Assassinato em Munhoz

Em volta de uma ‘carreira’ de ‘farinha do capeta’, no capô do carro, Dandara recebeu cinco golpes de faca e morreu. O motivo do crime seria uma caguetagem sofrida anteriormente por um dos envolvidos!

Du Bragança…

Tres homens, dois com passagens pela policia por crimes diversos, estão envolvidos no crime. A participação de cada dos envolvidos no sinistro ainda continua obnubilada. Segundo consta do BO da policia militar, que prendeu o trio em poucas horas depois do crime, o autor dos golpes de faca que matou a jovem Dandara Camargo Brandão foram desferidos pelo amigo Eduardo Aparecido Camargo de Miranda, 36, o “Du Bragança”, mas ele alega que contou com a ajuda dos amigos Vitor Jose Pedro, o Vitão, 24, e Rony Charles Moraes de Araujo, o “Barbudo” 25.

Rony ,alcunhado pela PM devido às diversas abordagens, sendo uma delas por uso de droga e outra por porte de arma branca, de “Barbudo”…

Era fim de noite quando “Du Bragança” e Vitão chegaram ao Bar da Adriana, mãe de Dandara, onde ela estava na companhia de Rony “Barbudo” e saíram os quatros para usar drogas. Depois de passarem em outro bar, foram para uma estrada deserta no bairro Serraria, no GM Corsa branco de Du Bragança. A pretexto de conversar à sós, Du Bragança e Dandara desceram e se afastaram alguns metros do carro. De repente Du começou esfaquear Dandara. Rony e Vitão desceram do carro e interromperam a agressão. Du Bragança fugiu imediatamente no Corsa deixando os tres no local. Dandara morreu alguns metros depois do local onde fora esfaqueada, tentando caminhar em busca de socorro.
Essa é a versão de Vitão, que teria tentado socorrer a amiga.
Rony Barbudo se afastou a pé do local e foi preso mais tarde em casa. Ele disse à PM que inicialmente fora buscar socorro, mas achando que fora uma simples briga entre Du Bragança e Dandara, foi para casa dormir.
Eduardo Bragança foi preso algumas horas depois, tentando fugir da cidade em uma motocicleta, em direção à cidade de Bragança Paulista. Ele levava na garupa a amiga Ana Paula.

A versão de Du Bragança é ainda mais confusa. Primeiro ele admitiu que tinha uma rusga com Dandara, por conta de uma caguetagem anterior. Depois diz que no momento em que estava cheirando a carreira de ‘farinha do capeta’ no capô do Corsa, na estrada, Dandara tentou agredi-lo com uma pedra. Nisso Vitão desceu do carro e segurou Dandara, e Rony esfaqueou a amiga. Ele, Du, teria apenas tomado a faca das mãos de Vitão. Mas admite que, num ‘momento de loucura’, teria dados vários golpes de faca na cabeça, pescoço e costas de Dandara! Mais tarde disse que iria ‘assumir’ sozinho o crime.

Vitão ja ‘deve’ um homicídio cometido em 2014…

Dandara morreu antes de chegar ao nosocômio, nos braços de Vitão.
Todos os envolvidos sentaram ao piano do paladino da lei na Delegacia Regional de Policia de Pouso Alegre. Apenas Du Bragança de Rony Barbudo ficaram presos.

À exceção de Rony Charles Moraes de Araujo, o “Barbudo, contra o qual há registros de abordagens pela PM e os registros de uso de droga e porte de arma branca, os demais, Eduardo Aparecido Camargo de Miranda, o “Du Bragança”,  Vitor Jose Pedro, o “Vitão”, e Dandara Camargo Brandão, são figurinhas fáceis no álbum da policia por brigas e envolvimento com drogas. Em 2011 Dandara escapou por pouco da morte, quando, durante uma briga na rua, recebeu um golpe de faca no abdome e teve as vísceras expostas. Em abril de 2014 depois de uma briga iniciada no mesmo Bar da Adriana, “Vitão” matou a golpes de faca o desafeto Ueslem Alves. Ele estava em liberdade aguardando o julgamento pelo homicídio.

O crime aconteceu no inicio da madrugada do dia 02 de setembro, numa estrada deserta, na zona rural de Munhoz, a 90 quilômetros de Pouso Alegre… Mas, para a policia, ainda tem carta fora desse baralho…!

Anúncios

Policia Civil prende estuprador de Extrema

Ele estava sendo investigado por roubo de celulares e de abuso sexual de um casal de adolescentes.

Fabio Ramos da Silva Braz confessou o roubo, mas negou o estupro…


O hediondo crime aconteceu no final da noite de sábado, 25, no interior do apartamento no bairro Portal de Extrema, na progressista cidade a meio caminho entre Pouso Alegre e São Paulo.
A adolescente V.M.A, 15, estava em casa, na companhia do namorado G.T.C., 16 anos, quando um sujeito magro, de cor negra, estatura mediana, usando camiseta, bermuda e chinelos invadiu o apartamento brandindo uma faca. Depois de perguntar pela mãe e constatar que os adolescentes estavam sozinhos casa, o meliante inicialmente tomou-lhes os celulares. Em seguida ordenou que eles tirassem a roupa e obrigou o garoto a fazer sexo com a namorada na frente dele. Como o garoto não conseguiu consumar o ato, o meliante o trancou no banheiro e levou a garota para o quarto. Algum tempo depois foi embora levando o celular de ambos e R$30.
Emocionalmente abalada com a situação, a garota não conseguiu relatar o que se passou no interior do quarto com o bandido. Mais tarde acompanhada de familiares ela foi encaminhada para exames no hospital local. Desde então a policia civil passou a investigar o roubo seguido de estupro.
Na segunda-feira,27, os pupilos do delegado Valdemar Lidio Gomes Pinto conseguiram identificar o estuprador. Trata-se de Fabio Ramos da Silva Braz, 36 anos, morador das imediações do local do crime.
A pedido do zeloso delegado, o homem da capa preta decretou a prisão temporária do estuprador do Portal de Extrema. Ele sentiu o frio das pulseiras de pratada lei às quatro e meia da tarde desta quarta-feira,29. A prisão se deu no interior do bar do Marcio, na Vila Esperança. Quando os policiais chegaram ele já estava nas unhas de populares. Aliás, a prisão do meliante evitou que ele fosse linchado por populares revoltados com o hediondo crime.
O roubo dos celulares foi ‘um ponto fora da curva’. O que Fabio queria mesmo era abusar da adolescente. Para isso ele passou a filmar a rotina do prédio de apartamentos, e só entrou em cena quando constatou que a mãe dela estava ausente. O namorado dela estava ‘no lugar errado na hora errada’. Ou não!
As roupas que usava no momento do crime, o estuprador dispensou numa caçamba de entulho. Os celulares ele jogou num córrego onde os detetives o apreenderam.

O celular da garota foi encontrado no córrego, no local indicado por Fabio Ramos.


Ao ser preso Fabio Ramos confessou o crime de roubo. Mas jurou de pés juntos que não abusou sexualmente dos adolescentes! Mas não teve choro e nem vela e nem fita amarela… Fabio Ramos sentou ao piano, assinou o 157 e o 213 e foi se hospedar no velho hotel do contribuinte de Extrema.

Latrocínio em Extrema

Comerciante reage a assalto e é assassinado dentro de casa.

O sinistro aconteceu às nove e meia da noite desta segunda, 23, no bairro Morbidelli, em Extrema, na fronteira sul de minas com o Estado de São Paulo. Ao sair ao portão de sua residência para atender a campainha, o comerciante João Batista de Almeida foi surpreendido por três assaltantes armados de revolver, e levados para o interior da residência.
No momento do assalto, o irmão de João Batista, Jose Roberto de Almeida, 54, tentou intervir, entrou em luta corporal com um dos assaltantes e acabou sendo baleado no peito. Ele foi socorrido mas acabou morrendo ao dar entrada no Hospital.
O trio de assaltantes encapuzados, sendo dois homens e uma mulher, dobrou a serra do cajuru em um Fox preto, levando R$ 3 mil e pacotes de cigarros.

Homem morre queimado por amor em Extrema

ExtremaA progressista Extrema, a meio caminho entre Pouso Alegre e São Paulo, parece mesmo fadada a continuar ilustrando as paginas policiais. A PC ainda nem fechou as investigações sobre o caso Larissa, de repercussão nacional, e já tem outra morte suspeita para investigar!

Embora os protagonistas da vez tenham menos brilho ou visibilidade social que a jovem universitária, seu namorado modelo e seu algoz empresário da moda, o motivo para o sinistro é bem parecido: paixão!

Chamados por populares ao pé da noite de quarta, 18, os anjos do SAMU de Extrema encontraram o cidadão Rafael Freitas Timóteo da Silva perto da rodoviária, – que concidencia! – completamente nú e em chamas! Levado para o hospital da cidade, ele ainda teve tempo de narrar seu infortúnio…!

– Eu estava passando pela escadaria de acesso à rua Egidinho quando de repente apareceram duas pessoas e me mandaram tirar a roupa… Aí jogaram um liquido sobre o meu corpo e atearam fogo!

Ao registar o fato os policiais militares interpelaram a ex-companheira de Rafael, Celiane Freitas Bertolotti, suposta pivô do sinistro. Segundo Celiane, há cerca de quatro meses ambos haviam terminado o relacionamento. Mas Rafael não aceitava!

– Ele me enviou uma mensagem de texto dizendo: “Prefiro não viver do que ficar sem voce!”. Se você não voltar, vou me suicidar… – teria dito o ex-companheiro.

Rafael não resistiu aos ferimentos causados pelas queimaduras. Seu corpo passou por exame de necropsia na manha desta sexta, 20, no IML de Pouso Alegre. Além das queimaduras de primeiro e segundo grau em quase cem por cento do corpo, Rafael tinha também dezenas de tatuagens! Figuras tais como “Coringa”, bola de bilhar, anjo, figura feminina oriental, palhaço…! E as mensagens “Amo a vida; namoro a morte”; “O promotor é só o homem, Deus é o Juiz”; “Ryan” e “Josefa”. E a mais contundente e provável causa da morte: “Celiane, amor eterno”!

Celiane, o amor eterno de Rafael, informou ainda ao policiais que antes do fato teria visto o ex amasio no local dos fatos portando dois vidros de álcool. E disse mais.

– Ele comprou o álcool na mercearia do Marçal, no bairro Roseira! – afirmou ela.

Rafael Freitas Timoteo da Silva, 24, natural de Osasco-SP, tinha duas passagens por trafico de drogas no Estado de Minas.

Teria sido mesmo suicídio? Ou assassinato por vingança? Desacerto de drogas? Ou queima de arquivo?

Em tempos de pessoas fingidas e dissimuladas, como vimos no “caso Larissa”, é bom não acreditar na primeira impressão…

Este é mais um caso para o cauteloso delegado Valdemar Lidio e seus atentos pupilos investigarem!

 

Assassinato no pesqueiro em Extrema

revolverPassava pouco das 04h00 da manha deste domingo quando um cidadão jovem – vinte e poucos anos – chegou ao Restaurante Pesqueiro Rosa Mar na cidade de Extrema. Minutos depois chegaram dois motoqueiros, ambos trajando preto, um deles sem capacete, usando apenas touca preta da própria blusa e abriram fogo contra o tal jovem.

Segundo um segurança do local, ambos desceram da moto vermelha, sacaram as armas e sem aviso atiraram ao mesmo tempo!

Segundo o perito criminal de Pouso Alegre, que esteve no local, o corpo apresentava quatro perfurações de bala. Dois na região torácica e dois nas costas.

O jovem executado na porta do pesqueiro não portava nenhum tipo de documento. Ele levava no bolso apenas o celular e um isqueiro à gas. Ao lado do corpo o perito achou uma cédula de R$ 50.  Segundo ainda o perito, o morto é de cor parda, aparenta 20 a 25 anos, mede cerca de 1,75, trajava no momento camiseta e bermuda branca Hollister e possuía uma tatuagem no peito, outra nas costas e uma em cada braço. Uma com o nome “Rosiane”!

O corpo sem identificação passou por necropsia no IML de Pouso Alegre e foi sepultado em ‘cova rasa’! Até o momento desta publicação, 15h00 desta segunda 16, ninguém havia reclamado o corpo e a policia ainda não havia identificado nem a vitima e nem os autores da execução criminal!

Lucas Gamero saiu da cadeia

Momento emq ue Lucas deixava o Hotel do Juquinha. (Foto;Reprodução EPTV)

Momento em que Lucas deixava o Hotel do Juquinha, ladeado pelos seus advogados. (Foto: Reprodução EPTV)

Lucas passou exatamente uma semana atrás das grades, enquanto a policia civil de Extrema buscava indícios e provas que o ligassem ao assassinato da namorada, ocorrido no dia 23 de outubro. Além da situação complemente obnubilada, ele havia sido acusado pelo seu namorado e patrão Beto Freire, de estar envolvido no crime.

A prisão do casal Valdeir e Rosa, que ‘arrebataram’ Larissa na rodoviária na tarde do monstruoso crime e a levaram para a casa de Beto Freire, foi fundamental para isentar Lucas no imbróglio…

– Não havia ninguém no local do crime além do Beto – Disseram Valdeir Bispo e Rosiane Rosa.

Segundo levantamentos dos policiais civis, durante o sequestro e assassinato de Larissa, Lucas estava na loja do empresario em outro ponto da cidade, na qual trabalhava.

– Ele teria sido ‘enrolado’ por Beto através do celular, para continuar na loja, pois ele – Beto – estava resolvendo uns probleminhas em casa e mais tarde iria para a loja! – disse um dos policiais que investigaram exaustivamente o caso.

O álibi e bom. No entanto as investigações continuam. A policia quer saber se Lucas ao menos sabia o que iria acontecer e, se, depois do acontecido, ele ficou sabendo do crime.

Beto Freire e Lucas Gamero sentaram frente à frente na tarde desta quarta, 11, diante do delegado Waldemar Lidio na Delegacia Regional de Pouso Alegre. Durante a acareação Beto Freire permaneceu cabisbaixo e calado. Não disse uma palavra. Não voltou a acusar Lucas de participação no crime.

Lucas Gamero deixou o Hotel do Juquinha na noite desta quarta feira, 11, onde seus advogados o esperavam. Magro, abatido e sem os cabelos que lhe davam o ar de modelo, ele se mudou imediatamente São Paulo onde aguardará em liberdade o desfecho das investigações!

 

Perereca recheada em Extrema

Thais...: A maconha era para fumar com meu marido lá dentro do presidio!

Thais…: A maconha era para fumar com meu marido lá dentro do presidio!

Esta terça, 10, foi dia de visita intima no Velho Hotel da Rua Ciriemas! Dentre as visitantes estava a jovem Thais Maciel Rodrigues, 21, moradora do bairro Vila Esperança em Extrema. Thais, como de habito, compareceu ao velho presidio para visitar o amasio Roberto Alves de Souza, cumprindo pena por trafico de drogas. Durante revista de rotina os agentes desconfiaram que a jovem estava portando drogas dentro do corpo. Questionada Thais confessou que levava dois tabletes de maconha dentro da vagina!

A extração da droga da genitália da jovem teve que ser feita no pronto socorro da cidade. Dois tabletes pesando 16 gramas, suficientes para 16 baseados!

– Eu sou usuária doutor… Eu comprei a droga na cidade Bragança Paulista e estava levando para fumar com meu marido na prisão – declarou Thais.

Levada para a delegacia regional de Pouso Alegre, Thais sentou ao piano e assinou o 33. Se conseguir vaga no mesmo Velho Hotel da Rua Ciriemas, Thais poderá ver o companheiro com mais frequência… Sem drogas na vagina!

“Foi o Beto que matou a garota…”

Ladeao plaoe delgado regional Flavio T. Destro, pela medica legista Tatiana T.K ded Mtos, que fez a necropis em in loco e seus detetives que investigaram o hediodnoc rime, o delgeado Waladematr Lidio - de camisa branca-

Ladeado pelo Delegado Regional Flavio T. Destro, pela medica legista Tatiana T.K de Matos, que fez a necropsia ‘in loco’, e seus detetives que investigaram o hediondo crime, o delegado Valdemar Lidio – de camisa branca- colocou – quase todas as cartas na mesa!

“Era só para dar um esfrega nela! Quando ele falou pra mim mata-la eu recusei! E me afastei. Aí ele mesmo bateu com um halteres na cabeça dela”.

A coletiva foi concedida agora a pouco na Delegacia Regional de Policia de Pouso Alegre. Ladeado pelo delegado regional Flavio Tadeu Destro, da medica legista Tatiana Telles Koeler de Matos e dos seus investigadores, o delegado Waldemar Lidio Gomes esclareceu o caso e apresentou os presos que faltavam na investigação.

Na verdade, a tão esperada prisão dos executores do crime que estremeceu a população de Extrema – e quiçá do Brasil -, não trouxe grandes novidades. Estribado em nossa experiência policial e jornalística, aconteceu o que esperávamos… Valdeir negou ter matado Larissa.

Valdeir Bispo dos Santos, até então mencionado nas investigações com o nome de “Henrique”, foi preso pela PC mineira em São Paulo na sexta feira, 06. Sua prisão foi estrategicamente mantida em sigilo até o final da manhã desta terça. Ele era apontado na investigação como o meliante que sequestrou a jovem Larissa no terminal Rodoviário de Extrema, pouco antes do crepúsculo do dia 23 de outubro. A mulher que o ajudou a arrebatar Larissa naquela tarde fatídica é Rosiane Rosa da Silva, enfermeira ‘frelancer’ nascida no ano de 1976 em Cambui-MG. Qualificada pelos detetives de Extrema, Rosiane recebeu as pulseiras de prata, com autorização do Homem da Capa Preta, no estacionamento do Supermercado Extra na capital paulista às oito e meia da noite desta segunda, 09. Fechado o cerco sobre os envolvidos no sequestro e assassinato cruel da jovem estudante, cujo único crime era ser namorada de um jovem e ambicioso modelo fotográfico e agente passivo numa relação homossexual, o cauteloso e comedido delegado titular de Extrema, levou os envolvidos para serem formalmente interrogados na DP de Pouso Alegre.

 

A participaçãoa de Rosiane Rosa no crimese rerstringou ao sequestro de Laroissa na rodoviaria..

A participação de Rosiane Rosa no crime se restringiu ao sequestro de Larissa na rodoviária…

A participação de Rosiane Rosa, segundos os levantamentos dos detetives e do seu depoimento, ficou restrita à abordagem de Larissa na rodoviária e condução desta à residência do mandante do sequestro, Beto Freire! Rosiane não sabia das reais intenções do histérico e vingativo empresário e seu amigo pessoal a quem conhecia há cerca de 15 anos. Rosiane disse que fez um favor ao amigo Beto Freire e que, logo que deixou Larissa em sua casa para a ‘esfrega’, foi embora.

Valdeir Bispo – que de santidade não tem nada! – foi contatado pelo próprio Beto Freire na Praça da Republica em São Paulo e topou a parada por R$ 500.

– O Beto falou que era só para levar a garota até sua casa para dar um esfrega nela, pois ela tinha pegado seu celular e estava fazendo chantagem com ele – declarou o garoto – ativo! – de programa.

Contrariando as declarações – duvidosas – de Beto Freire prestadas na terça feira passada, Valdeir disse que ele, – o mandante do sequestro – matou Larissa com sua suas próprias mãos. Aliás, com um halteres…

Segundo um leitor, esta é Rosiane Rosa! Ela foi candidata a vice prrefgedira de Itapeva - acho que a conheci no hospital de Camanducaia - funcionaria da Auto Pista Fernão Dias!

Segundo um leitor, esta é Rosiane Rosa! Ela foi candidata a vice prefeita de Itapeva e enfermeira em Camanducaia – acho que a conheci no hospital de Camanducaia em 2011! 

– Depois que ela estava amarrada e amordaçada, ele – Beto Freire -, mandou eu mata-la! Eu falei que não! Que eu tinha sido contratado só pra dar uma esfrega, e me afastei… Aí ele mesmo pegou o peso – halteres – e bateu na cabeça dela. Depois pediu pra mim ajudar a dar sumiço no corpo! Então eu exigi mais R$ 500 e desovamos ela no mato – detalhou friamente o garoto de programa da Praça das Republica!

 

Beto Freire, Valdeir e Rosiane, leaqdeados pelos policiasi que descobriram seus crimes, dificilemnte serão vistos circulando pela rauis de Extrema nos proximos 15 anos anos!

Beto Freire, Valdeir e Rosiane, entrte os policiais que descobriram seus crimes, dificilmente serão vistos circulando pela ruas de Extrema nos próximos 15 anos !

O “quinto elemento” – meus colegas jornalistas na coletiva gostaram da colocação! – Wellington Cordeiro Freire, primo de Beto Freire, preso temporariamente na quarta feira passada por suposto envolvimento no crime, foi inocentado! Ele havia sido convidado pelo primo Beto Freire para realizar o sequestro, e, num primeiro momento não se definiu. Mas depois de refletir sobre a gravidade da empreitada, disse “não”. Ele será posto em liberdade ainda nesta noite de terça, 10.

“Tonio Chacon”, ‘ex-companheiro’ de Beto Freire desde Avaré-SP, onde era funcionário concursado da prefeitura municipal e acabou sendo responsável pelo desvio de cerca de R$60 mil dos cofres públicos do município, foi deixado para trás depois que o golpe – induzido e aproveitado por Beto Freire – veio à tona. Depois do assassinato do garoto de programa Alfredo Alderigi, marido de Beto Freire, em São Paulo no final de 2012, Beto, beneficiário da apólice de seguro que lhe rendeu cerca de R$ 300 mil, com a mão na bufunfa baixou as cortinas e sumiu de cena. Há dois anos reapareceu discretamente na emergente em Extrema a 100 km de São Paulo.  Tão logo se instalou numa loja de roupas e abriu sua agencia de modelo, mandou buscar o antigo amante “Tonio Chacon”. Depois de se enrabichar pelo jovem modelo Lucas Gamero, Beto Freire deixou o antigo amor de lado. De lado mesmo! Por dever de gratidão, deixou o ex- “Chacon” morando quase à mingua num cômodo nos fundos da loja. Aquela mesma que a população revoltosa ateou fogo na terça feira passada!

 

Beto Freire aalguns quilos à menos em apenas uma semana! Nunca uma 'estrela' escondeu tanto das lentes das câmeras...!

Beto Freire alguns quilos à menos em apenas uma semana atras das grades! Nunca uma ‘estrela’ escondeu tanto das lentes das câmeras…!

Tanto no depoimento de Valdeir Bispo quanto no de Rosiane Rosa, não aparece nenhuma menção ao nome do modelo Lucas Gamero, namorado de Larissa. No entanto, nos próximos 23 dias que Lucas Gamero ficará à disposição a Justiça, a policia Civil de Extrema continuará investigando sua participação no hediondo crime do qual foi vitima a namorada. Porém, por ora, seu único crime foi envolver-se ‘amorosamente’ com o frio e calculista empresário da moda, Jose Roberto dos Santos Freire, numa relação onde ele, Lucas, era, segundo os investigadores, o agente… passivo!

Lucas Gamero, responsável moral pelo sequestro e morte da namorada Larissa, até o momento preso por conta das declarações do ‘namorado’, continuará hospedado no Hotel do Juquinha em Pouso Alegre enquanto a PC busca indícios que o condenem… Ou que o absolvam!

Caso Larissa… Mais prisões!

Lucas e Larissa       O caso que assustou, comoveu, chocou, indignou e revoltou os moradores de Extrema e movimentou a imprensa da região e de boa parte do Estado nas ultimas semanas está perto de chegar ao fim. O casal que teria executado a jovem estudante em troca de R$ 1 mil no dia 23 de outubro, a mando do amante do seu namorado, e jogado o corpo numa mata da Serra do Lopo, foi preso na noite desta segunda em São Paulo.

Neste momento o casal está sendo ouvido pelo delegado Waldemar Lidio Gomes na Delegacia Regional de Pouso Alegre. No final da tarde o delegado dará uma coletiva à imprensa.

Apesar de o crime estar esclarecido desde a ultima terça feira, 03, conforme publicado aqui no Blog, com o encontro do corpo na mata, e da prisão do mandante do crime, o empresário da moda Beto Freire e do seu amante e namorado de Larissa, Lucas Gamero, o que a população e principalmente a família de Larissa quer saber, é:

– Até onde vai o envolvimento do namorado Lucas Gamero no sequestro e assassinato da namorada!

Neste momento o cauteloso delegado, que já havia pedido a prisão temporária de Lucas, está obtendo respostas! Logo mais, no final da tarde, ele vai contar o que apurou!

Magica em Extrema

David Ninguém viu David Copperfield, mas ele esteve em Extrema no final da noite de sexta, 06… e fez uma magica básica! Um celular desapareceu! Na verdade a magica foi tão sutil, que nem o magico foi visto no local!

Estavam varias pessoas no interior do bar “Cravo & Canela” quando o imbróglio aconteceu! Enquanto jogava sinuca, o cidadão Francisco das Chagas Aureliano colocou seu celular sobre o balcão do bar, para fazer o download de um filme, e de repente… o aparelhinho sumiu!!!

Para esclarecer o imbróglio, o dono do bar deu a clássica ordem:

– “Ninguém entra e ninguém sai”!

E chamou a policia!

Ao chegar ao local do crime, antes de dar geral nas pessoas que foram ‘convidadas’ a permanecer no interior do boteco, os policiais perguntaram de quem era o único veiculo que estava parado há poucos metros da porta do bar Cravo & Canela.

– O carro é meu – respondeu o cidadão Jose Henrique Leite de Lima, 31.

Durante a busca, eis que surge o aparelhinho do Sr. Francisco, belo e formoso, debaixo do banco do carro do cidadão Jose Henrique!

Em sua defesa, Jose Henrique deu uma explicação quase magica…

– Não sei quem foi que colocou o celular dentro do meu carro, mas se eu fosse o culpado, eu poderia ter ido embora antes da policia chegar! – disse o matuto.

A explicação simplista de Jose Henrique não fez a magica que ele esperava! E ele recebeu as pulseiras de prata e desceu no taxi do contribuinte pra Delegacia Regional de Pouso Alegre, onde sentou ao piano e assinou o 155. Só poderá voltar para casa depois que, talvez num passe de magica, aparecerem R$ 1 mil para pagar a fiança…!