Rafinha apronta de novo no Faisqueira

O meliante usou um facão para ameaçar e roubar uma dona de casa.

Passava pouco das duas e meia da tarde quente desta sexta-feira,22, quando a jovem Michele ouviu batidas no portão de sua casa, no bairro Faisqueira em Pouso Alegre. Ao abrir o portão deparou com um guampudo brandindo o facão e anunciado o roubo. Ao ouvir o choro do filho da vitima, o assaltante ameaçar fazer picadinho dela e da criança caso a criança não parasse de chorar. E para mostrar que falava serio, encostou a lamina fria do facão no pescoço das vitimas. Em seguida mandou que a dona de casa ficasse quieta no banheiro enquanto ele procurava dinheiro. Depois de um tempo de silencio a senhora saiu do banheiro e deparou com a casa revirada e deu pela falta de um televisor de 39, um receptor de antena digital, uma fonte de receptor de tv, um pacote de feijão tropeiro e um litro de óleo de soja. Segundo testemunhas informaram à vitima, seu algoz é o sujeito conhecido pela alcunha de ‘Rafinha”.
Registrado o roubo, a policia saiu na sombra do assaltante do facão grande nas imediações e encontrou a res furtiva mocosada em um matagal nas margens do rio Sapucaí. O assaltante não estava muito longe. Ele foi localizado no forro de uma casa no loteamento Recanto das Aguas, nas imediações do local do crime.
Na tentativa de escapar das malhas da lei, Rafinha caiu do forro da casa de uma altura de três metros mas, como uma ‘determinada erva’ não sofre danos com a geada, o assaltante não se feriu.
Depois de passar pelo pronto socorro do Samuel Libanio, Rafael Almeida de Oliveira, o “Rafinha”, 27 anos, figurinha fácil no álbum da policia, irmão de outro meliante persona ‘non grata’ no bairro, o “Tata”, envolvido em dezenas de BOs, a maioria não registrados na policia, foi sentar-se ao piano do paladino da lei na DP, onde assinou o 157.
Com sua prisão pela policia algumas horas depois do crime, o meliante ficou no lucro. Ao tomarem conhecimento do roubo, familiares da vitima tentaram fazer justiça pelas próprias mãos… à bala! Rafinha sentiu o sopro de sutil das azeitonas quentes zunindo nos seus ouvidos!
Segundo moradores do Faisqueira, a anos os irmãos “Rafinha” e “Táta” há anos vem ‘tocando’ o terror do bairro.
– Esse foi um dos poucos casos dos irmãos que chegou ao conhecimento da policia. As pessoas já cansaram de chamar a policia e dois dias depois eles estão soltos de novo… – comentou um morador antigo do bairro.

Anúncios

Estupro de incapaz no Aterrado

Denuncia de uma garotinha de dez anos levou o pai – de volta – para o xadrez!

Antes da denuncia da filha F.A.S. passava as noites aqui… Agora passará também os dias!

O hediondo crime foi denunciado à policia pela mãe da garotinha, no final da manhã desta sexta-feira, 22. Segundo ela, ao chegar em casa a garotinha J.Y.M.A, contou que fora abusada pelo pai. “Quando chegamos da escola ele disse que estava com muito calor e então tirou a roupa, e mandou que eu tirasse a minha também. Eu achei estranho, mas fiquei com medo e tirei…”. Contou a menina.
Na verdade a menina de dez anos contou com detalhes que o pai fez com ela quase tudo que um ‘homem faz com uma mulher’, no sofá da sala, menos a penetração.
Antes de deixa-la na casa da mãe o pai teria mostrado a ela, no celular, um vídeo de um casal fazendo sexo e pedido que não contasse nada à sua mãe. “É nosso segredinho” – teria dito o pai da menina a caminho da casa da mãe.
F.A.S., 44, o acusado de estupro, recebeu as pulseiras de prata e foi sentar-se ao piano do paladino da lei na DP, onde assinou 217-A.
Com a prisão, ele que antes já cumpria pena em ‘regime albergado, saindo durante o dia para trabalhar e retornando durante a noite para dormir – a partir deste sábado, não sairá mais do Hotel do Juquinha!

Morte no bairro Faisqueira

A causadora do sinistro foi dona ‘Severina do Popote’.

Priscila, a de blusa estampada, morreu no local. Sua companheira Thacyane , de blusa bordot, vai responder por homicídio doloso.

O acidente fatal aconteceu nos primeiros minutos da madrugada deste sábado, 23, na Avenida Antonio Scodeller, no bairro Faisqueira em Pouso Alegre. O veiculo Citroen conduzido pela jovem Thacyane Ferreira da Silva Gouvêa bateu em um poste, derrubando-o e deixando parte do bairro sem energia elétrica. A motorista do veiculo, Thacyane Ferreira da Silva Gouvea, 24, nada sofreu e saiu andando do carro. A passageira, Priscila de Melo Amorim, também 24 anos, morreu no local. Thacyane e Priscila eram – segundo o perfil de Priscila no face – casadas.

O carro das companheiras derrubou o poste…

Solicitada a comparecer ao local a policia militar constatou que a motorista tinha os olhos vermelhos, a fala desconexa, as pernas bambas e o terrível bafo de jiboia. E não é para menos. Segundo informações – estas não oficiais – o casal passara boa parte da noite numa das danceterias da cidade, na Tuany Toledo, consumindo o famigerado suco de gerereba. Vídeo postado pelas duas nas redes sociais, por volta de duas da tarde desta sexta, mostram as companheiras com uma lata cerveja na mão enquanto dirigiam o Citroen.
O corpo de Priscila de Melo Amorim passou por exames de necropsia ao pé da manhã deste sábado e foi liberado para a família.
Thacyane foi levada para a DP e autuada em flagrante no artigo 121. Ela deverá responder por homicídio doloso, aquele em que o motorista, mesmo conhecendo a lei e ciente de que dirigindo veiculo automotor sob efeito do álcool poderá tirar a vida de alguém, ainda assim o faz assumindo o risco de matar.

Roubaram a casa do Homem da Capa Preta

Apesar de a criminalidade em Pouso Alegre ter caído, alguns meliantes continuam dando plantão e fazendo feiúra, cometendo furtos pés-de-couve. Este foi bem ousado… roubou a casa do Homem da Capa Preta, a poucos quarteirões do ‘palácio da justiça’, onde ele vai sentar ao piano tão a policia ache seu rastro!

O furto na casa do magistrado aconteceu durante sua ausência, de férias, a poucos quarteirões do Forum Orvietto Butti, no bairro Santa Rita, onde ele trabalha.
O sinistro foi percebido no meio da tarde desta quinta-feira, 21, por uma vizinha. Ao ver o portão do prédio arrombado, ela seguiu os rastros do estrago e chegou até a porta do apartamento do magistrado, constatando que a porta estava arrombada. Com autorização dele via celular, pois está viajando, a vizinha entrou no apartamento encontrou tudo revirado. Inicialmente ela constatou o furto de uma TV e cinco garrafas de whisky. A policia ainda não achou o rastro do ousado meliante.
Tem gente que daria ao menos um centavo para assistir o interrogatório do gatuno quando ele sentar ao piano do Homem da Capa Preta!

Desafio à dona Lei Seca em Pouso Alegre

Motorista mamado desfila pela contramão, bate de frente em outro carro, foge da ‘responsa’ pela contramão e só para alguns quarteirões depois quando a parede de uma casa entra na frente!

O imbróglio aconteceu no alvorecer desta quinta-feira, 21, no bairro Santa Filomena e cercanias.

Tem gente por aí que não leva a sério a tal da Lei Seca. Se amarra no pé de cana e sai pelas ruas dirigindo como se não houvesse amanhã!
Este é o caso do cidadão Marcelo Henrique Alves dos Santos, 26, morador do Jardim Aeroporto. Ele passou a madrugada de quinta abraçado com a loira e de manhazinha saiu pela cidade conduzindo seu Peugeot 206 vermelho. Na Cel. Jose Inacio tentou entrar na Campos do Amaral, pela contramão. Não deu. Bateu na frente do Hyundai Sonata que não tinha nada a ver com sua historia. Para fugir da responsabilidade, o motorista mamado tentou dobrar a serra do cajuru. E seguiu dirigindo perigosamente, cortando ruas e avenidas como se não existisse contramão. Sua perigosa aventura acabou na Rua das Camélias no Jardim Yara, quando a parede de uma casa entrou na sua frente!
A batida foi tão forte que seu Peugeot vermelho tombou no meio da rua!
Ao chegar ao local para registrar o BO, os policiais militares constataram que Marcelo Henrique estava mamadinho, mamadinho, com as pernas bambas, segurando um pé-de-cana e o terrível bafo de jiboia! Sem chance de tapar o sol com a peneira, ele admitiu que havia dados uns amassos na loira… gelada! Mas se recusou a soprar o bafômetro. Ainda bem… pois iria deixar o aparelhinho tonto.

Mesmo sem a confirmação técnica da embriaguez Marcelo Henrique recebeu as pulseiras de prata e foi sentar-se ao piano do paladino da lei na DP.
Além das multas administrativas previstas no sisudo CTB, e dos danos no seu Peugeot que ficou de pernas para o ar, ele teve que pagar dois salários de fiança para se ver processar em liberdade!
Ah, é claro, ele terá que pagar também os estragos causados no Hyundai e no muro que derrubou no Jardim Yara!
Tudo por causa da loira…!

PM atropela formigão na perimetral

Ele levava quase meio de maconha na pochete e na cueca… e em sua casa havia mais! A prisão aconteceu na hora do ‘chá das cinco’ desta quarta, 20, no bairro São Camilo.

Passava pouco das cinco horas abafadas da tarde quando os policiais em moto patrulhamento viram um guampudo sair da Baixada do Mandú pilotando uma Yamaha YBR vermelha, com pinta de somongó e entrar na Perimetral, e passaram a segui-lo. Ao perceber o olhar perscrutador dos policiais, confirmando o velho ditado que diz que “quem deve teme”, o motoqueiro ‘temeu & tremeu’, e tentou dobrar a serra do cajuru. Enquanto descia a famosa avenida acelerando o máximo que podia sua motoca vermelha, o motoqueiro foi dispensado a prova do crime. A essa altura já havia três policiais motorizados na sua sombra. Um deles parou para recolher o ‘motivo’ da fuga: dois belos tabletes de maconha. Ao ser abordado numa quebrada do bairro São Camilo e submetido à busca pessoal, o mula ainda levava outro tijolinho de cannabis com ele. A droga estava na cueca. Na casa do ‘formigão’, na rua Padre Natalino, os policiais encontraram mais um tablete da erva ‘marvada’.
Ademilson da Silva Nogueira, o “Minduri”, 33, figurinha fácil no álbum da policia por envolvimento com drogas, apesar de estar saindo do bairro pilotando a motoca vermelha – certamente para fazer entrega em domicilio – alegou que a droga era para seu consumo.
Mas não teve choro e nem vela e nem fita amarela… Minduri sentou ao piano, assinou o 33 – de novo – e foi se hospedar no Hotel do Juquinha!

Com a picanha na cueca…

Acostumado a surrupiar peças de roupas, barbeadores e barras de chocolate nas lojas do centro da cidade, ele resolveu furtar a mais nobre das carnes… mas foi eliminado no ‘paredão’ do big brother comercial.

Alguém se arrisca a comer essa picanha?

O autor da façanha desta vez é o velho Rubens Cesar pereira, o ‘Venturinha’! Ele foi preso no inicio da tarde desta quarta -feira, 20, na saída do Supermercado Bretas da Perimetral. Desde que adentrou o aludido supermercado, ele se tornou alvo das famigeradas câmeras do Big Brother. Os seguranças seguiram seus passos e na saída, quando ele evitou os caixas, foi abordado e convidado para um strip-tease na gerencia. Ao baixar a calça, lá estava a picanha… dura e fria, na região pudenda! Pilhado com a picanha na cueca, o larapio se limitou a sorrir amarelo e dizer:
– Eu estava com vontade de comer uma carninha!
Pela enésima vez, só no século XXI, Rubens Cesar Pereira, o “Venturinha”, 52, recebeu as pulseiras de prata, pegou carona do taxi do contribuinte e desceu pra delegacia de policia onde sentou ao piano e assinou mais um 155. Por se tratar de furto simples e de pequena monta, o meliante teve a fiança arbitrada pelo paladino da lei em um salario mínimo.
Desnecessário dizer que o desventurado Venturinha não dispunha de tal quantia e, portanto, voltou para o lar doce lar do Hotel do Juquinha.
Com todo respeito ao ‘menino’ que vi debutar no crime quando ainda não tinha pêlos onde hoje esconde picanhas, pelo menos no hotel do Juquinha não lhe faltará ‘carninha’!
Apesar do tom ligeiramente jocoso emprestado à singela redação da noticia, faço-o consternado, triste, muito triste ao constatar que o menino que vi crescer, ao qual, no inicio dos anos 80, exibi tantas vezes a fria pulseira de prata, quase quarenta anos depois, continua na mesma estrada tortuosa do crime. Pior. Nem no crime ele evoluiu. Ao contrário, regrediu! Nos anos 80 ele furtava residências, toca-fitas, etc. Atualmente, o máximo que consegue surrupiar nas lojas da Avenida Dr. Lisboa e adjacências são peças de roupas, barbeadores, barrinhas de chocolate e um singelo pedaço de carne, apesar de nobre – de procedência duvidosa!
Saudade dos 15 anos do Venturinha… Quando ele ‘ainda’ falava:
– Parei, ‘seu’ Chips… Vou mudar de vida.

Assaltantes tentam roubar carro de policial em Heliodora

Eles tentaram assalta-lo numa estrada vicinal… mas o tiro saiu pela culatra e  acabaram presos!

Passava pouco da nove da noite desta segunda-feira, 18, quando o crime aconteceu. O sargento da policia militar, comandante do destacamento PM local, que também é pastor evangélico, havia acabado de sair do culto e estava com a esposa indo levar outras duas mulheres e uma criança em casa, na zona rural do municipio, em seu veiculo VW Fox, quando foi cercado vários assaltantes que tentaram tomar seu carro. Ele tentou fugir do cerco arrancando com o veiculo, mas foi alvejado pelos bandidos. Ao todo nove tiros acertaram seu carro. O policial então desceu do carro e revidou a agressão atingindo um dos assaltantes. Os demais fugiram inicialmente em um Fiat Palio Fire, de um dos assaltantes, mas o abandonaram depois que o veiculo entrou em pane, e fugiram à pé se embrenhando no mato.

No momento da abordagem, o gaúcho de Passo Fundo, Volnei Fernandes Cardoso, 40, recebeu um tiro nas nádegas, outro no braço e um terceiro no abdome. Com ele a policia aprendeu uma pistola calibre ponto 40 e um revolver Taurus 38, municiados.
O sargento recebeu dois tiros no braço. Ambos passaram por cirurgia no Hospital regional Samuel Libanio e permanecem internados para observação.
Tão logo tomou conhecimento do assalto a policia militar montou a tradicional operação de cerco e bloqueio na região. Nas horas seguintes prendeu mais três membros da quadrilha, dois homens e uma mulher de São Gonçalo do Sapucaí. Eles chegaram à Heliodora em um Gol prata para tentar resgatar o comparsa que estava sendo atendido no hospital. Já na manhã desta terça, a polícia prendeu outros quatro integrantes do bando. Uma delas mora em Pouso Alegre, onde guardava roupas dos comparsas. Os demais moram em São Gonçalo do Sapucaí.
Caroline Alcantara Nabor foi presa na Rua Gradiolos, no Jardim Yara em Pouso Alegre. Na véspera do malogrado assalto ao sargento, ela recebeu em sua casa alguns membros da quadrilha, em um carro Fiat Palio e uma moto Honda CB300 amarela. Em sua casa os policiais apreenderam uma mochila com roupas sobressalentes dos assaltantes.
Ao todo foram presos:
-Itamar dos Santos Pereira, 37,
-Raul Silva Martins, 20,
-Ana Claudia dos Santos Pereira, 39,
-Gabriel Pereira dos Santos, 24,
-Volnei Fernandes Cardoso, 40,
-Alexandre Alves de Souza, 34,
-Luiz Fernando Nunes da Silva, 24, e
-Caroline Alcantara Nabor, 22.
Todos vão responder por quadrilha ou bando e roubo à mão armada.

PM fecha boca do Jeguinho…

E apreende quase meio quilo de droga e um revolver com dezenas de munições.

A operação aconteceu casualmente no início da noite desta segunda-feira, 18, no Jardim Belo Horizonte, na cidade de Ouro Fino.
Ao receber denúncias de amigos ocultos da lei dando conta de que o cidadão conhecido pela alcunha de “Jeguinho” estava distribuindo drogas diversas no Bar do Paulão, próximo à sua residência, os homens da lei se postaram à distancia e passaram a filmar a suposta ‘boca de fumo’. Não tardou apareceu o primeiro freguês e fechou o negocio.
Ao dar o bote no traficante, os policiais encontraram na sua algibeira a prova do crime: sete barangas de maconha e cem reais cheirando a erva marvada!
Confirmado o flagrante, entraram na sua casa a procura de mais drogas. E encontraram. Havia barangas e patuás de farinha do capeta e pedra bege fedorenta. Encontraram também na boca do Jeguinho um revólver calibre 22 e mais de sessenta munições, e ainda R$ 2.350 reais em cheques. Quando já estavam de saída, os policiais receberam nova caguetagem:
– O Jeguinho tem mais drogas enterradas no quintal! Ele costuma fazer escavações lá toda noite… – dizia o informante.
Em nova investida no quintal de Jeguinho, os policiais desenterraram dois potes de ouro, quero dizer; um contendo pedra bege fedorenta e outro contendo R$ 2 mil em notas diversas!
A droga aprendida na boca do Jeguinho chega perto de quinhentos gramas. Apesar da quantidade e da variedade, Jose Severino Gomes da Silva, o “Jeguinho”, pernambucano de Caruaru, alegou que as drogas são para seu consumo e da amasia Marli Xavier dos Santos, com quem está há dois meses.
Jose Severino “Jeguinho” Gomes da Silva, 55, e Marli Xavier dos Santos, 35, ambos figurinhas fáceis no álbum da policia por trafico de drogas, sentaram ao piano do paladino da lei na Delegacia Regional de Policia Civil de Pouso Alegre, onde assinaram o 33. Na manhã desta terça o casal vinte do tráfico Jardim Belo Horizonte voltou para Ouro Fino… mas foi direto para o Hotel Menino da Porteira!

PC prende traficantes no Cidade Jardim

Foram apenas dois formiguinhas com pouca droga, mas eles sentiram o gosto amargo do inseticida da lei!

A prisão aconteceu ao pé da manhã desta quinta, 14, na Rua Dez, no bairro Cidade Jardim. Os pupilos da delegada Stella Reis, da delegacia de combate ao trafico de drogas chegaram até eles através de denuncias de amigos ocultos da lei. Gabriel Miranda Oliveira, 20, foi surpreendido ainda nos braços de Morfeu e não conseguiu dobrar a serra do cajuru. Parte da droga estava à vontade sobre o fogão da cozinha. Outra parte os policiais encontraram no fundo seu guarda-roupa. Ao todo pouco mais e 90 barangas de farinha do capeta, pedra bege fedorenta e erva marvada!
A denuncia recebida pelos detetives atribuía a atividade ilícita também ao garotão Diego de Souza Santos, 19, que divide o mesmo quarto de porão com Gabriel. Na volta para a DP os policiais ‘esbarraram’ em Diego na rua e deram carona para ele também, no taxi do contribuinte. Ambos foram sentar ao piano da paladina da lei na DPC.