PM esmaga formiguinha em Congonhal

 

A droga que o formiguinha diz que pertence ao 'patrão' "Galo Cego"..!

A droga que o formiguinha diz que pertence ao ‘patrão’ “Galo Cego”…!

Atendendo denúncias de amigos ocultos da lei, policiais militares deram uma geral no garotão GBP. A abordagem de surpresa aconteceu no final da tarde deste domingo, 09 no centro de Congonhal. Na ocasião GBP levava na algibeira trazeira da ‘bermuda de mano’ uma baranga de erva marvada e duas de farinha do capeta. De cara ele foi informando aos policiais que era “dimenor”! Levado à presença da mãe, esta franqueou a entrada aos homens da lei, que acabaram encontrando mais duas barangas de cocaína e oito de maconha.

– Eu tô cansada de falar pra ele parar com essa pouca vergonha… – disse a desacorçoada mãe aos policiais.

Na delegacia regional de Pouso Alegre, para onde foi levado juntamente com a droga, o formiguinha do trafico sentou ao piano do delegado de plantão, assinou o 33 e… Foi liberaaaaaaaado! Pois é “dimenoooooor”!

GBP é um autentico formiguinha do trafico! Ele carrega apenas uma ou duas barangas de cada vez na algibeira, para tentar explicar que é usuário! Ao ser interpelado pelos homens da lei sobre a origem da erva e da farinha que carregava e vendia a 5 e 10 a baranga, ele disse que trabalha para o ‘patrão’ conhecido na cidade de Congonhal pela alcunha de… “Galo Cego”!

Deficiente é espancado e assaltado em Congonhal

Alex "Tiguira"... A vitima da vez foi um deficiente em Congonhal!

Alex “Tiguira”… A vitima da vez foi um deficiente em Congonhal!

Ao sair ao portão de sua residência às seis  e meia da tarde deste domingo, Dia dos Pais, para respirar o ar fresco da noite o aposentado Antonio Donizete do Couto, portador de necessidades especiais deparou com velho conhecido Alex “Tiguira”. Com um sorriso sarcástico no rosto o franzino meliante fez a pergunta costumeira:

– E aí véio…! Tem dinheiro no bolso?

Ao ouvir a resposta negativa, o desalmado assaltante desceu o borralho no aposentado. Com os golpes recebidos no rosto, Antônio Donizete do Couto ficou tonto, perdeu o equilíbrio e tombou por terra. Sem mais delongas Tiguira enfiou a mão no seu bolso e pegou o que havia… R$15! E dobrou a serra do cajuru. Mas, manso de gaiola que é, não se deu o trabalho de ir longe. Foi gastar a bufunfa no Bar do Chacal, onde mais tarde recebeu as pulseiras de prata.

A prisão do assaltante Tiguira não foi fácil. Ao receber a ordem dos agentes da lei para se posicionar para a geral, Tiguira espalhou, rodou a baiana, soltou os cachorros nos policiais e rolou com eles na poeira! Só depois de muito forrobodó e alguns arranhões de ambos os lados, os homens da lei conseguiram colocar as pulseiras no assaltante de velhinho deficiente.

Antonio Donizete do Couto, 59 anos, passou pelo Pronto Atendimento Municipal onde recebeu curativos nos hematomas. Na ocasião ele contou que foi a quarta vez que se viu nas garras de Tiguira. Numas delas o assaltante sarcástico levou seu aparelho celular e ameaçou mata-lo caso ele o denunciasse à policia.  Mesmo assim o aposentado registrou o BO e pediu providencias contra o malvado assaltante pé-de-couve.

Alex “Tiguira” Delgado de Almeida, 22, é figurinha fácil no álbum da policia desde a adolescência. Assinou seu primeiro 155 como imputável poucas semanas depois de completar 18 anos. Desde então já passou diversas vezes pelo 157 e pelo 33. A ultima prisão foi na noite de 22 de fevereiro deste ano quando, na companhia de mais dois cumplices tomaram o dim-dim e a bicicleta do nóia Fabricio Vieira de Assis Barbosa na ‘Diquinha’ em Pouso Alegre e tentaram manda-lo para o andar de baixo! Por conta da tentativa de latrocínio, passou seis meses vendo o sol nascer quadrado. Saiu no ultimo dia 16 para tirar o dim-dim e o sossego do aposentado Antônio do Couto em Congonhal. A merreca de quinze reais que Tiguira ‘tomou na tora’ do aposentado deficiente, o levou de volta ao majestoso Hotel do Juquinha!

 

Um furto moderno e perfumado

 

Jonathan de Carlos caiu e seguroi sozinho a caabrita para seus 'parças' mamarem...!

Jonathan de Carlos caiu nas malhas da lei e seguro sozinho a ‘cabrita’ para seus ‘parças’ mamarem…!

Mas apesar de furtar perfumes de alta qualidade e uma loja de acessórios  de informática, os meliantes usaram o mais primitivo dos modus operandi… Pedras e tijolos!

As obras das galerias pluviais da Mons. Dutra com Com. Jose Garcia começam dar seus ‘frutos’… Foi com pedaços de entulhos, tijolos e pedras das obras das galerias que os três meliantes arrombaram as portas da loja Game Shop e Boticário.

O sinistro aconteceu no final da noite deste domingo, Dia dos Pais. Após destruir os vidros o trio adentrou nas lojas e se fartou em caixas de perfume Malbec numa, e acessórios e games em outra. Só não furtaram mais por que um vigilante passou por ali, viu o estrago, e acionou a policia. Os ladrões foram, ainda que tardiamente, perseguidos em direção à “baixada do Mandu”. Na perimetral eles se embrenharam nos matagais ali existentes e dois deles conseguiram dobrar a serra do cajuru deixando para trás as bicicletas.

DSC05501 Jonathan de Carlos foi mais lerdo. Quando acabou de atravessar o rio só de cueca se enroscou nas malhas da lei. Com ele a policia apreendeu controles e cabos cibernéticos e quatro caixas do delicioso perfume oriundo da uva Malbec.

Jonathan de Carlos, 22 anos, que havia deixado o Hotel do Juquinha no ultimo dia 15 de julho em liberdade condicional, onde cumpriu parcialmente a condenação de 6 anos meio de cana por roubo, voltou a sentar ao piano do paladino da lei e assinar mais um artigo do código penal. Desta vez o 155 qualificado. E foi terminar a noite no Hotel do Juquinha.

 

Vovó cagueta neto no São João

Lobo e caçadorHá tempos ele mora com a avó Rosa Maria na Rua Campanha no Jardim Amazonas. No entanto, o que deveria ser um amigo, companheiro e protetor da boa velhinha, transformou-se numa pedra no sapato! Leonardo Felipe Alves, que acabou de completar 21 aninhos na semana passada, é amigo da enxada de cabo longo… Para ficar bem longe do trabalho! Ele não trabalha, não faz nada – que preste – em casa e ainda por cima vive ameaçando quebrar tudo em casa… Inclusive a vovozinha! É uma versão moderna do ‘lobo mau’!

Para completar, o moço tem o habito de subir na laje da casa com pinta de somongó…!!!

Neste final de semana dona Rosa finalmente resolveu cortar as garras do malvado. Depois de receber varias ameaças de morte ela decidiu chamar o caçador, quero dizer,… os homens da lei!

Quando os policiais chegaram Leonardo lobo mau havia dobrado a serra do cajuru e se embrenhado na floresta. Mas não passou batido. Foi localizado no Bar do Zezito perto dali e voltou pra casa já com pulseiras de prata.

Ao revistar o telhado da casa da avó, onde o lobo costuma frequentar sorrateiramente, os policiais encontraram 38 barangas de farinha do capeta.

Leonardo Felipe desceu no taxi do contribuinte para a DP, sentou ao piano do paladino da lei e assinou dois artigos pesados; o 33 e o 147, com tempero de Maria da Penha.

Por um bom tempo dona Rosa poderá receber Chapeuzinho Vermelho em casa sem o risco de serem engolidas pelo lobo mau!

 

Vereador prende ladrão no Chapadão

Marcos Claudino da Silva: tentou amarrar o burro no lugar errado...!

Marcos Claudino da Silva: tentou amarrar o burro no lugar errado…!

O imbróglio aconteceu ao pé da noite de sexta, 7, na Avenida 19 de Outubro, no Chapadão.

Estava o farmacêutico Adriano Cesar Pereira Braga quieto no seu canto cuidando do seu comercio quando ali chegou o meliante Marcos Claudino da Silva e foi logo se servindo nas prateleiras. Sem mais delongas o moço agitado passou a mão em duas caixas de tintura para cabelos e um frasco de desodorante e rapidamente tentou dobrar a serra do cajuru!

Vendo que estava sendo roubado o comerciante Adriano, que – nas horas vagas é também – vereador na atual legislatura da Câmara Municipal de Pouso Alegre, saiu na sombra do ladrão pé-de-couve, lutou com ele, rolou com ele na poeira, tomou-lhe a res furtiva, aplicou-lhe uma chave de braço, dominou-o e o entregou aos homens da lei!

Adriano da Farmacia A reação e ação do nobre edil, acostumado a acalorados debates na câmara municipal, segue na esteira que todo cidadão gostaria de ter: “prender o seu próprio ladrão”! No entanto é necessário salientar que Adriano da Farmácia foi por vários anos militar do exercito, recebeu treinamento e possui certa destreza física para dominar o inimigo. Além do que, o meliante pé-de-couve, há anos debilitado pelo consumo nefasto do crack, não ofereceu tanta resistência física. Apesar disso, ele poderia estar portando uma lapiana ou um trabuco! E aí o desfecho poderia ser outro. Por isso, embora todos tenhamos o desejo oculto ou não de matar a cobra e entregá-la com o pau à justiça, é sempre bom lembrar o velho recadinho: “Não tente fazer isso em casa”!

Marcos Claudino da Silva, 40, estreou o velho Hotel da Silvestre Ferraz em Pouso Alegre em 1995, quando assinou o 171. De lá para cá já assinou 140, 147, 155, 163, 180 e 330 do CP. Deixou o Hotel do Juquinha no dia 05 de maio em liberdade condicional.

Depois de tropeçar nas garras do vereador Adriano da Farmácia e assinar seu enésimo 155 o meliante pé-de-couve, consumido pela pedra bege fedorenta, voltou para o lar-doce-lar do Hotel do Juquinha!

Preso com a picanha na cueca

 

Wellington se esqueceu do “Sorria, você está sendo filmado”, e acabou chorando.

Wellington se esqueceu do “Sorria, você está sendo filmado”, e acabou chorando…

Wellington Gonçalves de Souza, 28 anos passou uma longa temporada vendo o sol nascer quadrado de trás das grades do Hotel do Juquinha. Apesar de o garboso hotel tratar muito bem seus hospedes, pelo menos no que tange à alimentação, ali não se pode fazer churrasco. Embora conste na dieta três refeições por dia, refeições balanceadas, supervisionadas por nutricionistas e pelos próprios presos que trabalham na cozinha – ali não entra carne nobre! Por isso, ao deixar o hotel na ultima terça 28, Wellington saiu com vontade de comer picanha.

Nesta quarta, 05, ele foi ao supermercado Center Box –Medicina em busca da carne gorda mais nobre do boi! Wellington assumiu a postura do autentico somongó! Andou pra lá, andou pra cá, certificou-se de quem não havia ninguém olhando, pegou uma peça de picanha à vácuo e… colocou por baixo da bermuda!

Crime quase perfeito! Ninguem viu… Menos o Pedro Bial e mais meia dúzia de seguranças que estavam ligadinhos nas câmeras do Big Brother!

Quando Wellington passou pelo caixa com a picanha lá,… onde não deve ficar a picanha, o segurança bateu nas suas costas e fez o tradicional convite para o cafezinho na gerencia! De lá para a DP no taxi do contribuinte foi um pulinho. Wellington sentou ao piano da delegada Stella Reis e assinou mais um 155 na carreira.

Como se trata de furto simples, ele poderia pagar fiança e voltar para casa. No entanto, considerando seus antecedentes criminais, a paladina da lei arbitrou fiança no valor de 4 salários mínimo! Aí, o churrasco de picanha ficou salgado! E Wellington voltou para o lar-doce-lar do Hotel do Juquinha

 

Professor é preso em flagrante no Hotel do Juquinha…

DSC05479O inusitado autor foi descoberto no inicio da tarde desta quarta, 05, durante revista de rotina nos professores que diariamente ministram as matérias do ensino básico no famoso Hotel do Juquinha. Ao passar a mão pelo corpo do professor Jailson dos Santos Lemos, o agente incumbido da revista percebeu que ele tinha um volume excessivamente grande nas partes pudendas, por dentro da calça. Ao perceber que a coisa fedeu… O professor tremeu!!! Imediatamente Jailson foi convidado a se despir e o volume apareceu… Era uma rica carga de aparelhos de telefonia celular! O professor usava uma sunga apertadinha para prender os aparelhos e uma cueca por cima. Colados ao corpo por baixo da sunga estavam 07 aparelhos, 09 baterias, 04 carregadores artesanais e um adaptador de cartão de memoria com cartão!

A carga era de fato rica! Valia cerca de 20 mil reais. Cada aparelhinho desses, que nas lojas custa em media 400 reais – na mira de um trezoitão, mesmo que seja de plástico, não custa nenhum centavo! – dentro do presidio custa entre dois e três mil reais!

 

Segundo o direyor de segurança do Hotel do Juquinha, ualtimamenteseus agentes temapreendio varios celulares novinhos assim no interior do presidio! Teriam todos entrado através da mesma cueca...?

Segundo o diretor de segurança do Hotel do Juquinha, ultimamente seus agentes tem apreendido vários celulares novinhos assim no interior do presidio! Teriam todos entrado através da mesma cueca…?

Com a casa caída, o professor de historia recebeu pulseiras de prata e desceu pra DP para contar sua obnubilada ‘estória’…!

– Eu vinha sendo pressionado e ameaçado pelos presos…! Uns faziam pressão diretamente; outros usavam seus familiares para me pressionar com ameaças sutis do tipo: “Conheci sua filha e sua esposa ontem na feira, professor, bonitas, né?”; “gostei da casa em que você mora, professor, lugar tranquilo, né?”, me fazendo acreditar que vigiavam meus passos e que minha família corria risco de vida! Não tive saída… – Alegou o professor.

– Quanto você iria ganhar com cada aparelho? – perguntei.

– Eu não ia ganhar nada… Eu só tinha que levar para dentro do presidio – jurou de pés juntos o apavorado professor antes de sentar ao piano da paladina da lei, Stella Reis.

– Quem te entregou os aparelhos?

– Eu não conheço a pessoa… O sujeito simplesmente me mandou ir ontem à noite à pracinha do bairro Jardim Olímpico e me entregou o ‘kit’. Um dos ‘alunos’ ia pegar na sala de aula dentro do presidio…!

A conduta do professor Jailson dos Santos Lemos, se enquadra no artigo 349-A do código penal com redação dada pela Lei 12.012/2009, cuja pena varia de 3 meses a um ano de detenção. Portanto, de acordo com a Lei 9099, comporta ‘transação penal. Com isso o professor de 45 anos, leitor e seguidor de Paulo Freire, ex-marinheiro, há dez anos exercendo – na minha opinião – a mais nobre das profissões, a de professor, desde o inicio deste ano lecionando Historia aos hospedes do Hotel do Juquinha, assinou apenas um TCO e foi para casa. Daqui a três semanas ele terá que recontar sua ‘estória’ ao Homem da Capa Preta no Forum Orvietto Butti! Uma sentença, no entanto, já é quase certa… Os ‘recuperandos’ – que se mostraram irrecuperáveis – do Hotel do Juquinha perderam seu professor de Historia!

A conduta do professor Jailson causou constrangimento não só a ele como aos demais colegas que lecionam as outras materias do ensino básico no interior do presidio. Depois da descoberta dos celulares em local tão improvável de uma pessoa tão confiável, todos os professores se tornaram suspeitos. Foram submetidos à novas revistas, e tiveram seus pertences devassados pelos agentes em busca de mais objetos ilícitos. Embora nada tenha sido encontrado com eles, alguns choraram!

A prisão do professor, que se diz coagido pelos presos, reforça uma triste constatação…: Nem a cadeia e nem a educação estão recuperando os hospedes do Hotel do Juquinha!

 

Leia logo mais: Picanha na cueca.. De novo!

Menino de 8 anos furta bolsas ao lado do quartel

Menino e mochilaMeio dia quente de segunda feira, 03. Estava a jovem Ronara na recepção da Clinica do Coração no bairro Santa Filomena em Pouso Alegre, cuidando dos seus afazeres quando um garotinho de cerca de oito anos, pele parda, mochilinha nas costas, camisetinha do Proerd, saltou de uma bicicleta preta, entrou na clinica meio esbaforido e pediu um copo d’água. Sorveu lentamente em goles pequenos o precioso liquido olhando tudo à sua volta e acabou ficando por ali cerca de dez minutos jogando conversa fora.

Meia hora depois que o garotinho havia ido embora, a secretaria e uma cliente que aguardava atendimento na clinica notaram que suas bolsas também tinham ido embora!

Como ninguém mais havia entrando na clinica neste interim, muito à contra gosto, acabaram deduzindo que as bolsas só podiam ter ido embora com o garotinho pardo da bicicletinha preta! Ao checar as imagens do circuito interno de segurança confirmaram: O garotinho de fato havia furtado as bolsas ‘com tudo dentro’!

A bolsa da sra. Benedita continha em seu interior documentos pessoais, cartões bancários e chaves de sua residência. Já a bolsa as secretaria Ronara continha além de documentos pessoais e cartões bancários, além de tudo que as mulheres carregam em suas bolsas, um titulo do Coren!

Ao constatar que o autor do furto fora o garotinho pardo, de mochilinha nas costas e camisetinha do ‘Programa de Erradicação de Drogas’, as próprias vitimas fizeram levantamentos nas imediações da Clinica e concluíram que o mesmo é estudante – provavelmente – do Colégio Estadual Jose Marques de Oliveira ou do Dom João Resende, ali perto, e mora no Jardim Yara.

O furto praticado pelo garotinho de cerca de 8 anos debaixo do sol quente de segunda feira, me leva à velha delegacia de policia da Silvestre Ferraz em 2003…

Estava eu absorto em meus pensamentos, atrás do balcão da velha DP por volta de nove e meia da noite, salvo engano, lendo uma das obras do psiquiatra e educador Içami Tiba – morto esta semana – quando ouvi uma vozinha dizendo do outro lado do balcão:

– “Taí a bolsa com tudo dentro, moço…!”

O dono da voz era tão pequenino que tive que levantar da cadeira para vê-lo encostado no balcão. Era “Pepinha”! Ele estava devolvendo uma bolsa com tudo dentro que um amiguinho seu havia roubado no semáforo da Vicente Simões enquanto pediam esmola!

– Eu tô devolvendo a bolsa da ‘dona’, moço… Eu não sou ladrão, não!

Na época Pepinha tinha 9 anos de idade. Não era ladrão mesmo. Mas muita coisa mudou em sua vida depois disso – Parte dela está a partir da pagina 309 na historia “Gô e as cinco toneladas de maconha, no livro “Meninos que vi crescer”.

A ultima vez que vi Pepinha, ele estava atrás das grades do ‘corró esperando o Taxi do Magaiver para o Hotel do Juquinha.

Um bolsa de madame pode ser o começo de tudo…! Onde estará o garotinho pardo, de camisetinha do Proerd, mochilinha nas costas, na bicicletinha preta, daqui a 12 anos!?

 

LEIA TAMBÉM:

Professor é preso no Hotel do Juquinha…

Ele levava 07 celulares e baterias na cueca!

Mais um Golpe do Troco na praça.

DSC05477      Dia 09 de julho foi a vez do Sr. Antônio, na Rua Piranguinho, perder R$2.650. Dia 15 o Sr. Onofre havia acabado de receber um credito de R$ 1 mil reais na cidade de Natércia, mas acabou ficando só com o cabo do guarda chuva na mão… Agora foi a vez da senhora Maria de Fatima entregar de mão beijada R$350 e ficar com um cheque sem fundos na mão!

Contou dona Maria de Fatima que estava na porta de sua casa no bairro Medicina em Pouso Alegre, às duas de meia da tarde desta terça, 04, quando se aproximaram dois guampudos; um moreno de estatura mediana e cabelos pretos e  outro branco, gordo e alto. Os dois estavam em um veiculo que pode ser um corsa cinza com placas de Ferraz de Vasconcelos e usavam jalecos brancos. Pareciam ser médicos ou enfermeiros, mas na verdade eram mágicos… Fizeram desaparecer 350 reais das mãos de dona Maria!

A dupla de vigaristas nem sabia o nome do filho de Maria de Fatima mas quando ela respondeu que ele se chama Bruno, eles disseram que lhe deviam R$450 e queriam lhe pagar! Com menos de meia dúzia de prosa apresentaram um cheque de R$800 e lhe pediram o troco!

Pensando estar fazendo um favor ao filho, Maria de Fatima entrou em casa, pegou R$ 350 e entregou a um deles… E ficou com o cheque de oitocentos que não vale um tostão furado!

E aí… Dá para trocar um chequinho de mil pra mim?

 

Incêndio no Aeroporto

casa VO sinistro – e que sinistro! – aconteceu no final da noite de sexta 31, na Rua 15 no Jardim Aeroporto em Pouso Alegre.

Raspava meia noite quando a policia militar foi chamada para registrar o sinistro devido o ‘clima quente’ em volta do prédio enegrecido pela fuligem. Quando chegaram ao local, os Bombeiros já haviam debelado o incêndio e não deixaram informações sobre as causas. O fato é que a residência da senhora Pipiane Gonçalves de Carvalho quase virou cinzas. Danos generalizados em quase todos os cômodos.

Pipiane, que não estava em casa, diz que não sabe como o incêndio começou, mas acusa o ex-marido Jose Ricardo de Souza de ter colocado fogo em sua casa.

– Nós separamos há pouco tempo e ele não se conforma. Ele deve ter colocado fogo na casa para me atingir, de pirraça!

– Desde que eles se separaram estão em constante atrito – corroborou Jennifer Amanda, filha de Pipiane.

Casa IVCasa IIIcasa IICasa I Quando os homens da lei registravam o BO, Jose Ricardo de Souza, 37, morador do Jatobá – ex-cliente do Hotel do Juquinha por homicídio e receptação – compareceu ao local e foi detido para entrevista. Mas jurou de pés juntos que nada tem a ver com incêndio na casa da ex. Na ausência de provas ele foi liberado pela PM no local.

O crime de incêndio está previsto no artigo 250 do CPB e prevê pena de 3 a 6 anos de cana!

Será que alguém vai sair chamuscado desse incendio?