PM esmaga ‘formiguinhas’ em vários pontos da cidade

Um foi preso no Aterrado, outro na praça João Pinheiro e outro no Jardim Noronha. Todos são bem jovens.
Enquanto o governo não adota política séria e efetiva no combate ao tráfico de drogas, inclusive com o fechamento de fronteiras, a polícia faz o que pode…! E faz muito pouco. Combater o tráfico depois que a droga chega às biqueiras é apenas enxugar gelo. Mas é só isso que a polícia pode fazer. É raro o dia em que a polícia não retira de circulação um traficante formiguinha. Quase sempre jovens! Nesta quinta-feira pós carnaval foram três…!
O primeiro foi às quatro e meia da tarde. Ramon Silva, o “Orelha”, 19 anos, foi preso – pra variar – na Baixada do Mandu. Durante abordagem ele estava limpo. No entanto, na caixa de hidrômetro ao seu lado havia 24 barangas de pedra bege fedorenta. Segundo os amigos ocultos da lei que fizeram a denúncia, a droga era dele. No momento da prisão Orelha admitiu que vendia crack para… comprar maconha!

No mesmo instante em que os homens da lei prendiam ‘Orelha’ na Baixada do Mandu, outra equipe de policiais apresentava as pulseiras de prata a outro formiguinha na praça João Pinheiro, no coração da cidade. Ao perceber a presença dos policiais que passavam o jovem ligou as antenas de somongó e tentou dobrar a serra do cajuru. Ele bem que tentou embarcar em um ônibus da Princesa do Sul, mas foi detido e recebeu revista geral.
O motivo de estar ressabiado estava na algibeira de João Pedro Silva Araújo… Dois patuás de maconha!
– Eu ia usar com meus amigos na pracinha… – disse o jovem de 18 anos morador do bairro Jatobá, no extremo sul da cidade.
O terceiro formiguinha do dia a sentir a sola da botina da lei esmagando suas asas foi Everton de Paiva Rosa Porto, 23, morador do Jardim América. Ele trafegava em uma bicicleta pelo Jardim Noronha quando avistou a barca dos homens da lei e tentou vazar. Enquanto pedalava a magrela ele dispensou a prova do crime. Mas já era tarde.
Depois de apreender um embrulho com dez barangas de pedra bege fedorenta, os policiais foram visitar a casa do formiguinha na rua da Bolívia. Lá encontraram mais 20 pedras de crack!
Os três formiguinhas da quinta-feira pós carnaval pegaram carona no taxi do contribuinte e foram sentar ao piano do paladino da lei na DP.

Anúncios

Sequestro no Santo Antônio nesta quinta…

O sequestrador foi bonzinho! Após receber o dinheiro do resgate, o próprio vigarista informou o pai da mocinha que ele havia caído num golpe…
A quinta feira pós-carnaval não começou bem para o pedreiro João Batista! Ele estava quieto no seu canto quando o celular tocou. Ao atender, seu mundo virou de pernas para o ar! Sua filha havia sido sequestrada!
Pior… O sequestrador pediu um dinheiro que ele não tinha, para libertar sua filha!
– Ele disse que queria R$ 5 mil para soltar ela… – contou o pedreiro de 62 anos ao policial.
Após negociar, sempre com o aparelho colado ao ouvido, o sequestrador fez um abatimento… Deixou por R$ 700.
Seu João foi a casa lotérica do Santo Antônio, perto da sua casa, e fez dois depósitos: um de R$ 300 e outro de R$ 400 nas contas indicadas.
Logo que efetuou o pagamento do resgate os problemas do seu João acabaram. Ele nem precisou desligar o aparelho e ligar para a filha! O próprio meliante fez este favor. Ao ouvir o tilintar das moedas caindo na sua conta o suposto sequestrador disse:
– Volta para o seu trabalho seu João, e vai cuidar da vida. Sua filha não foi sequestrada, não… O sr. acabou de cair no golpe do sequestro! Mas não adianta comunicar o fato à polícia, pois eu já estou preso!
Antes de afastar o aparelho da orelha, seu João ainda pode ouvir a cínica gargalhada do meliante…!
Seu João Batista certamente nunca leu este blog…

PM prende Maguila em Pouso Alegre

Ele foi preso em um hotel da Silviano Brandão depois de agredir e roubar uma mulher na Pç. Jorge Beltrão.

A famigerada pracinha que liga o terminal rodoviário à rua Bueno Brandão, local frequentado por nóias, prostitutas, travestis, ladrões pés-de-chinelos e desocupados de todo gênero, mas também atalho para quem chega de viagem e segue para o centro da cidade, foi palco de mais um crime. E este foi violento! Para tomar o celular da vítima, o assaltante desceu-lhe o borralho!
O roubo aconteceu no crepúsculo desta quarta-feira de cinzas, no momento em que a jovem RFSR estava entrando no seu carro ali estacionado. Devido aos socos recebidos no rosto e na região ocular, ela precisou ser levada para o pronto socorro do Hospital Regional.
Após agredir e roubar a funcionaria publica, o assaltante violento desceu a Rua das Palmeiras, ganhou a Levino Ribeiro do Couto e enfurnou-se na mata nas margens do Rio Mandú. Toda a ação do assaltante, no entanto, desde a agressão à vítima, foi gravada pelas câmeras de monitoramento do sistema “Olho Vivo” instaladas nas imediações. Foram as mesmas câmeras que mostraram que o ladrão de donzelas indefesas é o meliante Amaro Antonio da Silva, já conhecido da polícia pelo epíteto de “Maguila”!
Algumas horas depois Maguila recebeu as pulseiras de prata da lei. Ele estava hospedado num hotel da Silviano Brandão, onde tentou se desfazer de duas barangas de ‘pedra bege fedorenta’. Para confundir a vítima, ele havia se desfeito das roupas que usara no momento do crime, nas aguas barrentas do Rio Mandu. Mesmo assim foi reconhecido pelas câmeras e pela vitima e confessou o roubo. A ‘menina dos olhos’, motivo do crime, no entanto, não estava mais em seu poder.
– Eu deixei o ‘radinho’ com o ‘parça’ Baianinho, para vender no Aterrado, e ele não voltou. – Disse o assaltante.
Esclarecido o crime, Maguila sentou ao piano, assinou o 157, e trocou o hotel da Silviano Brandão pelo Hotel do Juquinha.

Agentes prendem mula no Hotel do Juquinha

Ela foi visitar um ‘parente’ e aproveitou para levar a merenda…

Agentes prisionais apreenderam 19 barangas e um paatuá de maconha no interior do majestoso hotel da BR 459 no último final de semana de fevereiro.
A primeira apreensão aconteceu durante revista de rotina no interior do apartamento 29. Além da droga os agentes encontraram também um carregador de celular.
O hospede Leonel Antônio da Silva, 42, assumiu a paternidade da erva ‘marvada’. Diego da Silva Lucas, 21, disse que o carregador era seu. Ambos perderão alguns privilégios…!
Um belo patuá da mesma erva também foi apreendido no interior do presidio. Esse, no entanto, não havia chegado ao consumidor final. Foi descoberto durante a revista feminina para acesso à unidade prisional. A droga estava em poder da visitante Lourdes Aparecida de Almeida. Duas horas antes de ela Lurdinha chegar para a visita, os agentes já sabiam que ela tentaria entregar a droga!
Indagada durante a revista, ela preferiu abrir o livro – para não dizer que abriu outra coisa! – e entregou a erva cheirosa…!
Por um bom tempo Lourdes não precisará ir da sua casa no São João para o Hotel do Juquinha visitar seus parentes… Ela já está lá!
Ficou com pena da Lurdinha?
Pois – desta vez – pode ficar!
Lurdinha, 27 anos figura em 28 boletins de ocorrências policiais em Pouso Alegre. Em vinte ela é vítima de ameaças, agressões e até tentativa de homicídio. Nalguns BOs ela é representante legal do famigerado Tatá, preso dez vezes em 2015 por porte de drogas. Noutras, é vítima do amasio Paulo Roberto da Cruz, cliente do velho Hotel da Silvestre Ferraz e do Hotel do Juquinha desde o século passado.
Adivinhe para quem Lurdinha estava levando a maconha nas… ‘partes pudendas’, quando foi presa na revista intima dentro do Hotel do Juquinha, no último domingo?

Policia Militar recupera as motos furtadas da ‘justiça’

Elas haviam sido furtadas do estacionamento credenciado pela policia civil na quarta-feira, 22, no bairro Canta Galo.

Lembram das motos furtadas do Estacionamento São Luiz no bairro Cantagalo na semana passada? Pois elas voltaram para lá! As motocas estavam todas mocosadas numa mesma casa no Bairro Ipiranga. A policia chegou até as motos através da própria vítima do furto. O dono do estacionamento acabou descobrindo o paradeiro da res furtiva e comunicou o fato à policia. No domingo,26, antes de o sol espreguiçar e botar os bigodes para fora, os homens da lei foram bater na porta da residência do intrujão. Pericles Carvalho de Lima foi arrancado dos braços de Morfeu para servir o café da manhã. Duas das motos estavam na garagem. Outras quatro estavam escondidas dentro de casa.
Pericles contou aos policiais que havia participado do furto juntamente com outros quatro ‘parças’ e depois havia comprado a parte deles no furto pela quantia de R$ 3 mil, com intuito de revende-las.
– Mas a minha participação no furto do estacionamento foi pequena… Eu só fiquei do lado de fora, vigiando, enquanto eles arrombavam o portão! – Contou o intrujão.
Pericles contou ainda que não sabe os nomes dos seus comparsas, sabe apenas seus apelidos. A policia Civil quer saber agora quem são: Lucas, Tatá, Dadinho e Pirulito…!
O intrujão Péricles não estava em situação de flagrante pelo furto, mas estava por receptação, por isso assinou o 180 e ficou por conta do Homem da Capa Preta.
… E a motos roubadas foram apreendidas e pela segunda vez voltaram para o pátio credenciado pela polícia!
Ah, só para ilustrar… Este é o 11º BO envolvendo o jovem Pericles Carvalho de Lima, de 18 anos. Dez deles relacionados a veículos!
A polícia acredita que dezenas de motos em circunstâncias parecidas com as furtadas do estacionamento na semana passada já tenham passado pelos braços do jovem meliante nos últimos três anos!

PM prende quarteto com carro roubado

Eles estavam voltando do carnaval de Cachoeira de Minas …

Ao chegar em casa no início da tarde de segunda, o cidadão WSF estacionou seu carro defronte sua casa na João Basílio e foi para o merecido descanso. De vez em quando ele olhava pela janela, e lá estava seu Uno Mille Smart branco sorrindo amarelo pra ele. Talvez preferindo ficar na sombra da garagem…! Às nove da noite ainda estava solitário lá fora. À uma da manhã, só o pó… O uninho cansou de ficar sozinho ao relento e foi embora nos braços de outro.
A policia pode não solucionar um crime de imediato, mas a imagem da res furtiva nunca sai de sua memória…
Ao passar casualmente pela Avenida Tuany Toledo, no final da madrugada desta Quarta-feira de Cinzas, os homens da lei avistaram um Uno branco trafegando com os faróis apagados, e tentaram abordá-lo para ‘oferecer’ ajuda. Era o Uno furtado do cidadão WSF na noite de segunda!
A abordagem no entanto não foi fácil. O uno saiu em disparada tentando dobrar a serra do cajuru, com os policiais no rastro. Alguns quarteirões adiante o piloto da madrugada finalmente parou. Parou o carro, mas não parou as pernas. O motorista e outros três ocupantes desceram do uno roubado e correram cada um numa direção. Dois deles tropeçaram e caíram nas malhas da lei. André Luiz de Almeida Pereira, 21, morador do Guadalupe, foi preso no Santa Doroteia. Italo Thiago Costa Serafim foi preso na Vicente Simões. Outros dois irmãos de André Luiz, sendo um ‘dimenor’, conseguiram dobrar a serra do cajuru.
E já que havia um ‘dimenor’ no imbroglio, inclusive ausente, foi fácil para os meliantes arrumarem uma versão bem original para o furto do Uno na Rua João Basílio…
– Foi o meu irmão D. que roubou o carro… – disse solenemente o jovem André Luiz.
– Foi isso mesmo doutor, ele pegou o carro pra gente ir no carnaval em Cachoeira de Minas – emendou Ítalo.
André Luiz e o ‘parça’ Italo Thiago, no entanto, não ficaram sem chumbo. Como não havia estado flagrancial para o furto do veículo e nem provas, o paladino da lei resolveu enquadrá-los no artigo 218 do CP: corrupção de menores. E a dupla de foliões foi curtir as cinzas do carnaval no Hotel do Juquinha!
Só para ilustrar: É a segunda vez que o uno branco do Sr. W. é alvo de furto no mesmo local!

Assaltante devolve celular roubado da aposentada

Uma boa noticia!
Neste carnaval a criminalidade em Pouso Alegre caiu. Apesar dos pesares, neste alvissareiro 2017, a cidade viu a coisa menos preta que nos anos anteriores. Excetuando o estupro ocorrido no loteamento Alto Ibirá, no início da madrugada de domingo, os demais crimes não passam de furtos e roubos – poucos – pés-de-couve.
Dois deles, no entanto, tiveram desfecho curioso e obnubilado!

Passava dona L.M. pela Avenida Notel Teixeira, no final da noite de sábado, 25, a caminho de casa, quando de repente uma moto vermelha com dois ocupantes parou ao seu lado. O garupa saltou e sem mais e nem por quê, pulou sobre ela e tomou-lhe o aparelho celular. Na investida sobre a inocente vítima, o assaltante acabou jogando a aposentada de 70 anos ao chão áspero e morno do asfalto, ferindo seus joelhos. Antes que alguém aparecesse para acudir a apavorada senhora, o assaltante de velhinha indefesa montou na garupa da moto e a dupla dobrou a serra do cajuru em direção ao Colinas de santa Barbara.
Mas o iPhone 6 voltou para a dona!
Na manhã de domingo, 26, um vizinho de dona Maria recebeu um telefonema. Segundo o vizinho, o interlocutor procurava pela senhora que havia sido assaltada, pois queria devolver o celular.
– Oi, você é vizinho da dona Maria, aquela senhora que teve o celular roubado na avenida Notel Teixeira sábado à noite?
– Quem está falando?
– Aqui é o Gustavo, o motoboy que estava levando o assaltante na garupa… Eu quero devolver o celular que ele roubou dela! – Disse o motoboy.
O encontro foi marcado para esta quarta-feira de cinzas em um ponto deserto no bairro Jardim Brasil II, na estrada do Cristo.
A filha de dona Maria foi ao encontro do motoboy… Mas levou com ela dois policiais militares. E todos foram parar na delegacia de polícia.
Segundo o mototaxista Gustavo, ele não teve nenhuma participação no roubo. Contou ele :
– Eu peguei o passageiro na Remonta para leva-lo até o Bar PJ no Santa Luzia. Quando a gente passava pela avenida, ele pediu para parar a moto, saltou e se atracou com a senhora. Em seguida montou na garupa e me mandou seguir em frente “Vai, vai, senão te dou nas costas”, disse ele. Quando passávamos pelo Colinas de Santa Barbara, de repente ele arremessou o aparelho celular no mato. “Porque você fez isso”, perguntei. “É um iPhone… não presta” respondeu ele.
O mototaxista contou ainda que devido ao pequeno atrito o passageiro saltou da garupa e seguiu à pé pelo bairro Colinas de Santa Barbara. Ainda segundo ele, seu passageiro era moreno baixo e parecia ser “dimenor”.
A historia do motoboy Gustavo Floriano dos Santos, 24, – tão obnubilada quanto outro BO em outubro passado, quando ele recebeu um tiro na mão, e disse ter se defendido de um roubo mal sucedido e mal explicado – parece mais estorinhas de um blogueiro conhecido meu! No entanto, como Gustavo ou qualquer outra pessoa não pediu nenhum tipo de ‘resgate’ pela res furtiva, não há elementos para enquadrá-lo no roubo. Além do que, não há crime em querer devolver o produto que outro roubou. Apesar de obnubilada a conjuntura, o máximo a imputar ao motoboy é o crime de receptação… de boa fé! Cabe agora à PC investigar se ele tem ou não participação no roubo.
O importante é que a simpática dona Maria já pode ler as notícias do blog no seu iPhone novamente!

Mais um crime no Ibirá… Desta vez foi estupro!

Uma jovem que caminhava sozinha pelo bairro foi atacada por dois motoqueiros.
foto-2017-alto-ibira
O hediondo crime aconteceu no inicio da madrugada deste domingo de carnaval no bairro famoso pelos assaltos a casais de namorados. A vitima desta vez, no entanto estava só. Após uma breve discussão familiar na casa dos pais, M, 28 anos, moradora do bairro Colinas de Santa Barbara, resolveu sair pra rua para espairecer. Do Colinas enveredou-se pelas ruas desertas do loteamento Alto Ibirá, local onde o último assalto à mão armada no dia 25 de janeiro passado resultou na morte do jovem estudante Obadias. Duas horas depois M. voltou para casa. Foi trazida por um casal que a encontrou ferida, chorando, a poucas quadras do Horto Florestal. Segundo uma irmã, M. estava em estado de choque e tinha lesões de cunho sexual por todo corpo.
– Ela não fala o que aconteceu. A única coisa que disse no hospital é que foram dois homens brancos, numa moto preta… – Diz a irmã.
Até o momento desta postagem, o crime ainda não havia chegado – oficialmente – ao conhecimento da polícia, pois, segundo familiares, M. continua em estado de choque e se recusa a falar sobre os fatos.
– Ela só chora, está sendo mantida à base de remédio. – Completa a irmã.
O nefasto crime do Alto Ibirá chegou ao conhecimento deste colunista através de uma irmã da vítima, – leitora do blog e do livro “Meninos que vi crescer”, – que pediu a sua divulgação como forma de alerta para os incautos que por ventura se aventurem a frequentar o belo mirante, ponto de encontro dos últimos românticos, e que ultimamente tem sido palco de histórias tenebrosas. Em menos de um ano foram oito assaltos à mão armada. O último, ocorrido no dia 25 de janeiro, custou a vida do estudante Obadias Faria, que morreu duas semanas depois de tomar um tiro que atingiu sua coluna.

O caso do estupro da jovem M. será levado pelos familiares à delegacia de policia nesta quarta-feira. Por enquanto o hediondo crime se soma aos outros casos de roubos ainda não solucionados pela policia.

E fica o alerta… Olho vivo ao passar pelo Alto Ibirá na penumbra da noite!

Assaltante rouba táxi na rodoviária… E usa o carro para roubar transeuntes

Pelo menos ele continuou no ‘ramo de transporte’… assaltou as mulheres no ponto de ônibus!

O primeiro roubo aconteceu no ponto de taxi do terminal rodoviário de Pouso Alegre. Eram 04:40h da manhã desta segunda quando o cliente se aproximou do taxista Paulo Afonso, acertou a corrida e pegaram o destino. Alguns quarteirões depois o cliente colocou as manguinhas de fora. Mostrou que na verdade não queria ir para casa, mas desfilar por aí no Chevrolet Classic preto de placa vermelha. Para isso sacou uma faca e anunciou o roubo. Na iminência de ter o pescoço cortado, o taxista reagiu, lutou com o assaltante dentro do carro e conseguiu tomar-lhe a faca. O assaltante, no entanto, levou vantagem… Conseguiu tomar-lhe o carro! E saiu desfilando madrugada afora no lustroso Classic preto.
Como não conseguiu tomar a carteira com a bufunfa do taxista, o assaltante resolveu fazer mais umas fitas por aí para aumentar o rendimento da noite. Minutos depois parou o carro num ponto de ônibus na Avenida São Francisco e assaltou duas senhoras! Da costureira Jumara Ferreira ele roubou o celular Samsung, da revisora Maira Cristina ele roubou o celular e a bolsa com documentos e R$200.
E continuou o passeio de taxi pela cidade em busca de mais vítimas, até esbarrar na barca dos homens da lei na Vicente Simões. Ao perceber que se tratava do taxi roubado, os policiais saíram na sua sombra, mas o assaltante conseguiu dobrar a serra do cajuru. O taxi roubado do Paulo Afonso na rodoviária e usado para roubar as senhoras no ponto de ônibus no Primavera, foi abandonado na Rua Jose Ferreira Funchal, no bairro São Camilo, sem a res furtiva.

Assalto na porta da garagem

Os assaltantes tentaram levar o carro da cuidadora com uma idosa doente dentro dele!
Furtos e roubos podem acontecer a qualquer hora e em qualquer lugar. No entanto, na porta de casa, no momento de guardar o carro, certamente é um dos momentos de maior fragilidade…!
Pois foi numa situação dessas que aconteceu um roubo tenso ao pé da noite deste sábado, no bairro São Jose, entre as famosas avenida Perimetral e Vicente Simões.
Os assaltantes chegaram no exato momento em que a cuidadora de idosos AMG manobrava o Peugeot 206 na porta da sua residência. Um deles mostrou o cabo de um trabuco por baixo da blusa e deixou claro que queriam o carro. Tão claro que foram logo empurrando a cuidadora para fora do veículo. A tensão aumentou porque o carro levava a senhora MPA, idosa portadora de Alzheimer! À muito custo e em desespero a cuidadora conseguiu retirar a idosa do veículo já em movimento. Além do carro os ladrões levaram chaves da casa, documentos pessoais das vítimas e R$470.
Segundo a cuidadora, um dos meliantes era branco, baixo, tinha barbas por fazer e usava – naturalmente – ‘uniforme de mano’ com capuz. O outro também, também nos mesmos trajes, era branco e alto.
Pouco tempo depois a polícia militar prendeu dois suspeitos do roubo. Eles teriam sido vistos abandonando o carro roubado na rua Claudio Manoel da Costa, no mesmo bairro, a poucos quarteirões do local do sinistro. Eles foram monitorados pelas câmeras do sistema de monitoramento “Olho Vivo” passando pela Vicente Simões em direção ao centro, com pinta de somongós. Na abordagem um deles passou sebo nas canelas e tentou dobrar a serra do cajuru, mas acabou tropeçando e caiu nos braços da lei a alguns quarteirões dali. Embora estivessem usando camisetas sem as blusas de ‘mano’ quando foram presos, a vítima os reconheceu como os dois assaltantes que levaram o seu Peugeot e quase levaram também a idosa doente.
Jurando de pés juntos que são inocentes, Adan Junio do Amaral Baldini, 19, e Allyson Alberto Funchal Ribeiro, 19, receberam as pulseiras de prata e foram sentar ao piano do paladino da lei na DP.