpria pena de estupro no regime aberto, teve a prisão preventiva decretada.
Veja abaixo o que disseram os pais, Gilmar e Sebastiana, ao repórter Ullisses Campbell, da revista VEJA.

“ Repórter: Porque os senhores deixaram o filho no presidio junto com um adulto que cumpre pena por estupro?
Gilmar: Ele pediu pra ficar lá.
Sebastiana: Ele não pediu. Você que insistiu (falando para o marido). Meu filho nem queria ficar lá. Nem eu queria deixar ele ficar. Quando eu estava chegando em casa, me deu um aperto no coração, mas não tinha como pegar ele de volta.

R.: Porquê?
Sebastiana: Fiquei com medo que o Ribamar fizesse algo com meu filho, que é muito magrinho e fraco. Mas não deu para eu voltar e comecei a chorar.

R.: A senhora acha que o Ribamar fez algo com o seu filho?
Sebastiana: O meu filho diz que não. Mas achei esquisito os dois estarem dormindo na mesma cama, com o meu filho vestindo só um short. Ele nunca dorme só de short. Acho que ainda ia acontecer alguma coisa, mas os agentes penitenciários impediram.

R. : Alguns dos seus filhos já haviam dormido no presidio?
Gilmar: Não, mas sempre tem criança trabalhando na lavoura e, como elas ficam lá até tarde, acabam dormindo por lá. Mas não acontece nada.
Sebastiana: Minha filha de 15 anos pediu para dormir lá uma vez, mas não deixamos.

R. : A policia suspeita que vocês deixaram o menino em troca de favores.
Gilmar: Isso não é verdade. O Ribamar dava as coisas pra minha família, mas não pedia nada em troca. Ele só queria ajudar.
Sebastiana: O Ribamar disse que queria que o menino dormisse lá porque ele se sentia muito sozinho à noite. Como ele sempre dava trabalho pra gente na lavoura da colônia agrícola, meu marido aceitou deixar o garoto lá. Ele prometeu nos dar emprego fixo na plantação.

R.: Em troca do que?
Gomes: Em troca da nossa amizade.

R.: Tem medo do que vai acontecer?
Sebastiana: A nossa vida desmoronou. Em uma semana tiraram os nossos filhos, nos acusaram de “vender” uma criança, tomaram nossa casa e agora estão dizendo que seremos presos.
Gomes: Se eu tiver que pagar pelo que fiz, pagarei.

R.: O senhor não sabia dos riscos que seu filho corria?
Gomes: Não, porque o Ribamar é meu compadre, como se fosse da família.

R.: Mas o Ribamar, assim como o senhor, tem condenação por estupro de menores.
Gomes: Eu não sabia disso. Nem sei se é verdade. Queria mesmo pedir perdão pelo que fiz e gostaria, se possível, que alguém me arrumasse um bom advogado. ”

E ele vai precisar…
Momentos depois dessa entrevista Gilmar Francisco Gomes recebeu as pulseiras de prata da lei e passou para o lado de dentro da grade! O seu ‘compadre’ também.

Eu não gostaria de tirar o foco social desta triste história, falando em política… Mas não posso me abster! Não posso deixar de colocar uma pulguinha atrás da orelha do leitor: daqui a exatamente um ano, eu, você, o Gilmar, a Sebastiana estaremos escolhendo nossos novos governantes!

Assaltado na porta da escola

O roubo aconteceu às seis e dez da tarde na rua Alvaro Leite, no Fatima I, há poucos metros do Ciem de Fatima.

o “Tatuado” caiu de novo…

A noite ainda estava começando a estender seu manto negro nesta segunda-feira, 09, quando o roubo aconteceu. De repente dois guampudos pararam na frente do jovem H.T.T. e anunciaram o roubo…
– Perdeu playboy… Passa o ‘radinho’!
Enquanto um deles mantinha a mão na cintura, sob a camiseta, sugerindo estar armado, o outro tomou seu celular.
Ao se ver livre das garras dos ladrões, o estudante reagiu e conseguiu recuperar o aparelho… e chamou a policia.
Um dos assaltantes foi preso pela policia militar já na Avenida Perimetral, perto do Bretas.
Thiago Alves Ribeiro, 26, morador da ‘baixada do Mandu’, figurinha fácil no álbum da policia pelos crimes de ameaças, furtos e trafico se drogas, confessou a autoria do roubo no Fatima I. Segundo ele, seu cúmplice no roubo é um tal de “Rafael”, morador do São João. O ultimo crime de Thiago aconteceu no sábado, 07, quando ele furtou o celular da própria irmã para trocar por drogas. O assaltante que cresceu no velho Hotel da Silvestre Ferraz onde ia com a mãe visitar o pai preso, agora órfão, assinou o 157 e foi se hospedar no Hotel do Juquinha!

Acidente fatal na “Cachoeira das Quinze Quedas”

O soldado do exército caiu de uma altura de oito metros e não resistiu ao impacto!

O acidente aconteceu no final da tarde deste domingo, 08, na Cachoeira das 15 Quedas, no bairro das Taiobas, no município de Congonhal. Marcio Alexandre Rodrigues da Silva estava com amigos desfrutando a famosa cachoeira, quando escorregou e caiu nas pedras. Ele foi levado de helicóptero para o Hospital Samuel Libânio em Pouso Alegre, mas chegou sem vida. Seu corpo deu entrada no IML de Pouso Alegre no final da noite, passou por exames de necropsia, na manha desta segunda-feira,09 e foi liberado para a família.

Marcio Alexandre tinha 21 anos, era soldado do exercito e servia no 14º GAC/Pouso Alegre. Ele era também sobrinho do repórter cinematográfico Marcelo Rodrigues, que iniciou a carreira profissional na EPTV em Pouso Alegre e há anos trabalha em Poços de Caldas.