Tentativa de homicídio na Perimetral

“Irmão do Gilberto” recebe quatro golpes de faca nas costas… Tudo por causa de uma pedra bege fedorenta mal dividida!

Gilmar – ou seria o Gilberto? – saiu da Apac para comemorar o Dia das crianças, mas foi parar no hospital regional…!

O crime aconteceu no meio da tarde quente desta quarta-feira, 11, na Avenida Perimetral, no centro de Pouso Alegre. A vitima foi socorrida pelos “Anjos do Samu” e levada para o Hospital Regional Samuel Libânio.
A primeira versão do crime foi o próprio Gilmar Rodrigues de Oliveira quem contou aos policiais. Segundo ele, estava caminhando pela Perimetral quando de repente recebeu um golpe de faca nas costas e saiu correndo.
– Eu estava de costas quando recebi o primeiro golpe e saí correndo… Nem vi quem me deu as facadas – contou ele.
A segunda versão foi contada pela pivô da tentativa de homicídio, Rebecca Larissa Vigo, garota de programa. Elas e outros nóias foram abordados nas margens do Rio Mandú, onde se reúnem para fumar crack…:
– Foi sacanagem do Gilmar, doutor! Ele saiu da cadeia ontem e nós combinamos um programa no ‘terrão’… Em troca nós dois íamos fumar uma pedra juntos. Quando nós começamos queimar a pedra, ele tomou de mim pra queimar sozinho! Aí nós brigamos, ele tentou me jogar no rio, eu escapei dele e ele foi embora. Quando os meus amigos ficaram sabendo eles foram atrás dele, e o Paulistinha deu as facadas nele … – contou Rebeca.

Este é o interior da APAC, onde Gilmar vive há vários anos…


A terceira versão do crime deveria ser contada por Cleber Fernandes, 32, conhecido pelas alcunhas de Paulistinha ou “Demonio”, figurinha fácil da polícia de Cambui por crimes diversos, mas ele preferiu o silencio. E em silencio sentou ao piano, assinou o 121 c/c 14 do CP e foi se hospedar no Hotel do Juquinha.
Gilmar Rodrigues de Oliveira, 42, também conhecido pelo epíteto de “Irmão do Gilberto”, havia saído da APAC na terça-feira,10, para comemorar o Dia das Crianças. Ele cumpre pena no regime semiaberto por furtos, uso de drogas e um homicídio cometido em 2009.

… Mas as vezes ele ganha uma ‘saidinha’, e passa uma semana em lugares assim, como o irmão Gilberto!


Devido à semelhança com o irmão gêmeo, Gilberto, que também leva um homicídio nas costas, eles, às vezes são confundidos pela policia. Numas das abordagens feitas pela PM na cracolândia do Rio Mandú, Gilmar disse que se chamava Gilberto… Até que o irmão Gilberto também foi detido, e ‘a casa caiu’!

Anúncios

Uma criança por um par de chinelos havaianas!

Você acha que conhece o Brasil? Acha que o perfil do brasileiro cá do rico Sudeste ou do Sul, é o mesmo do brasileiro do Nordeste? Então leia essa historinha simplesinha passada – aliás, que está se passando – no Piauí!


Jose de Ribamar Pereira Lima tem 52 anos. Ele cumpre pena de 18 anos, por estupro de menor de idade, na penitenciaria agrícola Major Cesar Oliveira, na cidade Altos, há 38 KM de Teresina, no Piauí. Foi lá que ele conheceu o lavrador Gilmar Francisco Gomes, 49, que também cumpriu pena de 8 anos por dois estupros de menores e atualmente está no regime aberto.
Jose Ribamar está no regime semiaberto e trabalha na horta da colônia agrícola. A lavoura é administrada pelos presos, que comercializam os produtos e, em época de colheita, contratam trabalhadores e pagam 20 reais por dia. É ele que decide quem deve contratar para trabalhar na colheita da colônia agrícola.
Gilmar e a esposa Sebastiana são alguns desses trabalhadores avulsos, que ganham 20 reais por dia. O sonho do Gilmar é ter um prego fixo na lavoura. Toda vez que Gilmar pede emprego fixo na horta da colônia, Jose Ribamar desconversa e diz que à noite, sente muita solidão na cela da cadeia.
No semana passada Gilmar e a mulher Sebastiana da Silva, a convite de Ribamar, foram trabalhar na irrigação da lavoura. E levaram com eles os filhos menores, um de 13 e outro e 9 anos. Em troca cada um ganhou um prato de comida.

À tarde, o menino mais velho perguntou à mãe se poderia dormir no presidio.
– Pra que menino – questionou Sebastiana.
Gilmar interveio e disse com veemência, que o garoto ficaria lá, já que Ribamar seu compadre se queixava de solidão. E ele ficou.
As duas da madrugada, durante uma inspeção de rotina, os agentes penitenciários encontraram o garoto de 13 anos na cela de Jose Ribamar!

O garotinho contou aos agentes, que à noite ficou vendo televisão, enquanto Ribamar ficou deitado na cama, de calção. Quando sentiu sono, também de calção, o menino deitou na cama ao lado de Ribamar.
Em depoimento na policia o adolescente contou que Ribamar lhe deu um par de sandálias havaianas de presente e havia prometido comprar um videogame e um celular no Dia das Crianças para ele e para o irmão mais novo.
O Ministério Publico do Piauí abriu um procedimento para investigar denúncias de que crianças e adolescentes entram e saem da Colônia Agrícola e muitas vezes dormem lá.
Repórteres de VEJA que estiveram no local, constataram que os portões do local ficam abertos o tempo todo, inclusive à noite, e que as alas das celas é separada da estrada que dá acesso ao prédio principal apenas por cercas de arame farpado, baixas.
O Conselho Tutelar do Piauí suspeita que Gilmar esteja oferecendo os filhos para passar a noite com presos na colônia agrícola, e pediu à justiça que tirasse os meninos da guarda da família.
“É muito triste, mas essas famílias lidam com a violência sexual sob outra ótica. Esse senhor, por exemplo, já estuprou duas mulheres. Todos seus filhos – incluindo outros quatro maiores de idade que moram em outra cidade – sabem disso e tratam o assunto como se fosse a coisa mais natural do mundo”, conta uma conselheira tutelar.
Na quarta-feira,04, por determinação da Vara da Infância e Juventude da Justiça do Piauí, Gilmar Gomes e Sebastiana perderam a guarda dos quatro filhos menores. Gilmar, que cumpria pena de estupro no regime aberto, teve a prisão preventiva decretada.
Veja abaixo o que disseram os pais, Gilmar e Sebastiana, ao repórter Ullisses Campbell, da revista VEJA.

“ Repórter: Porque os senhores deixaram o filho no presidio junto com um adulto que cumpre pena por estupro?
Gilmar: Ele pediu pra ficar lá.
Sebastiana: Ele não pediu. Você que insistiu (falando para o marido). Meu filho nem queria ficar lá. Nem eu queria deixar ele ficar. Quando eu estava chegando em casa, me deu um aperto no coração, mas não tinha como pegar ele de volta.

R.: Porquê?
Sebastiana: Fiquei com medo que o Ribamar fizesse algo com meu filho, que é muito magrinho e fraco. Mas não deu para eu voltar e comecei a chorar.

R.: A senhora acha que o Ribamar fez algo com o seu filho?
Sebastiana: O meu filho diz que não. Mas achei esquisito os dois estarem dormindo na mesma cama, com o meu filho vestindo só um short. Ele nunca dorme só de short. Acho que ainda ia acontecer alguma coisa, mas os agentes penitenciários impediram.

R. : Alguns dos seus filhos já haviam dormido no presidio?
Gilmar: Não, mas sempre tem criança trabalhando na lavoura e, como elas ficam lá até tarde, acabam dormindo por lá. Mas não acontece nada.
Sebastiana: Minha filha de 15 anos pediu para dormir lá uma vez, mas não deixamos.

R. : A policia suspeita que vocês deixaram o menino em troca de favores.
Gilmar: Isso não é verdade. O Ribamar dava as coisas pra minha família, mas não pedia nada em troca. Ele só queria ajudar.
Sebastiana: O Ribamar disse que queria que o menino dormisse lá porque ele se sentia muito sozinho à noite. Como ele sempre dava trabalho pra gente na lavoura da colônia agrícola, meu marido aceitou deixar o garoto lá. Ele prometeu nos dar emprego fixo na plantação.

R.: Em troca do que?
Gomes: Em troca da nossa amizade.

R.: Tem medo do que vai acontecer?
Sebastiana: A nossa vida desmoronou. Em uma semana tiraram os nossos filhos, nos acusaram de “vender” uma criança, tomaram nossa casa e agora estão dizendo que seremos presos.
Gomes: Se eu tiver que pagar pelo que fiz, pagarei.

R.: O senhor não sabia dos riscos que seu filho corria?
Gomes: Não, porque o Ribamar é meu compadre, como se fosse da família.

R.: Mas o Ribamar, assim como o senhor, tem condenação por estupro de menores.
Gomes: Eu não sabia disso. Nem sei se é verdade. Queria mesmo pedir perdão pelo que fiz e gostaria, se possível, que alguém me arrumasse um bom advogado. ”

E ele vai precisar…
Momentos depois dessa entrevista Gilmar Francisco Gomes recebeu as pulseiras de prata da lei e passou para o lado de dentro da grade! O seu ‘compadre’ também.

Eu não gostaria de tirar o foco social desta triste história, falando em política… Mas não posso me abster! Não posso deixar de colocar uma pulguinha atrás da orelha do leitor: daqui a exatamente um ano, eu, você, o Gilmar, a Sebastiana estaremos escolhendo nossos novos governantes!

Gaeco faz faxina em Pouso Alegre

E apreende drogas, armas, veículos, celulares e prende 20 meliantes!

Tchurk ainda não havia acabado de cumprir sua pena de 11 anos relativa à ‘quadrilha da mara’… e voltou para o Hotel do Juquinha!

A operação batizada de “Nevoa II” foi desencadeada no alvorecer desta quinta-feira, 05 de outubro. Vinte meliantes que vinham sendo investigados pelo Gaeco (Grupo de Atuação de Combate ao Crime Organizado) foram sacudidos dos braços de Morfeu para receber as pulseiras de prata.
A ação dos policiais militares e patrulheiros federais, coordenada pelo Ministério Publico, visando combater o tráfico de drogas na cidade, apreendeu 01 Kg de ‘pasta base’, 350 gramas de cocaína em pó, 153 barangas de farinha do capeta, 03 porções de pedra bege fedorenta, uma baranga de maconha, balanças de precisão. Além das drogas aprendeu também, 01 revolver calibre 38, R$ 1.791 em dinheiro, 06 aparelhos celulares, 01 rádio transceptor na frequência da PM, aparelhos eletrônicos e dois veículos. ‘Participaram’ da operação os cães farejadores e um helicóptero da PM.
Vinte meliantes, todos com mandados de prisão preventiva foram presos.
Entre os presos está Rodrigo Leonardo Inácio, o ‘Tchurk”, 30 anos. Tchurk é figurinha fácil no álbum da policia. Ele era um dos vinte e três integrantes da ‘quadrilha da Mara’, desbaratada pela Policia Civil em 2010. No ano seguinte Tchurk recebeu seu ‘prêmio’ pela participação na quadrilha: 11 anos e um mês de estadia gratuita no Hotel do Juquinha. Ao todo a quadrilha da Mara recebeu 225 anos de cana. Rodrigo Leonardo “Tchurk” Inacio, preso ao pezinho desta manhã, portanto, ainda não havia quitado seu debito com a sociedade.
Essa foi a segunda grande operação policial de combate à criminalidade em Pouso Alegre em menos se uma semana. Na sexta-feira passada, a PC ‘varreu’ a área do 17º Departamento de Policia Civil e prendeu 39 meliantes.

Assassinato em Monte Verde

Garçom morreu com golpes de faca no pescoço e tiros de revolver calibre 22.

O crime aconteceu ao pé da noite desta segunda-feira,02, no bairro Vila das Fontes, na estancia climática de Monte Verde, a ‘Suissa Brasileira’, a cem quilômetros de Pouso Alegre.
Carlos Teodoro Silva Tomas de Oliveira, 23, recebeu pancadas na cabeça, golpes de faca no pescoço e vários tiros de revolver calibre 22. Embora tenha sido socorrido com vida, não resistiu e morreu ao dar entrada no hospital.
Minutos antes dos tiros uma testemunha que chegava em casa, viu os suspeitos Jone Deivid de Abreu Martins e Juliano Soares de Oliveira espreitando a vitima. No sábado, quando o carro de Juliano, um fusca, foi ‘esfaqueado’ e incendiado perto de sua casa, Carlos Teodoro foi apontado como suspeito dos danos, por conta e uma desavença pessoal anterior. Carlos, que namora uma prima de Juliano, teria sido atraído por ele ao local do sinistro.
A faca com as marcas indeléveis do crime e o revolver calibre 22 com seis capsulas deflagradas e uma picotada foram encontradas ao lado do corpo agonizante do garçom.
Jone Deivid de Abreu Martins e Juliano Soares de Oliveira não foram encontrados pela policia para dar entrevistas.

Policial Civil localiza o Gol que matou o cachorro

O cachorricida não foi encontrado, e mesmo que fosse, não seria preso, pois cachorros não são protegidos pelo código penal!

As imagens do veiculo VW Gol verde escuro fazendo uma manobra brusca para atropelar propositalmente os dois cães que descansavam inocentemente deitados na beira da rua, correram as redes sociais. Captadas pela câmera de uma residência no bairro Ibirá, a norte de Pouso Alegre, as imagens ‘bombaram’ na redes sociais!! Faces, blogs, WhatsApp foram replicados e em pouco mais de uma hora o “cachorricidio” ‘doloso’ do bairro Ibirá já havia sido visto por mais de 40 mil pessoas!
Com tantas visualizações, com tanta covardia, com tanta maldade, com tanta comoção virtual social, com tanta celeuma, dezenas, centenas, milhares de pessoas pararam tudo que o que faziam na tarde de domingo, 1º de Outubro para tentar chegar ao assassino de cães!
Quem seria o motorista do gol verde assassino?
Quem tem intimidade com a internet conseguiu aproximar as imagens do Gol e conseguiu ver a placa traseira. Mas não viu o suficiente! Viu apenas duas letras e dois números!
Dentre as milhares de pessoas indignadas com a crueldade e covardia com os inocentes cãezinhos, estava uma policial civil, que embora detenha um cargo que 99% das pessoas não associam à investigação policial, é 99% investigativa. E ela recebeu de um internauta, amigo oculto da lei, a informação que faltava: dizia ele: “Conheço um cara assim assado, que tem um carro idêntico ao das imagens. Ele tem o andar jongolhó idêntico ao cachorricida. Seu nome é xyz e já foi meu vizinho”.
Juntando as imagens do carro assassino, parte da placa alfanumérica e o primeiro nome do suspeito… Eureka: a medica legista identificou o carro, o nome e o endereço do cachorricida do Ibirá! E passou o resultado da sua investigação à Policia Militar. Prendê-lo agora é trabalho dos homens da lei. Informações ainda não oficiais dão conta que a PM localizou o carro assassino na garagem da casa do dono, no bairro Faisqueira, conforme havia informado a medica legista, mas o dono do carro, B.L.S. não foi localizado!
Mas não se animem senhores defensores do cães inocentes fracos & oprimidos… Não existe no Código Penal Brasileiro a figura típica do assassinato doloso ou não de cães, que possa mandar o cachorricida para o Hotel do Juquinha. O mais perto que a lei passa do cidadão covarde, bruto, insensível, desequilibrado, que dá uma guinada no volante do seu carro para, propositalmente atropelar um cão é o artigo 32 da Lei 9605/98, que reza o seguinte:”Praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos: Pena – detenção, de três meses a um ano, e multa”.
Portanto, seja o assassino de cães preso ou não em flagrante, ele será levado para a DP, sentará ao piano, assinará o famigerado TCO e voltará belo e formoso para casa! E, daqui a cinco ou seis semanas sentará ao piano do Homem da Capa Preta. Não ficará um dia atrás das grades! Sua pena de no máximo um ano será trocada por uma cesta básica, ou algumas semanas limpando o canil municipal! Ou quem sabe, alguns sacos de ração para os cãezinhos do canil…!
… Mas valeu toda a comoção virtual social para localizar o cachorricida! Mostra que o ser humano está mais sensível à vida… Que o ser humano se importa com a vida… Mesma que seja com a vida de um animal!
Ah, o moço que matou o cãozinho no Ibirá, tem várias passagens pela polícia por infrações de transito, por infração à Lei Maria da Penha, ou seja… Está acostumado a agredir mulher!!!

Latrocínio no Paraíso dos Pescadores

Um dos assaltantes que matou o empresário havia recebido a visita da policia civil para uma busca em sua casa poucas horas antes do crime! Enquanto a policia reunia a imprensa para a coletiva na DP, o investigado, que não fora preso por falta de provas, estava cometendo o latrocínio.

Ewerton “Xanxão” Sanches: será que esses olhos verdes ja não foram vistos em outras cenas de crimes na região?

O frustrado roubo à transportadora aconteceu às dez e meia da manhã de sexta-feira, 29. Os três assaltantes chegaram pelos fundos do quintal da residência do empresário, que fica ao lado da transportadora, no bairro Paraiso dos Pescadores, e tentaram tomar o celular da irmã do empresário, para evitar que ela desse o alarme. Impossibilitada de usar o aparelho ela colocou a boca no trombone. No minuto seguinte os irmãos Renato e Walder apareceram. Assustados com a presença de estranhos agarrando a irmã, eles entraram em luta corporal com os assaltantes, sem perceber que eles estavam armados… E aconteceu o inevitável! Dois dos assaltantes, um com um 38 e outro com m 32 atiraram nos irmãos! Frustrado o assalto, os ladrões fugiram do local margeando o Rio Sapucaí em direção à Lagoa Vermelha. Pouco tempo depois os policiais abordaram na beira do rio, dois deles, Ewerton Sanches, o “Xanxão”, e Roni da Silva Vitor. Ambos estavam com as roupas molhadas! Minutos mais tarde outra equipe da policia militar abordou outro ‘molhado’, Carlos Alberto da Silva, o “Dez”, nas proximidades de Bloquel.

Carlos Alberto “Dez” da Silva: terceiro a ser preso, ele contou quem planejou e como foi o roubo


Foi Carlos Alberto da Silva, o “Dez” quem deu com a língua nos dentes. Segundo ele seis pessoas participaram do roubo à transportadora. Ele, Xanxão, Roni e ainda Milton “Zoio”, Rodrigo “Carioca” e Fernando Ribeiro dos Reis. O sexteto de assaltantes chegou ao local do crime em um VW Gol conduzido por Bruno “Zóio”.
– Eu estava’ com o ‘cano’ 32, o “Xanxão” estava com o cano 38 e o Roni com a faca – confessou o meliante. Aliás, o motoboy “Dez” confessou todo o mecanismo do crime, desde o convite e planejamento de Ewerton “Xanxão”, morador do Cidade Jardim, para o cometimento do crime. Só não contavam com a reação dos empresários.

Bruno “Zóio”…


Renato Nazareno de Souza recebeu três tiros na região abdominal e morreu no local. Walder Nazareno recebeu dois tiros, um no braço e outro na perna. A irmã deles, Maria Lucia recebeu coronhadas de revolver na cabeça e pancadas no olho. Ambos foram internados no nosocômio sem risco de vida.
Segundo a perita da Policia Civil, que esteve no local do sinistro e periciou as armas, do revolver calibre 32, usado por “Dez” saíram seis tiros. Do trezoitão usado por Ewerton saíram três. As outras três balas não saíram porque picotaram!

Rodrigo Carioca…


Durante as diligencias os militares foram informados por amigos ocultos da lei que os fujões haviam dispensado os dois revolveres usados no crime, por sob o muro de uma casa desabitada na rota de fuga. No local mencionado os policiais apreenderam as armas, celulares e toucas ninjas usadas no crime.

Rony…


Milton Bruno “Zoio” Teixeira Messias, Fernando Ribeiro Reis e Rodrigo Alessandro “Carioca” Palmeira foram presos numa construção na rota de fuga para o Cidade Jardim. Eles fingiram ser peões da obra, mas não colou!
Todos os envolvidos são suspeitos de roubos recentes nas vizinhas cidades de Conceição dos Ouros, Congonhal, Estiva, São Gonçalo do Sapucaí, Silvianópolis e Pouso Alegre.

Fernando…


O detalhe irônico nessa história, é que um dos bandidos havia recebido visita da polícia poucas horas antes do crime. Às seis da manhã Ewerton Sanches, o “Xanxão”, 39 anos, morador do Cidade Jardim recebeu em sua casa uma equipe da “Operação Notus”! Eles procuravam drogas e outras provas de crimes, mas só encontraram e apreenderam um celular.

Segundo Carlos Alberto “Dez”, Ewerton é o que portava o 38, cujas três balas picotaram…


À exceção de Carlos Alberto “Dez” da Silva, que ‘deu’ toda a fita, todos os demais envolvidos no latrocínio do empresário do transporte juraram de pés juntos que são inocentes. Mas sentaram ao piano, assinaram o 121 c/c 157 e subiram – de novo – para o Hotel do Juquinha, onde poderão ficar nos próximos trinta anos!

Policia Civil mostra as armas…

Graças a uma Resolução do Conselho Nacional de justiça, acatando pedido da Secretaria de Direitos Humanos, a policia agora não pode mais mostrar seus presos de frente…!

A operação batizada com um nome curto, mas que sugere, e pretende soprar o crime para bem longe do Sul de Minas, foi realizada antes de o sol desta sexta-feira, 29, nascer. Entre mandados de prisão e de Busca & Apreensão eram mais de 40 alvos. Trinta e nove pessoas receberam as pulseiras de prata da lei. Doze em flagrante. As demais, já com a ‘carta branca’ do Homem da Capa Preta!
Um dos alvos é um estudante segundanista de medicina. Ele não foi encontrado em casa, no Santo Antonio, quando os policiais chegaram para o café da manhã, e nem na sala de aula da faculdade onde foi procurado mais tarde. Mas a batata do futuro medico está assando. Ele está na lista dos investigados por tráfico de drogas!
A mitológica Operação Notus, envolvendo cerca de 150 policiais lotados no 17º Departamento de Policia Civil de Pouso Alegre, que engloba as regionais de Pouso Alegre, Itajubá e São Lourenço, com dezenas de viaturas, helicóptero e cães adestrados, se estendeu às cidades de Santa Rita do Sapucaí, Heliodora, São Sebastião da Bela Vista, São Gonçalo do Sapucaí, Congonhal, Ouro Fino, Borda da mata, Monte Sião e Pedralva. O ‘vento sul’ soprou até a cidade paulista de Itapira.

Ladrões, intrujões, traficantes puderam perceber neste final de setembro, que a Policia Civil de Minas, cá no sul, apesar dos pesares, está muito viva! Aquela pergunta que os ouvintes do programa “Tudo Junto & Misturado” costumam me fazer às terças e sextas-feiras na Super Radio 90 FM, está respondida com ação: a Policia Civil não morreu! É bem verdade que há tempos vem recebendo o salário atrasado; que hoje tem menos investigadores do que tinha em 1980; que o que resta não consegue trabalhar atrás do computador e ir pra rua, exercitar o tirocínio policial, ao mesmo tempo… Mas continua disposto a mostrar as armas e ‘soprar’ o crime para longe!
No entanto, por ironia do destino, um dos investigados e abordados pela policia civil antes do sol nascer – e não foi preso por falta de provas, – quatro horas mais participou de um roubo à mão armada, onde um empresário morreu… conforme veremos no próximo post!

PM prende mulas na rodoviária

Elas acabavam de chegar de São Paulo com cocaína e um quilo de maconha na bolsa. As drogas iriam para São Gonçalo do Sapucaí.

Anny ao menos ficará sob o mesmo teto do amado!

A abordagem aconteceu casualmente no inicio da tarde desta quarta-feira, 27, na Praça Jorge Beltrao, a lado do terminal rodoviário de Pouso Alegre. Ao verem a aproximação da policia as duas jovens demonstraram certo nervosismo, como se tivessem culpa no cartório. E tinham mesmo! Durante as buscas os policiais encontraram na bolsa da mais jovem um tijolo – baiano – de mais de um quilo de maconha, e um patuá de farinha do capeta, parte em pó e parte em pasta.
Priscila de Fatima Moura, 33, e Anny Karolyne Silva, 20, disseram que haviam acabado de desembarcar do ônibus que viera de São Paulo, onde foram buscar a droga.
– Pagamos mil reais pela maconha e íamos vender em tabletinhos de 50 reais – admitiram as mulas.
Anny e Priscila portavam cada uma um capacete e uma chave de moto. Questionadas confessaram que a moto Honda Titan branca e preta, placa DFL-4470, estava estacionada a pouco quarteirões dali à sua espera. O plano das mulas era retornar à São Gonçalo do Sapucaí, onde moram, com a moto, levando a droga. A viagem no entanto terminou na delegacia de polícia de Pouso Alegre onde as sócias do trafico sentaram ao piano, assinaram o 33 e subiram para o Hotel do Juquinha!
Em março de 2016, durante visita ao amasio Thiunay da Silva, ambos foram surpreendidos com droga no interior do presidio. Na ocasião o amasio assumiu a paternidade da criança espúria.
Para Anny, portanto, o prejuízo não foi tão grande, pois, a partir de hoje ela poderá ficar sob o mesmo teto do amasio Thiunay no Hotel do Juquinha.

Morte no bairro Faisqueira

A causadora do sinistro foi dona ‘Severina do Popote’.

Priscila, a de blusa estampada, morreu no local. Sua companheira Thacyane , de blusa bordot, vai responder por homicídio doloso.

O acidente fatal aconteceu nos primeiros minutos da madrugada deste sábado, 23, na Avenida Antonio Scodeller, no bairro Faisqueira em Pouso Alegre. O veiculo Citroen conduzido pela jovem Thacyane Ferreira da Silva Gouvêa bateu em um poste, derrubando-o e deixando parte do bairro sem energia elétrica. A motorista do veiculo, Thacyane Ferreira da Silva Gouvea, 24, nada sofreu e saiu andando do carro. A passageira, Priscila de Melo Amorim, também 24 anos, morreu no local. Thacyane e Priscila eram – segundo o perfil de Priscila no face – casadas.

O carro das companheiras derrubou o poste…

Solicitada a comparecer ao local a policia militar constatou que a motorista tinha os olhos vermelhos, a fala desconexa, as pernas bambas e o terrível bafo de jiboia. E não é para menos. Segundo informações – estas não oficiais – o casal passara boa parte da noite numa das danceterias da cidade, na Tuany Toledo, consumindo o famigerado suco de gerereba. Vídeo postado pelas duas nas redes sociais, por volta de duas da tarde desta sexta, mostram as companheiras com uma lata cerveja na mão enquanto dirigiam o Citroen.
O corpo de Priscila de Melo Amorim passou por exames de necropsia ao pé da manhã deste sábado e foi liberado para a família.
Thacyane foi levada para a DP e autuada em flagrante no artigo 121. Ela deverá responder por homicídio doloso, aquele em que o motorista, mesmo conhecendo a lei e ciente de que dirigindo veiculo automotor sob efeito do álcool poderá tirar a vida de alguém, ainda assim o faz assumindo o risco de matar.

Assaltantes tentam roubar carro de policial em Heliodora

Eles tentaram assalta-lo numa estrada vicinal… mas o tiro saiu pela culatra e  acabaram presos!

Passava pouco da nove da noite desta segunda-feira, 18, quando o crime aconteceu. O sargento da policia militar, comandante do destacamento PM local, que também é pastor evangélico, havia acabado de sair do culto e estava com a esposa indo levar outras duas mulheres e uma criança em casa, na zona rural do municipio, em seu veiculo VW Fox, quando foi cercado vários assaltantes que tentaram tomar seu carro. Ele tentou fugir do cerco arrancando com o veiculo, mas foi alvejado pelos bandidos. Ao todo nove tiros acertaram seu carro. O policial então desceu do carro e revidou a agressão atingindo um dos assaltantes. Os demais fugiram inicialmente em um Fiat Palio Fire, de um dos assaltantes, mas o abandonaram depois que o veiculo entrou em pane, e fugiram à pé se embrenhando no mato.

No momento da abordagem, o gaúcho de Passo Fundo, Volnei Fernandes Cardoso, 40, recebeu um tiro nas nádegas, outro no braço e um terceiro no abdome. Com ele a policia aprendeu uma pistola calibre ponto 40 e um revolver Taurus 38, municiados.
O sargento recebeu dois tiros no braço. Ambos passaram por cirurgia no Hospital regional Samuel Libanio e permanecem internados para observação.
Tão logo tomou conhecimento do assalto a policia militar montou a tradicional operação de cerco e bloqueio na região. Nas horas seguintes prendeu mais três membros da quadrilha, dois homens e uma mulher de São Gonçalo do Sapucaí. Eles chegaram à Heliodora em um Gol prata para tentar resgatar o comparsa que estava sendo atendido no hospital. Já na manhã desta terça, a polícia prendeu outros quatro integrantes do bando. Uma delas mora em Pouso Alegre, onde guardava roupas dos comparsas. Os demais moram em São Gonçalo do Sapucaí.
Caroline Alcantara Nabor foi presa na Rua Gradiolos, no Jardim Yara em Pouso Alegre. Na véspera do malogrado assalto ao sargento, ela recebeu em sua casa alguns membros da quadrilha, em um carro Fiat Palio e uma moto Honda CB300 amarela. Em sua casa os policiais apreenderam uma mochila com roupas sobressalentes dos assaltantes.
Ao todo foram presos:
-Itamar dos Santos Pereira, 37,
-Raul Silva Martins, 20,
-Ana Claudia dos Santos Pereira, 39,
-Gabriel Pereira dos Santos, 24,
-Volnei Fernandes Cardoso, 40,
-Alexandre Alves de Souza, 34,
-Luiz Fernando Nunes da Silva, 24, e
-Caroline Alcantara Nabor, 22.
Todos vão responder por quadrilha ou bando e roubo à mão armada.