Levaram o dim-dim da vovó Gegê

Ela deixou sua bolsa com cartão de credito e senha com uma simpática senhora que havia acabado de conhecer na rua… para buscar um par de sapatos!

Essa vovozinha de Caxias do Sul sabe lidar com vigaristas…

Vovó Gegê tem 80 anos. Mora em um suntuoso prédio no centro de Pouso Alegre. Apesar da idade, ela goza de plena saúde, física e mental. Tanto que mantem sua conta bancaria e todo mês vai ao banco sacar uma parte da aposentadoria. Saca só o necessário para as pequenas despesas do dia-a-dia e deixa na carteira. Embora tenha boa memória, vovó Gegê é daquelas que guarda a senha anotada junto com o cartão, na bolsa. Vai que dá um branco, né! Esta semana, começo de mês, depois de tomar o café da manhã, vovó Gegê vestiu sua roupa de passeio, penteou-se, passou o discreto batom, – afinal está velhinha mas não está morta! – e foi ao banco sacar parte da aposentadoria. Ao sair do banco e subir a Dr. Lisboa, com a bolsa a tiracolo recheada de dim-dim, uma simpática senhora se aproximou e se ofereceu para ajuda-la a atravessar a faixa de pedestre. Concluída a travessia, pararam diante de uma loja e se puseram a namorar a vitrine. Até que ouviram uma voz:
– Oi… acabei de achar esta carteira no chão! É de alguma de vocês?

Mais que depressa a simpática senhora – batizada pelo Blog do Airton Chips de: “Finoria” – consultou sua bolsa, arregalou os olhos, fez caras & bocas, levou uma mão ao peito para segurar o galope do coração e exclamou:
– É minha carteira! Ainda bem que a senhora achou! Ai meu Deus… A senhora caiu do céu! Eu estava indo ao banco fazer um deposito para pagar os funcionários da minha loja! Ainda bem que foi uma pessoa honesta que achou minha carteira e me devolveu! Ai, ai… a senhora merece uma recompensa! Vou dar um par de sapatos pra senhora, pela sua honestidade. E outro pra senhora também, dona Gegê…!
– Mas eu não fiz nada, minha filha! Foi ela quem achou a sua carteira… – questionou a velhinha.
– Ah, mas eu estou muito feliz em saber que ainda existe gente honesta neste mundo. Vou dar um par de sapatos pra senhora também, como prova de gratidão… Ah, este mundo ainda tem salvação, ainda tem gente honesta – matracava dona Finória, sem dar tempo para vovó Gegê pensar.
Dito isso pegou um cartãozinho de apresentação, rabiscou um recado qualquer e entregou à ‘santa’ senhora que havia achado sua carteira, indicando onde ficava sua loja de calçados, na rua de traz da avenida. Antes que a ‘santa’ se afastasse, Finória disse:
– Deixe comigo sua bolsa. Eu e dona Gegê vamos ficar te esperando aqui.
E continuaram namorando a vitrine. Minutos depois a ‘santa’ voltou toda esbaforida e agradecida, carregando uma sacola com um par de sapatos.
– Agora é sua vez, dona Gegê, tome seu cartão. Vá lá buscar seu sapato. Deixe sua bolsa aqui que a gente cuida pra você – Disse agradecida Finória.
E vovó Gegê foi buscar seu sapato. Deixou sua bolsa com a ‘dupla’ e foi buscar seu sapato. Presente por ter presenciado um ato de honestidade em via publica…
Depois de quinze minutos procurando a loja de calçados da empresa “Simploria, Finoria & Cia Ltda”, Rua dos Vigaristas número 171, vovó Gegê voltou ao ponto de encontro para pegar sua bolsa… Mas só encontrou o pó! Sua bolsa, seu cartão, sua senha tinham embora com a dupla de vigaristas!
Mas a decepção de vovó Gegê não parou por aí. Ao procurar o banco para sustar seu cartão, o susto foi dela! Seu cartão já havia visitado o banco… e feito um estrago! Finoria & Simploria haviam limpado sua conta!

O encontro da aposentada G.R.T., 80, moradora de um dos mais belos prédios do centro de Pouso Alegre, com a famosa dupla “Simploria & Finoria”, aconteceu na manhã desta quarta-feira, 02, no centro da cidade! A dupla varreu R$ 10.583,50 da sua conta!

Anúncios

Sequestro no Jardim América em Pouso Alegre

Mas o caso terminou bem! O pai da menina só precisou pagar R$ 5 mil pelo resgate!

(I.i.)

O sequestro virtual aconteceu no inicio da tarde desta terça-feira, 01 de agosto. O imbróglio foi o de sempre. Ao atender o celular, a voz ameaçadora do outro lado da linha fez o ajudante de motorista gelar o sangue nas veias:
– Presta atenção, Mané, que eu só vou falar uma vez… Isso é um sequestro! Eu estou com sua filha! Se quiser ver a carinha de sonsa dela de novo, você vai ter que pagar R$ 50 mil.
Antes que o ajudante de motorista levantasse o queixo para dizer alguma coisa, ouviu uma voz chorosa ao telefone….
– Pai, pelamordedeus!!! Eles vão me matar pai…
Mais desesperado que a voz ao celular, a única coisa que D. pensou foi:
– Mas eu não tenho todo esse dinheiro! – disse ele.
– E quanto você tem no banco? – perguntou o ‘sequestrador.
– Eu só tenho cinco mil…
– Ta bão… então presta atenção que eu vou te passar as contas para você fazer os depósitos…
Sem desligar o celular, o ajudante de caminhão foi à uma casa lotérica e fez quatro transferências para quatro contas diferentes, totalizando R$ 5 mil. Depois de rasgar os comprovantes de depósitos e jogar os pedacinhos no lixo, conforme orientação do sequestrador, D. foi para casa… e descobriu que sua filha amada, bela, sorridente e formosa, nunca esteve nas mãos de sequestradores!
… Ele poderia ter descoberto isso uma hora e cinco mil reais antes… se tivesse pensado na policia! Se tivesse desligado o celular! Ou, se tivesse simplesmente mandado o ‘sequestrador’ catar coquinhos…!
Detalhe: o ‘sequestrador’ fez a chamada através do DDD 35, ou seja: esse é de perto, conhece a rotina, é manso de gaiola!

Lula acaba de ser preso em Pouso Alegre

Ele foi filmado pelas câmeras de Big Brother passando os ‘cinco’ dedos numa loja de roupas no centro da cidade!

Essa é a nova ‘casa’ do Lula…

O fato aconteceu por volta do meio dia, na loja de roupas Lojão das Fabricas, na Dr. Lisboa. Quando ele começou desfilar pela loja com pinta de somongó, o segurança o enquadrou no ‘Big Brother’ e passou a seguir seus passos. Em dado momento Lula passou os ‘cinco dedos’ em duas camisas, colocou por baixo da camisa e saiu de fininho, na cara dura… sem pagar!
Seguranças da loja saíram na sua sombra e conseguiram abordá-lo dois quarteirões depois, tentando escorregar para a ‘baixada do Mandu’. Entregue aos homens da lei, Lula recebeu as pulseiras de prata, embarcou no taxi do contribuinte e foi sentar-se ao piano do paladino da lei na DP.
Apesar de a res furtiva ser de pequena monta, Lula assinou o 155. Na falta de 01 salário mínimo para pagar a fiança, Jose Ariovaldo Candido, o “Lula”, 46, pegou o taxi do Magaiver e foi se hospedar no majestoso Hotel do Juquinha!

Populares prendem trombadão na João Beraldo

Ele aproveitou a fragilidade da cuidadora para tomar sua bolsa, e saiu correndo… mas tropeçou na solidariedade dos transeuntes!

De um jeito ou de outro o trombadão da Lelé Beraldo viria se hospedar aqui!


O que os assaltantes pés-de-couve economizaram durante o mês de julho, gastaram tudo no final do mês. Além dos cinco roubos relâmpagos no domingo,30, na segunda, 31, teve mais dois. O último do mês aconteceu às nove e meia da noite desta segunda no Jardim Shangrilá, ao sul da cidade. O comerciante J.L.O.C. estava chegando ao seu local de trabalho quando o assaltante se aproximou. Era moreno, feio, e quase fantasmagórico dentro da jaqueta de motociclista, do boné preto e da touca ninja. O que mais assustava, no entanto, era o trabuco que ele trazia apontando na mão direita. Mais assustador ainda foi a ordem que ele deu:
– Passa o radinho e tudo que tem no bolso e não reaja, senão leva bala!
Ao pegar o celular e R$100, o taciturno assaltante saiu caminhando lentamente até se confundir na penumbra da noite gelada do bairro que margeia o Rio Sapucaí Mirim.

A cuidadora C.M.P.M. 53, estava chegando à sua casa, na travessa Lelé Beraldo, no centro da cidade, quando o crime aconteceu. Ao ver a senhora sozinha na noite fria, com a bolsa a tiracolo dando sopa para malandro em prato fundo, o assaltante não resistiu… Deu-lhe um empurrão, tomou-lhe a bolsa e passou sebo nas canelas em direção à Avenida João Beraldo. Mas não foi longe! Ao ouvir os gritos de pega-ladrão, pessoas que passavam pela João Beraldo seguraram o ‘trombadão’. Quando a policia chegou ele já estava na peia!
Durante a luta para se desvencilhar dos salvadores de donzelas indefesas, o trombadão Fernando de Matos Moraes, 41, sofreu alguns arranhões, – coisas da profissão – e, antes de sentar ao piano do ladino da lei na DP, precisou passar pelo PS para um banho de merthiolate…!
Além do frustrado 157, que o levaria para o Hotel do Juquinha, Fernando de Matos Moraes já estava no álbum de procurados da justiça!

5 roubos no ultimo domingo de julho

Todos foram cometidos entre cinco da tarde e oito e meia da noite. Quatro deles foram praticados por motoqueiros armados! Num deles, o tiro saiu pela culatra…

Ladrões de biblia

Este foi o primeiro roubo do domingo, às cinco da tarde. Ena e Leonildo caminhavam pela Maria Francisca de Brito, no Cidade Jardim, quando o crime aconteceu. Uma moto Honda parou ao lado do casal e o garupa imediatamente exibiu um trabuco e fez a proposta indecorosa de sempre:
– Perdeu, perdeu… Passa tudo, passa tudo!
De Leonildo a dupla levou a carteira com documentos. Da vitima Edna os assaltantes levaram um celular, um estojo de maquiagem e duas bíblias!

Roubo dos fotógrafos

Este foi à cinco e quarenta e cinco da tarde no Altaville. Flavio e Gabriela estavam distraídos perto da Cachaçaria Agua Doce fotografando passarinhos, quando a dupla de motoqueiros sem capacetes parou ao seu lado e mostrou um trabuco de cor bronze, parecendo artesanal. Do casal os assaltantes levaram documentos, celular, uma Canon profissional e as chaves do veiculo Voyage que estava ali perto. As chaves do carro os assaltantes jogaram sobre um telhado poucos metros adiante.

Ladrões de celulares

Estes também estavam numa moto preta. O roubo aconteceu nas imediações da Escola Dom Otavio, no Jardim Esplanada, dez minutos depois e seiscentos metros adiante do primeiro casal. Matheus e Ana Paula, que passavam pelo local às 17:55h, foram abordados por dois motoqueiros de capacete preto. O garupa, que usava bermuda, exibiu um trabuco preto e deu a ordem de sempre:
– Passa os radinhos!
E levaram um Asus Zenfone Go e um Samsung preto e vermelho…

Ladrões pés de tênis!

O último roubo do domingo foi registrado como furto. M.R.J. passava pela Com. Jose Garcia, no centro da cidade, às oito e meia da noite, levando nas costas uma mochila, quando surgiram dois guampudos e o colocaram na roda.
– Não corra, não grite, não reaja… Entrega a mochila e o tênis e vaza de fininho! – disseram os meliantes.
Descalço e sem mochila, M.R. foi pra casa e somente na manhã desta segunda procurou a polícia para registrar o crime.

Roubo na porta do Hotel do Juquinha

Este foi às cinco e quarenta da tarde. E o tiro saiu pela culatra!
O cidadão… estava chegando ao seu local de trabalho, no Auto Socorro Vieira, a poucos metros do majestoso Hotel do Juquinha, quando uma moto com dois ocupantes se aproximou e ambos anunciaram o roubo. Enquanto o piloto da moto preta apontava o trezoitão, o garupa desceu e deu uma gravata na vitima tentando pegar sua carteira na algibeira. Mas deu ruim…! O motorista de 62 anos rolou com o assaltante na poeira, jogou-o ao chão e de quebra ainda derrubou a moto com motoqueiro e tudo ao chão. Com o lombo ardendo e vendo a aproximação de outros veículos, os assaltantes desistiram o roubo, montaram a motoca escura e dobraram a serra do cajuru sem levar nada! Mais alguns segundos de luta e teriam sido jogados pelo motorista por cima do muro do Hotel do Juquinha…!

Filho atira no pai em São Gonçalo do Sapucaí

Tudo começou com desconfiança de infidelidade entre os pais!

O crime aconteceu no meio da manhã deste domingo,30, no bairro São Jose, na terra dos inconfidentes. Jurandir Teles de Lima, 41, recebeu um tiro de revolver calibre 32 na têmpora. Depois de receber os primeiros socorros no hospital local, ele foi levado inconsciente, em coma induzido, pelo helicóptero do Samu, para o Hospital Bom Pastor em Varginha, onde permanece internado em estado grave.
O tiro foi disparado pelo filho da vitima, N.V.O.L., 16, durante uma discussão justamente por causa da arma. O revolver calibre 32, com cinco projetis, teria sido adquirido na véspera pela vitima Jurandir, para ameaçar a esposa e os filhos adolescentes. Segundo apurou a policia militar no local dos fatos, Jurandir teria descoberto infidelidade da esposa, e para tal teria comprado o revolver a fim de matar o suposto rival.
– Ontem nós discutimos e brigamos por causa de traição conjugal. Depois da briga ele saiu de casa e voltou logo depois com uma arma e disse que ia matar as crianças se eu não contasse com quem eu estava traindo ele – contou a mãe dos adolescentes.
Ainda segundo A.O.L. os meninos dormiram fora, e quando chegaram em casa pela manhã, ela mostrou a eles onde Jurandir havia guardado a arma. Durante a luta pela posse da arma, o menor puxou o gatilho acertando um tiro na cabeça do pai.
Em virtude da discussão e ameaças do marido, sobre a tal infidelidade, Andreia teria tentado o suicídio, cortando o pulso e o pescoço. Ela também passou por atendimento médico no nosocômio municipal, onde foram constatadas as lesões.
N.V., 16 anos usa medicamento controlado, para epilepsia. Após se render e entregar a arma do crime, que estava no seu guarda roupa, ele foi levado para Delegacia Regional de Pouso Alegre, onde sentou ao piano e assinou o 121 c/c 14 do CP. Em todo o desenrolar do BO ele foi assistido pelo Conselho Tutelar e por uma psicóloga. Na tarde desta segunda ele será apresentado ao Ministério Publico de São Gonçalo do Sapucaí, o qual decidirá seu destino. Ambos, pai e filho, não tem passagens pela policia.

Assalto quase termina em morte em Silvianopolis

Os bandidos atiraram no motorista e levaram sua caminhonete

(I.i.)

O sinistro aconteceu no final da manhã deste domingo, 30 de julho, na – quase – tricentenária Santana do Sapucaí, também conhecida como Silvianópolis. Marcio A.N.Mendes, 38, estava entrando na garagem de sua casa quando foi abordado por dois guampudos. Armados de revolver, os lombrosianos inibiram sua reação e roubaram sua caminhonete Toyota Hilux. Alegando que não sabiam dirigir carro com câmbio automático, levaram Marcio como motorista e refém.
Ao passar defronte o Supermercado Central, de onde acabara de sair, Marcio tentou reagir e saltar da caminhonete. A reação do assaltante armado foi mais contundente… Atirou duas vezes contra a vitima dentro do veiculo! As pessoas que ouviram os tiros pensaram que fosse uma briga…
Mesmo ferido Marcio foi mantido no interior da caminhonete e continuaram a fuga. Ele foi abandonado a alguns quarteirões do local dos tiros, no bairro do Tanque. Os bandidos, um gordo e outro claro, dobraram a serra do cajuru, levando a Hilux branca, placa KQK-4858, Silvianópolis.
Marcio Alessandro do Nascimento Mendes, 38, foi socorrido por populares e levado para o Hospital Regional Samuel Libânio em Pouso Alegre, onde passou por cirurgia e permanece em observação. Ao folhear o “álbum de figurinhas” da PM, ele não reconheceu nenhum dos assaltantes. Até o momento ninguém foi preso.

*** Em Pouso Alegre teve 4 roubinhos básicos!

 

Tentaram matar o Tatá a tiros… de novo!

E desta vez não foi por causa de drogas!

O crime aconteceu no final da madrugada deste sábado, 29, na danceteria PJ, no bairro Boa Vista em Pouso Alegre. O tiro acertou no braço de Thalisom Yago da Cruz, o Tatá. Os motivos da tentativa de homicídio não ficaram muitos claros. No entanto, segundo a PM apurou no local, o crime teria sido passional. Os tiros teriam sido disparados pelo jovem Gustavo Alexandre Ferreira, 21, namorado da jovem “Fernanda” e ex-namorada de Tatá.
Fernanda contou aos policiais, que estava no interior da danceteria, quando Tatá se aproximou e atirou um copo de cerveja em seu rosto. Após provoca-la, o ex-amasio pulou sobre ela, jogou-a ao chão e desceu-lhe o borralho. A agressão só terminou com a intervenção da “turma do deixa disso”. Ao deixar o interior da danceteria, Tatá foi então alvejado pelo atual namorado de Fernanda.
Tatá e Fernanda foram levados pela PM para o PS do Hospital Samuel Libanio. Ela recebeu os curativos e foi liberada. Ele, ficou internado para cirurgia.
Gustavo Alexandre Ferreira, 21, deixou o local do crime em um Ford Fiesta branco e dobrou a serra do cajuru, sem dar entrevistas. Mas a batata está assando pra ele.
Esta não foi a primeira vez que tentaram matar Tatá a tiros. Em 2015, quando ainda contava apenas 17 anos, ele figurou em boletins policiais dez vezes. Numa delas, no dia 20 de setembro, um desafeto do tráfico – ruim de pontaria -descarregou o trabuco em sua direção, na porta de sua casa no Jardim São João.
Depois de completar 18 anos, este é o terceiro BO de Thalyssom Yago da Cruz. Ele foi preso com drogas no dia 16 de dezembro de 2015, uma semana depois de virar ‘gente grande’! No dia 10 de outubro do ano passado caiu outra vez com drogas.
Pelas agressões à Fernanda, a ex-cara-metade, Tatá deverá assinar um 129 com tempero de Maria da Penha!

Vidraceiro morre na BR 459

O acidente fatal foi causado por uma mula que desfilava solta na pita de rolamento!

O sinistro aconteceu às 04:20h da madrugada gelada desta sexta feira, 28, no KM 78 da rodovia Juscelino Kubitschek de Oliveira, em Congonhal. O cidadão P.C.P., 50 anos, seguia para Senador Jose Bento conduzindo a caminhonete Ford Curier de placas HDF-0247, quando o equino que desfilava pela pista de rolamento entrou na sua frente causando o acidente. Com o inesperado choque frontal, ele perdeu o controle direcional da caminhonete, saiu da pista e morreu no local.

A perita da Policia Civil esteve no local fazendo os levantamentos de praxe e liberou o corpo do vidraceiro para o IML de Pouso Alegre.
A mula branca, sem identificação, também morreu no momento do choque. O desavisado animal causador do acidente, foi retirado do local. Seu dono, responsável pelo homicídio culposo, ainda não apareceu para reclamar o animal!

Financeira toma – fácil! – mais de R$2 mil da empresaria

Ela fez um empréstimo de R$10 mil pela internet e pagou ‘taxas preliminares’… antes de receber o empréstimo contratado!

(I.i.)


Você já viu aqueles folhetos oferecendo “dinheiro fácil”? Tem tantos por aí sendo distribuídos nas esquinas, nos calçadões, oferecendo empréstimos sem burocracia e sem fiador…
Mas nos folhetos falta uma palavrinha. Na verdade um verbo indispensável ao propósito da suposta financeira; “tomo”! O correto seria:
‘“Tomo” seu dinheiro fácil”!
Nesta terça uma microempresária de Camanducaia foi vítima deste engodo. Para expandir seus negócios a vendedora M.M. contatou a empresa que atende pelo nome de “Inove Credito Assessoria e Investimento S/A” e solicitou o empréstimo de R$10 mil. Seria fácil! Ela só precisava fazer uma transferência bancaria de 10% do valor do empréstimo… para as despesas de fiador, etc…!
Faturado os mil reais, e sentindo que poderia faturar mais ‘algum’, a ‘financeira’ começou colocar empecilhos, alegando que havia surgido mais despesas, taxas daqui, taxas dali, e precisava de novos depósitos para liberar o empréstimo! E arrancou mais R$1.422,58 da jovem vendedora.
Depois de pagar todas as taxas ‘preliminares’, M.M. tentou novo contato com a empresa para enfim receber o empréstimo. Mas só o pó…! A financeira pirata, ou picareta, como era de se esperar, evaporou da internet!
E a pequena vendedora do bairro Nova Jaguari, em Camanducaia, agora ainda mais descapitalizada, ficou só com o cabo do guarda-chuva na mão!
Empréstimo, meu estimado leitor, só se faz em casos de vida ou morte – de pessoa muito querida – e em bancos!