Elbert & Roseane caíram de novo

O casal 20 foi pego minutos depois de furtar um gol vermelho nas imediações do Hospital Regional em Pouso Alegre. O golzinho, com placas de Tocos do Mogi, iria amanhecer em Ubatuba…!

(I.i.)


O furto aconteceu por volta de nove da noite de quinta feira, 18, na Rua Afonsina Guimaraes Cobra, um quarteirão ao sul do Hospital Regional Samuel Libanio. Ao chegar ao local onde havia deixado seu VW Gol, vermelho, ano 96, o cidadão Alexsander Soares, morador de Tocos do Mogi, se deu conta de que havia ficado à pé!
O furto foi imediatamente comunicado à Policia Militar. Minutos depois os policiais avistaram o Gol vermelho do Alexsander parado numa rua escura, sem saída, no bairro Fatima velho. E chegaram a tempo de ver um sujeito se afastando do gol e entrando em um veiculo Ford Ka no qual estava a cidadã Roseane da Cunha Torquato Ribeiro com o carro cheio de malas prontas para viagem. Ao ser abordado e questionado, o sujeito identificado como Elbert Luciano da Silva, confessou que havia furtado o gol nas proximidades do Hospital Regional. A intenção era seguir naquela mesma noite para Ubatuba, mas, depois de rodar menos de dois quilometros, o sistema de travamento do Gol entrou em ação e o carro roubado parou de andar. Se o carro do Alexsander não tivesse o sistema de travamento automático, ele teria ido curtir o feriadão no litoral paulista!
Elbert Luciano da Silva, o “Beto”, hoje com 41 anos, é ‘mixeiro velho’. Ele sentiu o frio das pulseiras de prata pela primeira vez no dia 12 de janeiro de 2012. Na ocasião ele havia furtado um caminhão M. Benz com placas de Varginha, sob encomenda, pelo qual receberia R$700 reais. O caminhão foi apreendido no bairro São Carlos em Pouso Alegre.
Apesar da prisão no dia 12 de janeiro, o ‘mixeiro’ não criou raízes na cadeia. No dia 29 do mesmo mês ele voltou a ser preso. Desta vez ele levou com ele a companheira Roseane Torquatro. Eles estavam tentando roubar um Ford Ka na Com. Jose Garcia, a poucos metros do Hospital Regional do Pouso Alegre.
Elbert Luciano, 41, e Roseane Torquato, 36, moradores do bairro Primavera em Pouso Alegre, receberam as pulseiras de prata e foram sentar ao piano do paladino da lei na DP.
A prisão do casal vinte furtando carro na quarta à noite, pode explicar o sumiço de dezenas de carros nos últimos meses, especialmente nas imediações do Hospital Regional…!

Anúncios

Assassino do rival em Bom Repouso não é mais vereador

… Ele renunciou ao cargo!
O pedido irretratável e irrevogável de renuncia aconteceu nesta quinta-feira,19, um dia após ter seu horrendo crime descoberto.


Ederson dos Santos, apontado como suspeito ‘número um’ pelo sumiço do mecânico e seu ‘xará’, Ederson Rabuske, no final da noite de domingo, inicialmente negou o crime. Hostilizado pela população nas redes sociais e, percebendo que havia deixado pistas para a polícia seguir, na manhã desta quarta resolveu confessar o crime. No meio da tarde ele levou a polícia ao local onde havia enterrado – displicentemente – o corpo, num local ermo numa mata, onde ele trabalhara como lavrador anos atrás, a 14 quilômetros da cidade. O revolver calibre 32 usado para matar o rival, o até então vereador do município, disse ter jogado numa cachoeira nas proximidades. A arma não foi encontrada.
O corpo do mecânico Ederson Rabuske, cujo crime foi namorar a ex-namorada do vereador, foi necropsiado na manhã desta quinta-feira,19, em Pouso Alegre e deverá ser sepultado no estado do Rio Grande do Sul, onde era radicado.
O então vereador que, ao sequestrar e matar o rival, estava ‘renunciando’ à carreira pública, – e à liberdade – na manhã desta quinta, formalizou a renúncia. Era o mínimo que a população da ordeira cidade serrana, conhecida como cidade da batata, esperava dele.

A renúncia ao cargo de Presidente da Câmara, e ao mandado de vereador outorgado pelos eleitores na última eleição municipal, foi protocolada na Câmara às 11:30h da manhã.

Fim do mistério em Bom Repouso:

Vereador confessa o crime e leva a policia ao local onde enterrou o rival!

Depois de resistir a horas de interrogatório na delegacia de policia, na segunda feira, e jurar de pés juntos que nada tinha a ver com desaparecimento do mecânico e rival Ederson Rabuske, Ederson dos Santos se arrepende e resolve abrir o jogo:
– Fui mesmo que matei! Ele está enterrado numa fazenda na zona rural do município! Vou levar vocês até lá – disse o assassino ciumento ao delegado da comarca de Cambui no final da manhã desta quarta-feira,18.
O bárbaro crime aconteceu no final da noite de domingo, 15. Ederson Rabuske, 25, foi abordado na porta da casa da namorada Fernanda Caroline na pacata Bom Repouso, a 40 quilômetros de Pouso Alegre.
No final da manhã desta quarta, 18, Ederson dos Santos, 33, procurou a delegacia de polícia de Cambui para confessar o crime. Acompanhado do seu advogado o vereador contou que matou o rival, sozinho, a tiros.
Dois fatores levaram o assassino a confessar o bárbaro crime. Um foi a pressão da população local. As pessoas não tinham provas, mas, pelas evidencias, “sabiam” que ele era culpado. Permanecer ocultando o crime – e o cadáver – estava se tornando um fardo muito mais pesado do que as consequências de tê-lo praticado.
O fator preponderante é que, o vereador sabia que a policia estava rastreando o GPS do seu celular e fatalmente chegaria a ele e ao cadáver! Por isso ele preferiu se antecipar.
A policia civil esclareceu o ‘sumiço’ do Ederson gaúcho, localizou seu corpo parcialmente enterrado numa fazenda no bairro Campo Alegre,  distante 14 quilômetros da cidade, apurou a autoria do funesto crime, mas, continuará a investigação até esclarecer os detalhes do crime.
O corpo do jovem mecânico Ederson Rabuske passará por exame de necropsia no IML de Pouso Alegre e será liberado para os familiares na manhã desta quinta-feira,19.
O vereador, que naturalmente jogou seu mandato e sua carreira pública no lixo, vai responder por homicídio doloso. A pena para tal pode chegar a 30 anos de estadia gratuita no ‘Hotel do Juquinha’. Por ora, ele vai responder pelo crime em liberdade!

Presidente da Câmara escorrega na Lei Seca…

… E cai nos braços dos críticos e da oposição!

Adriano da Farmácia: Um pedido publico de desculpas pelo deslize, poderia curar mais rápido a cicatriz causada pelo escorregão…!


O escorregão aconteceu no feriado do “Dia das Crianças”, mas somente na Sessão da Câmara desta terça-feira, 17, veio à tona.
O incidente que tirou o sono e o sorriso habitual do rosto do atuante vereador e atual Presidente da Câmara Municipal de Pouso Alegre, Adriano da Farmácia, aconteceu por acaso, às duas e dez da manhã, durante uma blitz de rotina da Policia Militar na bela, rápida, charmosa e polêmica Avenida Vicente Simões, na altura do Jardim Guanabara. Ao ser abordado pelos homens da lei, segundo o BO, Adriano exalava o indelével hálito etílico, próprio de quem andou trocando caricias com a loira … gelada, ou, com a sedutora Severina do Popote!
Diante do convite para o tradicional ‘beijo’ no famigerado bafômetro, o vereador foi sincero:
“Não é necessário senhor policial, eu fiz uso de bebida” – disse ele.
A sinceridade do ilustre vereador, no entanto, não o livrou do constrangimento e das garras da carrancuda Lei Seca. O nobre edil teve sua CNH apreendida e seu Fiat Strada Adventure, verde 2012, rebocado pelo guincho, uma vez que ele não apresentou condutor habilitado para removê-lo.
O escorregão do ilustre presidente da Camara, na lei Seca, foi trazido à tona por um dos seus pares, da oposição naturalmente, na Sessão da Câmara desta terça-feira. Questionado pelo companheiro de bancada, Luiz Antônio “Campanha” dos Santos, sobre o escorregão, Adriano da Farmácia optou pela introspecção e nada disse, além de indiretas durante o uso do púlpito para devolver dinheiro – de lei – à prefeitura. E perdeu a melhor oportunidade. Poderia ter dito algo, como por exemplo, um pedido de desculpas aos munícipes, pelo escorregão. E certamente seria perdoado. Afinal só existe três pessoas isentas de sentir o bafo fétido da Lei Seca: os natimortos; os que já morreram; e os abstêmios! Além do que, o escorregão do vereador não causou – felizmente – nenhum tipo de dano a ninguém, a não ser a ele próprio. Ele foi o único ferido e deverá carregar por um bom tempo a cicatriz imposta pelos críticos. Ainda bem que ele tem credito!
Sugiro ao nobre vereador Adriano da Farmácia – a quem admiro – que da próxima vez que for ‘abraçar a loira’, leve com ele o amigo ‘motorista da rodada’! Ou chame um taxi!

“Gordinho” ‘caiu’ na Duque de Caxias

Em sua casa ele mantinha quase três quilos de maconha, dezenas de barangas de farinha do capeta e milhares de micro tubos para embalar drogas! Ele disse que começou vendendo embalagens vazias… mas migrou para o comercio mais rendoso da própria droga!

Maconha, cocaína e milhares de ‘pinos’ para embalar drogas!

A prisão do traficante Rodrigo Lopes Dias aconteceu no meio da tarde quente deste primeiro domingo do horário de verão. Tudo começou com uma abordagem rotineira, de transito, na avenida Duque de Caxias no centro de Pouso Alegre. Durante a abordagem o piloto da moto, Rodrigo, conhecido pela alcunha de “Gordinho”, levava na algibeira uma baranga de farinha do capeta e um pacote de mais de dois mil reais em cédulas diversas. – Seria fruto da venda de uma encomenda de drogas?
Diante do ‘flagrante’, os homens da lei ‘se convidaram’ para o ‘chá das cinco’ na casa do suspeito, no Jardim Esplanada. Ao varrer a casa de Gordinho, encontraram uma razoável quantidade de drogas. Havia maconha, farinha do capeta e pinos vazios, para embalar cocaína.
A maconha, quase três quilos, estava mocosada dentro de uma caixa de som e dentro de um microcomputador. Dentro de uma motocicleta Hornet vermelha, na garage, havia 56 barangas de farinha do capeta. No guarda roupa encontraram um simulacro de pistola! Em dois pontos da casa os policiais encontraram vários pacotes contendo milhares de micro tubos para embalar cocaína.
Com os policiais militares Gordinho foi bastante tagarela. Ele disse que, a conselho de amigos usuários de drogas, começou vendendo micro tubos para embalar farinha do capeta. “Vender embalagem para droga não é crime” – disse ele. Mas, percebendo que quem vendia a droga pronta para consumo ganhava mais, passou então a embalar a própria droga e vende-la à ‘clientela’! “Eu fiz uma venda de cinco mil ‘pinos’ e o cara não tinha dinheiro! Aí ele me pagou com 100 gramas de ‘farinha’ e eu comecei a embalar e vender…”, contou Gordinho, segundo o BO, com naturalidade.
E contou também aos militares, que conta com a ajuda de um amigo para embalar a droga e ainda mistura um pó branco qualquer na cocaína para aumentar o lucro!

… Havia tambem, mais de dois mil em dinheiro, celulares e uma pistola de ‘brinquedo’.


O carona de Rodrigo Gordinho no momento da abordagem na Duque de Caxias, Gabriel Laurindo de Assis, foi levado para a DP mas não assinou o 33 e foi liberado. O ‘amigo’ de Gordinho, que o ajuda a embalar a droga, será investigado.

Mistério em Bom Repouso

Namorado deixa carro aberto na porta da casa da namorada e desaparece!

O sumiço do gaúcho Ederson Rabuske foi registrado pela namorada Fernanda Caroline, no final da noite deste domingo, 15. Segundo ela, ao chegar à sua casa e não encontra-la, o namorado ligou dizendo que iria busca-la no trabalho. Depois de meia hora de espera no trabalho, ela resolveu ir para casa, e quando lá chegou, encontrou apenas o seu carro … com a porta aberta!
– O curioso é que o carro dele estava aberto… Ele nunca deixaria o carro aberto em via publica! – disse a namorada preocupada com seu sumiço.
Ainda segundo Fernanda, seu namorado Ederson Rabuske, vinha sofrendo ameaças por parte de Ederson dos Santos, seu ex-namorado, vereador do município de Bom Repouso. O vereador foi questionado e apresentou um álibi à policia.
Neste momento, cinco e meia da tarde, uma equipe da policia civil de Cambui e outra de Pouso Alegre estão na cidade de Bom Repouso tentando esclarecer o mistério do desaparecimento do gaúcho Ederson Rabuske.
Quando as notícias forem oficiais, como de praxe, estaremos publicando aqui no blog.

*** O principal suspeito do desaparecimento do gaúcho Ederson Rabuske, foi detido pela policia civil na tarde desta segunda-feira. EDERSON DOS SANTOS foi interrogado pelos policiais, jurou de pés juntos que é inocente e, na falta de evidencias do crime, caso haja crime no sumiço de Rabuske, ele foi liberado agora a pouco. O delegado e seus investigadores voltaram para casa, mas as investigações continuam. Amigos ocultos da lei poderão ajudar…!

Atualizada em 16-10-2017, às 21H45.

Execução no bairro Faisqueira

Policia ainda não sabe se foi vingança ou desacerto de drogas!

Max Duarte Moreira tinha vários registros policiais…

O crime aconteceu às 11h55 desta segunda-feira, 16, no bairro onde o Thomaz Green Morton, ainda criança, recebeu uma descarga elétrica da natureza e se tornou um ‘gurú’.
Testemunhas disseram ter visto três sujeitos de capacete perseguindo a vitima pela rua. Max teria sido alvejado ainda sobre a sua moto Suzuki Intruder, vermelha, até cair ao chão. Outra testemunha teria ouvido um atirador dizer enquanto perseguia o desafeto:

“ Como é que você vai na minha quebrada pra matar ‘nóis’ e não mata! Vou te mostrar como se ‘gospe’ bala…”!

Max Duarte Moreira recebeu vários tiros e morreu no local. A PM encontrou pelo menos seis capsulas vazias de projetis calibre 38 lado do corpo. Neste momento o corpo está passando por exames de necropsia no IML de Pouso Alegre e logo mais deverá ser liberado para a família.
A delegacia de homicídios de Pouso Alegre assumiu imediatamente o caso e está buscando esclarecer a autoria e a motivação do crime.

Essa é a foto de capa do perfil do Max Duarte no ‘face’. Amigos postaram condolências à família e amigos. Uma delas postou no seu perfil: “… Menino muito gente boa. Ja está junto de Deus”.


O cearense Max, de Missão Velha, radicado há anos cá em terras manduanas, tinha 25 anos. E tinha também vários BOs contra ele. Os delitos vão desde infrações de transito a ameaças, uso e trafico de drogas, roubo e tentativa de homicídio!
A ultima aparição de Max numa cena de crime aconteceu no inicio da noite do dia 01 de setembro, quando ele e o irmão Robson tentaram matar a tiros, no mesmo bairro, o rival Romário Correia Neves, o qual estaria assediando sua namorada.

Terror em Heliodora…

Por um punhado de moedas, quatro assaltantes amarraram, amordaçaram e torturaram uma família inteira – entre elas uma criança de 7 anos! – na zona rural do município!


O crime aconteceu no meio da madrugada deste sábado 14 de outubro no bairro Ribeirão Vermelho, zona rural do município. Ao chegar em casa, por volta de três da manha, depois de trabalhar na Festa de Nossa Senhora, o lavrador Erly Vieira Martins foi recebido por quatro assaltantes, três deles armados de revolveres e todos portando ‘tonfas’. Eles queriam o dinheiro da festa! Diante da resistência do lavrador, os assaltantes amarraram todos – ele, a esposa e os filhos de 17 e 7 anos – com fita ‘silver tape’ e presilhas ‘enforca gato’. Enquanto dois deles arrastavam o lavrador para o quintal os outros ameaçavam atear fogo na criança de 7 anos.
Num descuido dos assaltantes, a dona de casa conseguiu soltar a mordaça e saiu correndo gritando, alertando os vizinhos.
Antes de fugir, o quarteto conseguiu encontrar o dinheiro que procurava, cerca de R$ 6 mil, sendo um pote com mais de dez quilos de moedas. Eles roubaram também uma tv, dois celulares e um tablet.
O quarteto de assaltantes, todos morenos, de media estatura, usavam capuz. Eles fugiram do local em um veículo, provavelmente Gol antigo, cinza.
Além dos ferimentos na alma das vítimas, a violência dos assaltantes deixou marcas escoriações por todo corpo do lavrador, especialmente na cabeça, no rosto e nos braços.

Santander recebe “clientes” de madrugada… Outra vez!

Era semana de pagamento dos servidores e os ‘clientes’ notívagos ficaram satisfeitos com o ‘atendimento’… Levaram mais de R$300 mil!

A ação dos bandidos na agencia da Com. Jose Garcia em Pouso Alegre, foi muito parecida com as das vezes anteriores. Começou por volta de dez da noite da sexta-feira,13 e se estendeu madrugada a dentro.
As dez e quinze o sensor do alarme interno acusou a presença de corpo estranho no interior da agencia. O encarregado pela segurança patrimonial foi avisado e chamou a policia militar. Os policiais chegaram, checaram o prédio, entraram na área dos caixas eletrônicos e não viram nada de estranho. Segundo o BO, eles não tiveram acesso aos fundos do prédio, pois o portão lateral estava trancado e o encarregado da segurança não tinha autorização para arromba-lo.
As três da manhã do sábado os senhores internos voltaram a acusar a presença de novos clientes no interior da agencia. Desta vez o chefe de segurança ficou com a informação – e a tensão – só pra ele. Às sete da manha, quando foi ao banco fazer nova verificação, encontrou um cadeado do portão lateral danificado e uma janela dos fundos arrombada.
Supondo haver ‘clientes’ indesejados no interior da agencia, a policia militar fez o adentramento tático na agencia, pronta para a batalha! Mas a agencia estava vazia, Arrombada, mas vazia. Vazia mesmo. Não havia dinheiro nos caixas eletrônicos! Os ladrões tiveram toda a madrugada para danificar o sistema de alarme e gravação de imagens e depois usaram furadeiras para abrir as gavetas do caixas eletrônicos, por trás, sem causar aquelas barulhentas explosões que costumam sacudir a vizinhança nas cidades pequenas.
Meados de mês é período de pagamento de funcionários, por isso os caixas estavam soltando dinheiro pelo – e para – o ladrão! A gerencia não tem números exatos, mas estima que pelo menos R$300 mil foram roubados… praticamente sem turbar o silencio da madrugada!
Este foi o terceiro furto noturno, com arrombamento na mesma agencia do Santander da Rua Com. Jose Garcia em 2017. A agencia já havia recebido clientes noctívagos na madrugada do dia 08 de julho e 06 de agosto, sempre nos finais de semana. Em janeiro deste ano a agencia já havia recebido uma visita, mas uma visita mais sutil! Na ocasião os ladrões apenas pescaram envelopes sem danificar os caixas!
Arrombamento da agencia do Santander na Com. Jose Garcia, em Pouso Alegre, com uso de pequenas ferramentas, e destruição do sistema de segurança, não é privilegio do ‘ano de 2017’! Em 2011 também foram três arrombamentos semelhantes. Em fevereiro os ladrões deram com os burros n’agua… Arrombaram, entraram e não acharam nada. Em agosto levaram cerca de R$80. Um mês depois, em setembro, fizeram a festa… levaram algumas centenas de milhares de reais.
Observando estes dados, – e se servir de consolo – a ‘cota’ de arrombamentos ao Santander em 2017 está, portanto, cumprida. Depois dos cerca de R$300 roubados neste final de semana, os ladrões podem tirar – gordas – férias!

Tentativa de homicídio na Perimetral

“Irmão do Gilberto” recebe quatro golpes de faca nas costas… Tudo por causa de uma pedra bege fedorenta mal dividida!

Gilmar – ou seria o Gilberto? – saiu da Apac para comemorar o Dia das crianças, mas foi parar no hospital regional…!

O crime aconteceu no meio da tarde quente desta quarta-feira, 11, na Avenida Perimetral, no centro de Pouso Alegre. A vitima foi socorrida pelos “Anjos do Samu” e levada para o Hospital Regional Samuel Libânio.
A primeira versão do crime foi o próprio Gilmar Rodrigues de Oliveira quem contou aos policiais. Segundo ele, estava caminhando pela Perimetral quando de repente recebeu um golpe de faca nas costas e saiu correndo.
– Eu estava de costas quando recebi o primeiro golpe e saí correndo… Nem vi quem me deu as facadas – contou ele.
A segunda versão foi contada pela pivô da tentativa de homicídio, Rebecca Larissa Vigo, garota de programa. Elas e outros nóias foram abordados nas margens do Rio Mandú, onde se reúnem para fumar crack…:
– Foi sacanagem do Gilmar, doutor! Ele saiu da cadeia ontem e nós combinamos um programa no ‘terrão’… Em troca nós dois íamos fumar uma pedra juntos. Quando nós começamos queimar a pedra, ele tomou de mim pra queimar sozinho! Aí nós brigamos, ele tentou me jogar no rio, eu escapei dele e ele foi embora. Quando os meus amigos ficaram sabendo eles foram atrás dele, e o Paulistinha deu as facadas nele … – contou Rebeca.

Este é o interior da APAC, onde Gilmar vive há vários anos…


A terceira versão do crime deveria ser contada por Cleber Fernandes, 32, conhecido pelas alcunhas de Paulistinha ou “Demonio”, figurinha fácil da polícia de Cambui por crimes diversos, mas ele preferiu o silencio. E em silencio sentou ao piano, assinou o 121 c/c 14 do CP e foi se hospedar no Hotel do Juquinha.
Gilmar Rodrigues de Oliveira, 42, também conhecido pelo epíteto de “Irmão do Gilberto”, havia saído da APAC na terça-feira,10, para comemorar o Dia das Crianças. Ele cumpre pena no regime semiaberto por furtos, uso de drogas e um homicídio cometido em 2009.

… Mas as vezes ele ganha uma ‘saidinha’, e passa uma semana em lugares assim, como o irmão Gilberto!


Devido à semelhança com o irmão gêmeo, Gilberto, que também leva um homicídio nas costas, eles, às vezes são confundidos pela policia. Numas das abordagens feitas pela PM na cracolândia do Rio Mandú, Gilmar disse que se chamava Gilberto… Até que o irmão Gilberto também foi detido, e ‘a casa caiu’!