Assassinato em Monte Verde

Garçom morreu com golpes de faca no pescoço e tiros de revolver calibre 22.

O crime aconteceu ao pé da noite desta segunda-feira,02, no bairro Vila das Fontes, na estancia climática de Monte Verde, a ‘Suissa Brasileira’, a cem quilômetros de Pouso Alegre.
Carlos Teodoro Silva Tomas de Oliveira, 23, recebeu pancadas na cabeça, golpes de faca no pescoço e vários tiros de revolver calibre 22. Embora tenha sido socorrido com vida, não resistiu e morreu ao dar entrada no hospital.
Minutos antes dos tiros uma testemunha que chegava em casa, viu os suspeitos Jone Deivid de Abreu Martins e Juliano Soares de Oliveira espreitando a vitima. No sábado, quando o carro de Juliano, um fusca, foi ‘esfaqueado’ e incendiado perto de sua casa, Carlos Teodoro foi apontado como suspeito dos danos, por conta e uma desavença pessoal anterior. Carlos, que namora uma prima de Juliano, teria sido atraído por ele ao local do sinistro.
A faca com as marcas indeléveis do crime e o revolver calibre 22 com seis capsulas deflagradas e uma picotada foram encontradas ao lado do corpo agonizante do garçom.
Jone Deivid de Abreu Martins e Juliano Soares de Oliveira não foram encontrados pela policia para dar entrevistas.

Anúncios

Financeira toma – fácil! – mais de R$2 mil da empresaria

Ela fez um empréstimo de R$10 mil pela internet e pagou ‘taxas preliminares’… antes de receber o empréstimo contratado!

(I.i.)


Você já viu aqueles folhetos oferecendo “dinheiro fácil”? Tem tantos por aí sendo distribuídos nas esquinas, nos calçadões, oferecendo empréstimos sem burocracia e sem fiador…
Mas nos folhetos falta uma palavrinha. Na verdade um verbo indispensável ao propósito da suposta financeira; “tomo”! O correto seria:
‘“Tomo” seu dinheiro fácil”!
Nesta terça uma microempresária de Camanducaia foi vítima deste engodo. Para expandir seus negócios a vendedora M.M. contatou a empresa que atende pelo nome de “Inove Credito Assessoria e Investimento S/A” e solicitou o empréstimo de R$10 mil. Seria fácil! Ela só precisava fazer uma transferência bancaria de 10% do valor do empréstimo… para as despesas de fiador, etc…!
Faturado os mil reais, e sentindo que poderia faturar mais ‘algum’, a ‘financeira’ começou colocar empecilhos, alegando que havia surgido mais despesas, taxas daqui, taxas dali, e precisava de novos depósitos para liberar o empréstimo! E arrancou mais R$1.422,58 da jovem vendedora.
Depois de pagar todas as taxas ‘preliminares’, M.M. tentou novo contato com a empresa para enfim receber o empréstimo. Mas só o pó…! A financeira pirata, ou picareta, como era de se esperar, evaporou da internet!
E a pequena vendedora do bairro Nova Jaguari, em Camanducaia, agora ainda mais descapitalizada, ficou só com o cabo do guarda-chuva na mão!
Empréstimo, meu estimado leitor, só se faz em casos de vida ou morte – de pessoa muito querida – e em bancos!

Mais um roubo do malote fora de hora

Os assaltantes esperavam pelo gerente no interior da agencia, e levaram os envelopes com R$17 mil do posto Saracura!

O assalto aconteceu dentro da agencia do Bradesco na Avenida Rio Branco, no centro de Camanducaia, no final da manha deste domingo. Quando o gerente do Posto Saracura chegou com o envelope recheado para fazer o deposito no caixa eletronico, um guampudo esperava por ele. Ao ver o assaltante brandindo a pistola oxidada, o gerente virou nos calcanhares e tentou desistir do deposito, mas já era tarde. Do lado de fora da agencia havia outro lombrosiano impedindo sua fuga.
Após tomar o malote com R$17 mil os assaltantes dobraram calmamente a serra do cajuru, seguindo à pé pela rua Nadine Moraes até dobrar uma esquina.
A perguntinha básica que o leitor certamente fará:
– Como é que os assaltantes sabiam que o gerente iria ao banco àquela hora fazer o deposito?

Dois homicídios no final de semana

Nos dois casos, as vitimas morreram com puladas na cabeça!

Enquanto Pouso Alegre entra no segundo mês e se aproxima de 60 dias sem homicídios, na região próxima dona morte já entrou em cena!
O primeiro caso vem da pequena Itapeva, margeada pela Fernão Dias, a 80 quilômetros de Pouso Alegre. O sinistro aconteceu no bairro Ribeirada, zona rural do município. Antônio Germano de Souza, 54, foi encontrado morto dentro de casa no final da manhã deste domingo, 05. O lavrador morava de favor em um paiol do sitio a três quilômetros do centro da cidade. O corpo estava estendido na rede com ferimentos na cabeça. Segundo a investigação, o lavrador sequer reagiu às agressões.
Dois comerciantes, pai e filho, moradores de um bairro vizinho, são suspeitos de terem matado o lavrador… a pancadas! Os suspeitos ainda não foram encontrados.

Policia prende preso no presidio…

… O fugitivo da APAC havia usado o nome do primo ao ser preso com drogas!

Denuncias de amigos ocultos da lei levaram a policia militar a uma biqueira de drogas em São Gonçalo do Sapucaí no meio da tarde desta sexta- feira,27. No local, uma tapera abandonada, os policiais prenderam quatro sujeitos: Joaquim Gabriel Souza Ângelo, 24, Douglas Oliveira de Franca, 31, Igor Orozimbo da Silva, 20 e Anderson Eduardo Xavier Paz, 20. Com eles foram apreendidas pequenas porções de drogas que caracterizam tanto o uso quanto o trafico de drogas. Segundo levantamentos da PM, Douglas e Quinzinho são ‘empregados’ do notório traficante “Inhainha”, da terra de ‘Barbara bela…’! Ele não estava presente no muquifo para receber as pulseiras e prata.
No inicio da noite se sexta, depois de sentarem ao piano e assinaram o 33, Douglas e Quinzinho foram se hospedar no conturbado Hotel do Juquinha. Ambos deram números redondos à superlotação do presidio: 800 presos!

Ao usar o nome do primo para assinar o 33, Ricardo Inojosa 'engordou' um pouquinho sua capivara!

Ao usar o nome do primo para assinar o 33, Ricardo Inojosa ‘engordou’ um pouquinho sua capivara!


Mas será que eles eram ‘eles’ mesmo?
Joaquim Gabriel Souza Ângelo, o “Quinzinho”, não despertou suspeita. Mas Douglas Oliveira de Franca tinha uma tremenda cara lavada!
– Parece que eu já vi essa cara com outro nome! – pensou um dos agentes do presídio.
– Ele me lembra um antigo preso, de Camanducaia, que foi transferido para a APAC! Um tal de Inojosa – pensou outro!
– Parece que eu vi a cara dele no Blog do Airton Chips esta semana! – pensou um terceiro.
E viram mesmo!
A cara grande de Inojosa está estampada no Blog desde o início da semana. Ricardo Bezerra de Inojosa, 31, é um dos quatro presos que desistiram da “recuperação” e fugiram da APAC no final da noite do último domingo! Um deles, o Adalberto Resende da Costa, se arrependeu e voltou para a
APAC de livre e espontânea vontade dois dias depois. Ricardo Inojosa foi vender maconha em uma biqueira em São Gonçalo.
Ao ser submetido a exames de biometria, o fujão da APAC finalmente abriu o livro…
– Eu sou mesmo Ricardo Inojosa. Quando caí em São Gonçalo eu dei o nome do meu primo, Douglas Oliveira de Franca! – confessou o fujão.
Caída a máscara, o traficante de São Gonçalo e fujão da APAC, dono de extensa ficha criminal onde se vê furtos, roubos, extorsão e trafico de drogas, foi fazer uma breve visita à delegacia de policia onde sentou ao piano e assinou mais um BO para engordar a capivara… Falsidade ideológica!

* Ah, o “primo” Douglas Oliveira de Franca existe, e responde a processos por ameaça, furto e tentativa de homicídio!

Fuga da Apac – parte …?

Cinco hospedes do regime fechado desistiram da ‘recuperação’!

A fuga aconteceu no final da noite deste domingo, 22.

Ricardo Bezerra Inojosa - Ele era o elo entre os presos e a direção da APAC, por isso tinha a chave da cela...

Ricardo Bezerra Inojosa – Ele era o elo entre os presos e a direção da APAC, por isso tinha a chave da cela…

Passava pouco das dez quando o plantonista da APAC sentiu a lamina fria de uma faca de cozinha encostada no seu pescoço. Antes que ele saboreasse o sabor frio da lamina, sentiu também a ponta afiada de um rústico chuço encostado no seu abdome!
– Fique diboinha! Nós não vamos te machucar… Desde que você siga nossas ordens, mano! – disse um dos quatro fugitivos.
– Nós só queremos que você não atrapalhe nossos planos… – Acrescentou o terceiro.
Surpreendido na sala do plantão da ala do regime fechado, o plantonista foi levado para a sala de ‘mosaico’ e trancado sem celular numa cela vazia. Usando tambores e peças de metal, os quatro fugitivos galgaram o muro, passaram pelo telhado, desceram pela “tereza” e dobraram a serra do cajuru. A fuga dos quatro presos foi percebida imediatamente pelos recuperando do regime semiaberto e comunicada à policia.
Fugas do sistema aberto e semiaberto da APAC tem sido frequentes, pois a vigilância é precária. Só fica mesmo quem quer mudar de vida. A fuga deste domingo, no entanto, foi mais ousada. Os quatro ‘recuperandos’ fugiram do regime fechado. Para chegar ao vigia na sala de plantão, eles usaram um molho de chaves das celas. Tal molho fica em poder do preso Ricardo Bezerra de Inojosa o qual pertence ao CSS – Conselho de Sinceridade e Solidariedade – órgão interno que serve de elo entre os presos e a direção da entidade prisional. A faca usada para subjugar o plantonista havia desaparecido da cozinha dias atrás e ainda não havia sido encontrada.

Kerlon "Bacalhau" é o mais novo do quarteto de fujões... Mas é figurinha fácil no álbum da policia!

Kerlon “Bacalhau” é o mais novo do quarteto de fujões… Mas é figurinha fácil no álbum da policia!


Os quatro fugitivos são Mauro Sergio Izidoria, 27, preso por furtos, roubos e trafico de drogas; Adalberto Resende da Costa, 29, furtos, roubos e trafico de drogas; Kerlon Greisson “Bacalhau” da Silva de Souza, 21, Furtos, trafico de drogas e homicídio; e Ricardo Bezerra der Inojosa, 30, furtos e trafico de drogas.
Uma perguntinha para desanuviar…: Os presos que deixaram o plantonista trancado numa cela do mosaico da Apac podem ser processados por cárcere privado?

Meninos que vi crescer… Entre os ‘adultos’ de Pouso Alegre!

Airton Chips e seu "Meninos..." e Maristela Saponara Correa, Secretaria da Academia Pousoalegrense de Letras e autora do livro "Teatro Municipal de Pouso Alegre".

Airton Chips e seu “Meninos…”, e Maristela Saponara Corrêa, secretaria da Academia Pousoalegrense de Letras e autora do livro “Teatro Municipal de Pouso Alegre”.

Na ultima de outubro, a Secretaria Municipal de Cultura e Turismo de Pouso Alegre, em parceria com a Biblioteca Municipal Prisciliana Duarte de Almeida, realizou uma exposição de livros no saguão da Biblioteca Municipal, na Praça Senador Jose Bento. O objetivo do evento era, além de comemorar a Semana Nacional do Livro, expor as obras e homenagear os autores pousoalegrenses. Cerca de 100 livros de 89 autores radicados em Pouso Alegre foram expostos.

O livro de crônicas policiais “Meninos que vi crescer”, de autoria deste blogueiro, esteve em exposição.

Ver meu “Meninos…” entre as obras de Amadeu de Queiroz, João Beraldo, Jorge Beltrão, Octavio Miranda Gouveia e outros conterrâneos ilustres deixou-me ligeiramente garboso e motivado a lançar o segundo volume!

livro  Meninos que vi crescer, livro robusto com 50 crônicas policiais vivenciadas pelo autor na cidade de Pouso Alegre e região, contadas ao longo de 469 paginas, já está à venda nas livrarias e bancas de revistas de Pouso Alegre e através do site “meninosquevicrescer.com.br”. No entanto, o lançamento formal da obra será feito no inicio do ano que vem, em parceria com a Academia Pousoalegrense de Letras!

 

Mocosado na serra de Bom Repouso

 

Roger Miller Jesus Maximo - (Foto jornal de Bom Repouso).

Roger Miller Jesus Maximo – (Foto jornal de Bom Repouso).

A prisão do meliante aconteceu no final da tarde desta quarta, 30 na Rua Padre Florentino, na pequenina Bom Repouso. Durante abordagem de rotina a pessoas suspeitas ou forasteiras na cidade, os policiais descobriram que Roger Miller Jesus Maximo, 22 anos, natural de São Paulo, era procurado pela policia da vizinha Itapeva. Havia contra o mesmo um mandado de prisão preventiva expedido pelo Homem da Capa Preta da Comarca de Camanducaia. Na ocasião da prisão Roger estava na companhia de outro rapaz e de duas adolescentes, uma delas sua namorada. Um terceiro, conhecido pela alcunha de “Fumacinha”, sabendo da sua prisão, foi rapidamente à sua casa e retirou de lá uma mochila, provavelmente contendo drogas e armas e evaporou…!

Roger é conhecido na cidade da batata por negociar motos sem placa e com chassi raspado.

Além do mandado de prisão expedido pela comarca de Camanducaia por furto de motos, Roger Miller é suspeito de roubos a vários estabelecimentos comerciais nas cidadezinhas que margeiam a Fernão Dias, desde Estiva-MG, até a fronteira com São Paulo!

Na verdade Roger Miller Jesus Maximo é quase o ‘máximo’! Ele é um daqueles casos que o leitor não consegue entender…! O meliante assinou seu primeiro 33 em 2011; assinou 155 e 157 em 2012; voltou a assinar um 33 em 2013 e, entre uma prisão e outra, conseguiu tempo para descer o borralho na namorada Monaliza e assinar também um “Maria da Penha”, em 2013. Apesar da bela capivara Roger estava em liberdade condicional desde março de 2013!!!

Enquanto não senta no piano do Homem da Capa Preta, Roger Miller ficará hospedado no velho Hotel de Extrema. Se você já viu a cara dele atrás de um trezoitão na sua frente, entre em contato com a policia da sua cidade! Cada BO que ele assinar – se ele dever – são alguns anos que você ficará sem vê-lo novamente!

PM prende assaltante no banco da praça

Wallas - de blusa vermelha - não precisará dormir no banco da praça... Na manha desta segunda ele pegou o Taxi do Robertão e foi se hospedar no Hotel da Fronteira!

Wallas, o ‘assaltante carente’ de Camanducaia – de blusa vermelha – não precisará dormir no banco da praça… Na manha desta segunda ele pegou o Taxi do Robertão e foi se hospedar no Hotel da Fronteira!

Há dois anos a bicentenária Camanducaia passou por uma onda de assaltos. Foram vários em poucos meses. A policia civil conseguiu identificar ao menos um dos assaltantes: era o paraense Wallas Pestana Machado, na época com 19 anos.

Ao perceber que a policia estava fungando no seu cangote, Wallas resolveu dar um tempo… Dobrou a serra do cajuru, a da Cambuava, a da Mantiqueira e ficou um tempo fora de cena. Enquanto isso o delegado de policia concluiu os Inquéritos Policiais, enviou ao Homem da Capa Preta, pediu sua prisão preventiva e ficou aguardando sua volta.

Wallas Pestana nem precisou voltar à cena do crime. Apenas chegou perto. Neste domingo, 23, ele estava sentado no banco da praça central de Itapeva, há oito quilômetros de Camanducaia, quando os homens da lei passaram. Como quem deve teme – e treme! – Wallas tremeu! De acordo com a ‘lei de Murphi’, se um pão tem a probabilidade de cair ao chão com a parte da manteiga para baixo… Ele vai cair ao chão com a parte da manteiga para baixo! Se um meliante procurado pela policia tem a probabilidade de ser abordado pela policia… Ele vai ser abordado pela policia!

E Wallas foi.

Ao consultar seu nomezinho no sistema, os homens da lei constataram que Wallas estava ‘pedido’.

Ele bem que tentou plagiar Bruno & Marrone…

-“Seu guarda, eu não sou vagabundo…”

Mas os guardas não o deixaram ‘dormir na praça’…! Levaram o ‘cara carente’… Para dormir num lugar quente!

Wallas recebeu as pulseiras de prata da lei e desceu para a Delegacia Regional de Pouso Alegre. No final da manhã desta segunda, o assaltante procurado pela justiça de Camanducaia aproveitou a carona no ‘Taxi do Robertão’ e foi se hospedar no velho “Hotel da Fronteira”!

 

Peão ‘cai do boi’ em Monte Verde

Gersinho, o peão que caiu do boi em Monte Verde!

Gersinho, o peão que caiu do boi em Monte Verde!

Gerson Wander da Silva tem 27 anos e mora no Distrito de Monte Verde. Gersinho, como é conhecido inclusive no meio policial, é um bom menino de cidade pequena. Como todo mundo da sua geração teve oportunidade de estudar quando adolescente. Mas não ligou muito para os estudos. Hoje não tem uma profissão e consequentemente não tem um emprego fixo e bem remunerado. Mas ele não se aperta. Para sobreviver e sustentar três filhos – dois com a ex e um com a atual companheira, – ele pega no pesado. Faz ‘bico’ de qualquer coisa… Garçom, servente de pedreiro, jardineiro! Se for preciso até drogas ele vende! Foi preso em 2009 por isso, mas ficou apenas dois meses atrás das grades. Foi indicado por trafico novamente me 2011, mas nem chegou a ser preso, pois a droga era dos amigos!

Apesar de topar qualquer parada para levantar uns trocados, o que Gersinho gosta mesmo de fazer é montar em bois! É peão premiado nas redondezas de Camanducaia! Recentemente ganhou um premio de R$ 3 mil depois de oito segundos no lombo de um touro bravo.

Gersinho é também um bom contador de historia! O que você acabou de ler, foi ele quem me contou no meio da tarde deste sábado, 22, enquanto esperava o Taxi do Magaiver para o Velho Hotel de Extrema!

Ainda segundo Gersinho, peão de rodeio, contador de historias e vendedor de drogas diversas nas horas vagas, ele está às voltas com um pedido de pensão alimentícia feito pela ex-companheira, mãe de dois – prováveis – filhos seus…

– No dia 27 tenho audiência no Forum de Camanducaia… Vou pedir o exame de DNA pra ver se eles são mesmo meus filhos – Diz ele.

Enquanto não tem certeza se terá ou não que pagar os R$ 5 mil pedidos pela ex-carametade, Gersinho resolveu se garantir…

– Eu peguei os tres mil reais que eu tinha ganhado no rodeio e comprei drogas para revender… Dava para triplicar o investimento! – Contou ele meio arrependido.

A venda da droga estava indo bem até que algum amigo oculto da lei, ou quem sabe um concorrente, acabou caguetando Gersinho…!

 

Maconha, crack, cocaína e balança de  precisão encontradas na casa de Gerson Wander...!

Maconha, crack, cocaína e balança de precisão encontradas na casa do peão de rodeio Gerson Wander…!

Às duas da tarde desta sexta, Dia do Folclore, os homens da lei foram fazer uma visita ao peão em sua casa, na Rua do Corrego… E o comercio de drogas de Gersinho foi por agua abaixo! Em seu quarto os policiais encontraram mais de quinhentas barangas de farinha do capeta, meia dúzia de patuás de pedras bege fedorentas e vários patuás de erva marvada!

No momento da busca Gersinho não estava em casa. Ele foi preso algumas horas depois em uma Blitz da PM, na entrada do Distrito. Na ausência do peão traficante, os policiais levaram seus pais e sua amasia para a DP.

– Eu estava no bairro Santa Luiza repassando uns bois para o próximo rodeio… Minha irmã me ligou dizendo que os ‘zomi’ tinham levado meus pais, por isso eu resolvi me entregar. Pedi para um amigo me levar para casa e no caminho, antes de chegar em Monte Verde tinha uma blitz me esperando! – Contou Gersinho com ar de piedade.

… E o peão caiu do boi!

Ele tinha cinco mil do premio do ultimo rodeio, mas preferiu investir no trafico…! Trocou um pássaro na gaiola por uma dúzia voando! Acabou ficando sem piruá e sem pipoca!

Gersinho, o peão que caiu do boi, assinou seu terceiro 33 e foi se hospedar no velho Hotel de Extrema!