Polícia Militar prende ladrão do ‘calice sagrado’…

Ele furtou dois cálices e uma cruz em plena luz do dia na sexta-feira santa!

Não se sabe se o gatuno pretendia rezar a missa debaixo da ponte do Rio Mandú, mas foi lá que ele escondeu os ‘cálices sagrados’ da catedral!

Meio dia e meia da Sexta-Feira Santa quente de 2017. Um sujeito sorrateiro entra no corredor que leva a administração da Catedral Metropolitana de Pouso Alegre e segue como quem não quer nada, até o bebedouro! De lá sai andando pela sacristia que nem cachorro perdido na igreja. De repente seus olhos pousam sobre uma reluzente cruz prateada e dois cálices dourados? Seriam de ouro? Antes que a cobiça domine seus pensamentos ele se afasta. Tarde demais! A cobiça já tomou conta…! Segundos depois ele volta à sacristia, aproveita que o armário está displicentemente aberto e passa a mão leve nos dois cálices e na cruz… E sai de fininho, com cara de Judas.
O furto dos objetos sacros foi percebido às três e meia da tarde. Apavorado o sacristão chamou a policia… E saíram em busca do ‘cálice sagrado’!
O sujeito moreno claro, estatura mediana, cabelo volumoso, barbado, usando camiseta roxa com desenho de coruja nas costas, bermuda escura e tênis preto, aparentando trinta e tantos anos, – o mesmo que fora visto ‘perdido’ na sacristia da igreja através das câmeras de segurança ao meio dia e meia – foi visto cruzando a Doutor Lisboa por volta de dez e meia da noite. Abordado pelos homens da lei, Agenilson Ribeiro de Aquino,37, confessou…
– Fui eu mesmo que peguei os cálices… Eu ia trocar por droga. Eles estão guardados debaixo da ponte… – contou ele.
Segundo o sacristão que chamou a policia, a cruz é de prata e os cálices são: um banhado a ouro e o outro dourado com pedras verdes. No entanto, para terem ficado mocosados durante toda a tarde e início da noite debaixo da ponte, sem terem ido parar nas mãos de um intrujão qualquer, só podem ser sagrados!
Sagrados ou não, não evitaram a quarta prisão de Agenilson, o “Nil” de Estiva, por furto!

Tentativa de homicídio e drogas no Aterrado

Depois de descarregar a pistola na ex-amásia, o franco atirador foi preso com a arma do crime e quase duzentas barangas de farinha do capeta.

A tentativa de homicídio aconteceu ao meio dia da quinta-feira, 13, no velho Aterrado. E aconteceu, segundo a vítima, por ciúmes. Segundo Camila Faria da Silva, 23, seu ex-amásio Benedito Antônio da Silva Neto, o “Bê”, depois de agredi-la com socos e cabeçadas, descarregou uma pistola na sua direção.
Não se sabe se “Bê” só queria assustar a ex-amasia, ou se é ruim de pontaria! O fato que apenas uma das balas acertou de raspão a cabeça de Camila. Ela passou por atendimento médico no Hospital Regional, foi liberada e quando da prisão do pretenso assassino algumas horas depois, ainda conseguiu devolver-lhe um tapa na cara!
Depois de atirar na ex-cara-metade, “Bê” foi se esconder num local muito manjado! No muquifo de um amigo que atualmente está hospedado no Hotel do Juquinha. Foi na casa do assaltante e traficante Alex Ribeiro da Silva, conhecido por “Seu Guarda”, que Benedito Antônio foi preso. Ele não teve tempo de reagir à prisão, até porque a arma estava descarregada! E entregou a pistola Taurus 7,65 com todos os quatro cartuchos deflagrados!
Durante as buscas no mocó de “Bê” os policiais encontraram 172 barangas de farinha do capeta, duas de maconha e duas balanças de precisão!
Como se não bastasse a tentativa de homicídio e as drogas, Benedito Antônio “Bê” da Silva Neto, 29, estava na lista negra da polícia… Havia contra ele um mandado de prisão! E lá foi ele fazer uma visita forçada ao amigo “Seu Guarda”… e ficar por conta dos guardas!

 

  • O garoto da foto retirada do post, está preso desde o ano passado, por outro crime, e não tem relação com os crimes ora cometidos por “Bê”.

Parabéns Marcelo Matos…!

O texto é velho, mas me trouxe saudade… Afinal, tudo começou há 36 anos!

“Chegou numa sexta feira fresca de outono, via Clinica São Camilo! Era ansiosamente esperado! No sábado de manhã fui busca-lo no hospital, num fusca marrom… Foi para casa embrulhado em mantas amarelas.
Durante quinze meses recebeu todos os mimos de primogênito até que chegou o irmãozinho Diego para lhe fazer companhia e dividir as travessuras.
Cresceu sem muito conforto material, mas cercado de carinho e amor, fazendo ‘arte’…
Certa vez tentou descer a escada… de velocípede! Peguei-o no ar por um dos braços enquanto o velocípede se espatifou lá embaixo!
No seu terceiro aniversário, com a casa cheia de convidados, se trancou acidentalmente no banheiro… Me deu um trabalho danado abrir o trinco com um bambu, através da janelinha basculante, pendurado na parede!!!
Dei-lhe uma camisa do Atlético… Virou são-paulino! Passou a infância, adolescência e chegou à maturidade sorridente e saudável, cercado de amigos, com fé em Deus e no próprio taco! E conquistou seu espaço como cidadão respeitando e cativando pessoas.
Realizou-se profissionalmente através do estudo, com seus méritos!
Parabéns Marcelo de Almeida Matos, parabéns meu filho amado!
Que Deus continue a iluminar, como sempre, o seu caminho…!”
Te amo filhão!

Romário caiu de novo… Desta vez por roubo!

Mas ele foi bonzinho! Ao render a vítima com uma faca de cozinha, Romário se contentou em roubar apenas o dim-dim da carteira e deixou que ela fosse embora com o celular.

“Maria” descia a rua São José a caminho do trabalho, quando uma bicicleta parou ao seu lado. Sem descer da bike e sem fazer cerimônia, o biker sacou uma faca de cabo vermelho, apontou a lamina para ela e fez a proposta indecente de sempre:
– Perdeu Maria, passa tudo que tem aí, que dói menos!
Maria tentou negociar …
-Por favor senhor assaltante, me deixa ficar com meu celular! Pode levar minha carteira… Tem dinheiro nela!
O assaltante, de inteligência acima da média, parou, pensou e concluiu que um celular na baixada do Mandu não renderia mais do que quatro ou cinco barangas de farinha ou no máximo cinquenta reais. Por isso pediu para ver a carteira. Ao perceber que estava recheada, pegou os 280 reais, colocou na algibeira e saiu pedalando a magrela em direção à Baixada do Mandu.
Mas que azar!!! Tão logo entrou na Levino do Couto, apareceu uma barca da PM! A viatura era conduzida pelo cabo Xavier, que estava levando o Cel. Cassio, comandante regional da PM ao terminal rodoviário. Eles nem imaginavam o que o biker ‘fizera no verão passado’! Mas, como os opostos se atraem, logo os olhos do assaltante pousaram nos olhos dos policiais. E como quem deve teme – e treme! – o assaltante tremeu! Na iminência de ser abordado ele dispensou os 280 debaixo de um carro estacionado na via. Dispensou com o coração apertado, mas dispensou!
Enquanto o assaltante tentava tapar o sol com a peneira, eis que surge…!!! Mariiiiia. Ela vira de longe a barca da polícia passando e fora até o local para ver se ainda conseguiria recuperar seu dimdim. E conseguiu. Debaixo de outro veiculo estacionado na Levino do Couto, os policiais encontraram a faca de cabo vermelho.
Romário Rodrigues Ramos, o assaltante azarado, figurinha fácil no álbum da polícia, recebeu as pulseiras de prata, trocou a bicicleta pelo taxi do contribuinte e desceu pra DP onde sentou ao piano, assinou o 157 e foi se hospedar no Hotel do Juquinha!

Funcionário do hospital regional é preso por furto de remédio

Ele foi flagrado no ‘big brother’ do hospital furtando Fentanest do carro de emergência!

Desde o final de março, supervisores do Hospital Regional Samuel Libânio vinham notando o sumiço de frascos de Fentanest. O analgésico dez vezes mais potente do que a morfina, ficava no carro de emergência para socorro de acidentados. Para descobrir a autoria do furto, a direção do nosocômio resolveu instalar uma câmera no setor. E eis que surge o mão leve! Ele é Diego Elias Fraga, auxiliar de enfermagem do próprio carro de emergência. Nesta terça-feira, 11, Diego Elias foi flagrado pelas câmeras colocando frascos do medicamento na própria mochila. Sem pode tapar o sol com a peneira, o auxiliar de enfermagem de 23 anos, admitiu que há quatro semanas vinha desviando o medicamento.
– Eu mesmo estava usando o Fentanest… por curiosidade. – disse Diego Elias.
O auxiliar de enfermagem ainda admitiu que no mesmo dia, pouco antes de ser preso, havia usado um dos frascos… embora não estivesse sentindo dor! Na sua mochila, no momento da prisão, foram encontrados 4 frascos do medicamento furtado.
Levado para a delegacia de policia, Diego Elias Fraga sentou ao piano, assinou o 155, sem direito à fiança, por se tratar de crime qualificado por abuso de confiança, e subiu para o Hotel do Juquinha.

Policia Militar prende traficante com farinha no Aterrado

A droga estava guardada dentro de motocicletas de criança!E não era pouca, não! Eram quase 1500 barangas de farinha do capeta.

A abordagem aconteceu no crepúsculo desta terça-feira,11, na velha rua nova, defronte a casa de Murilo, no momento em que ele realizava uma venda a um cliente numa moto. Na iminência e receber as pulseiras de prata, Murilo correu para o interior da residência e de lá pulou muros e quintais e soverteu nas quebradas do bairro.
Durante as buscas na biqueira à procura de Murilo, os homens da lei encontraram a prova do crime: 1490 barangas de farinha do capeta, 27 porções de pasta base de cocaína, 21 pedras de crack, um revolver calibre 38 municiado e uma balança de precisão. A droga estava separada em pequenos pacotes prontos para entrega, mocosados dentro da ‘carenagem’ de duas motocicletas infantis no quintal da casa. No telhado os policiais encontraram milhares de pinos para drogas, ainda vazios.
Mais tarde, sabendo que seu pai e sua esposa haviam sido levados para o quartel da PM juntamente com a droga e a arma, Murilo resolveu se entregar. Chegou ao quartel e disse que tanto a droga quanto o trabuco com dez munições eram suas. Antes de se entregar, o entanto, o traficante mandou sua advogada na frente.
Apesar da assistência da causídica, Fernandes Salustriano da Silva Filho, 22, conhecido pela policia e pela clientela como “Murilo”, sentou ao piano do paladino da lei na DP, assinou o 33 e o 14 da Lei 10.826, e foi se hospedar no Hotel do Juquinha.
Ah, o cliente que foi preso no momento em que comprava farinha de Murilo na porta da biqueira, teve sua motocicleta apreendida. Ele assinou um 28 mas ficou à pé!

Aguardente de cana leva lavrador em cana

Ele aproveitou a caminhão de entregas aberto para furtar 12 litros de suco de ‘gerereba’!

O furto ‘bebélico’ – semelhante a famélico – aconteceu no meio da manhã desta terça-feira, 11, no centro de Pouso Alegre. Ao passar pela Duque de Caxias e ver um caminhão de entregas aberto, o lavrador Saulo Candido dos Reis resolveu pegar a sua própria mercadoria. Bastou esticar os braços e pegar duas caixas. Cada uma delas continha uma dúzia de garrafas plásticas de suco de gerereba! Saulo no entanto nem teve tempo de molhar o bico. Minutos depois do furto ele foi abordado pela PM levando a tiracolo as garrafas de cachaça.
Na DP para onde foi levado no taxi do contribuinte Saulo não explicou o que pretendia fazer com tanto suco de gerereba.
O lavrador de Ipuiuna sentou ao piano e assinou o 155. Como se trata de furto simples, cuja pena varia de 1 a quatro anos de cadeia, a delegada de plantão arbitrou fiança no valor de R$ 1 mil reais. Como não tinha tanto dim-dim na algibeira, Saulo foi se hospedar no Hotel do Juquinha!
Ah, a cachaça furtada? É aquela que homenageia uma mulher – de verdade!

Fim da linha para Inhainha

O traficante assaltante foi preso no início da madrugada deste domingo. Na ocasião portava um Smith & Wesson mas preferiu não sacar…!

“Pote tanto vai à fonte, que um dia volta quebrado”! Assim é a vida criminosa. Assim é a vida de William Marques da Silva, o “INHAINHA”!

O garoto, que não tem o nome do pai na certidão de nascimento, cresceu nas ruas da velha São Gonçalo do Sapucaí fazendo feiúra. Desde tenra idade mantêm intima ligação com as drogas. Ora usando, ora distribuindo…
E como é um garoto atiçado, Inhainha resolveu logo cedo ampliar seu leque de crimes. No dia 06 de maio do ano passado, ainda com 17 anos, ele e outros dois comparsas assaltaram uma Van de sacoleiros. William Inhainha, Anderson “Gandula” e Yago “Louva Deus” abordaram a Van no momento em que o motorista ia sair para São Paulo, onde fariam compras. Pegaram uma dúzia de sacoleiros de sacolas cheias.

Outro dia Inhainha reuniu outro grupo de ‘parças’, e foram assaltar um restaurante na beira da Fernão Dias. Talvez por que era 1º de abril, tudo deu errado. No momento em que ele apontava o trabuco para a cabeça do comerciante, chegou ao local, casualmente, um policial militar à paisana, acompanhado da esposa. Deu zebra! Foram tiros para todo lado. O policial acabou ferido, não prendeu ninguém, mas o assalto ao posto foi por agua abaixo. Um dos assaltantes e outros dois colaborares foram presos em Pouso Alegre horas depois e deram toda a fita.
William Inhainha, que completou 18 anos no dia 07 de janeiro, teve a prisão preventiva pedida pelo paladino da lei de São Gonçalo do Sapucaí. Aliás, o Homem da Capa Preta expediu dois mandados; um pelo assalto ao posto e outro por tentativa de homicídio do policial.

A prisão do traficante assaltante foi cumprida na noite deste domingo, 09. Ele estava na casa do pai no bairro “Quenta Sol”. E estava bem escondidinho! Dentro da cama box! Inhainha levava na cintura um Smith & Wesson com seis azeitonas no tambor e outras dez na algibeira. Mas, com a casa cercada por homens da lei, Inhainha preferiu não sacar o Smith & Wesson! Recebeu as pulseiras da prata da lei e foi se hospedar no Hotel do Juquinha.
Apesar da prisão e de todo currículo do Inhainha, não se surpreenda se ele não criar raízes na cadeia. É que ele tem pelo menos tres pontos favoráveis…
Primeiro: a maioria dos seus BOs é do tempo em que era “dimenor”… E crime cometido por ‘dimenor’, sabemos que “dá nada, não”;
Segundo: Se ele não receber uma sentença condenatória nos próximos 89 dias (prazo processual) qualquer causídico poderá impetrar habeas corpus em seu favor, até mesmo o Defensor Publico, pois sua prisão estará ilegal. – Pra ficar mais de 90 dias preso sem condenação só for policial!
Terceiro: Como Inhainha é primário, pois apesar dos inúmeros BOs, nunca foi condenado, deverá pegar pena mínima, e ainda assim reduzida de um terço por ser menor de 21 anos, e, basta não tentar fugir do Hotel do Juquinha que terá bom comportamento e, portanto, poderá sair das grades depois de cumprir um sexto da pena! Ou seja: apesar de todo furdúnçio que o garotão andou fazendo em São Gonçalo do Sapucaí, e ter crimes que poderiam lhe garantir mais de vinte anos vendo o sol nascer quadrado, pode ser que ele volte para a terra dos Inconfidentes antes, bem antes do Natal de 2017! Afinal estamos no Brasil… E no Brasil as leis são assim!!!

Jovem recebe tiro no olho na festa de aniversário!

Teria sido acidente! Ou… Roleta Russa!?

O incidente aconteceu no início da tarde deste sábado na vizinha Santa Rita do Sapucaí. Segundo testemunhas, vários amigos, todos entre 17 e 19 anos, estavam no Rancho Preguiça comemorando o aniversário antecipado de Gabriel Henrique de Assis – que fará 18 no próximo dia 15 – quando ele foi baleado. O tiro de revólver calibre 32 acertou seu olho esquerdo e o projetil se alojou na cabeça. Henrique foi levado para o hospital local e depois para o Regional Samuel Libânio em Pouso Alegre onde passou por cirurgia. Apesar de ter perdido a visão do olho direito, seu estado clinico é estável.
O autor do disparo foi preso no local. Alan Vitor dos Santos, 19, anos, disse que estava manuseando o trabuco quando o tiro disparou. Um dos seus amigos jogou o revolver num terreno baldio perto do rancho, onde foi encontrado e apreendido pela policia. O revolver Taurus calibre 32 continha duas capsulas; uma intacta e outra deflagrada. Nenhum dos presentes na tenebrosa festa assumiu a paternidade da arma.
Alan Vitor dos Santos, o autor do disparo, sentou ao piano do paladino da lei na delegacia de plantão em Pouso Alegre e assinou o 129 do CP. Ele vai responder por porte de arma e lesão corporal gravíssima.
Em 2002 o garotão Bruno Lopes, então com 14 anos, deu um tiro na testa de um amiguinho no bairro São João em Pouso Alegre. O amigo, da mesma idade dele, morreu na hora. Bruno, órfão de pai assassinado a machadadas pela própria mãe, e irmão de um dos mais sorrateiros gatunos de Pouso Alegre nos anos 80, morto no velho Hotel da Silvestre Ferraz na década de 90, disse que estava manuseando a arma e ela disparou ‘acidentalmente’. Na ocasião nós apuramos que Bruno e outros quatro amigos, entre 13 e 15 anos, estavam brincando de “roleta russa”…!

Fusca, moto e celular, o prato do dia dos meliantes de plantão… De novo!

Mais um final de semana de poucos crimes em Pouso Alegre e região do 17º Departamento de Policia Civil e Militar. Aconteceram poucos, mas aconteceram.

O crime mais grave aconteceu na vizinha Santa Rita do Sapucaí, onde um jovem deu um tiro de 32 no olho do amigo numa festa de aniversario. O garoto está internado no nosocômio regional; o atirador está preso; e a policia está investigando se foi acidente ou …”Roleta Russa”!
O melhor trabalho policial foi a apreensão de cerca de quatro quilos de ‘farinha’ na Baixada do Mandu. A droga estava com o traficante Preto Areia. Ele e o motoboy Alvinho Boy foram presos tentando dobrar a serra do cajuru!
Para não emagrecer a estatística, um carro e uma moro foram furtados no município.
A moto Honda NX vermelha, ano 1990, estava em um barracão da residência do jovem Willian Nery, no bairro do Algodão. Seus pais estavam em casa, mas não viram quando o gatuno silencioso furtou o toucinho da janela!
O Sr. João Henrique também ficou sem seu VW Fusca – vejam só!!! Fusca ainda sendo objeto de desejo dos meliantes!!! O possante ressuscitado pelo então presidente Itamar Franco, em 1994, estava dormindo na porta da casa do João Henrique, no Recanto dos Fernandes quando acordou nos braços de um estranho e foi embora com ele!
Outro crime que não poderia faltar no cardápio do final de semana é o de “menina dos olhos”! A vitima da vez foi um garotão de 15 anos que passava pela Cel. Otavio Meyer, no coração de Pouso Alegre na noite ainda criança de sábado. Um guampudo careca, magricela, moreno claro, feio e tenebroso se aproximou e fez a abordagem clássica:
– E ‘aê’ mano… Você tem horas? – Perguntou o João Ratão.
Quando o ingênuo garoto retirou o celular da algibeira para ver as horas, João Ratão retirou o celular da sua mão! E dobrou a serra do cajuru. Para garantir que o adolescente não iria ‘atrasar seu lado’, João Ratão sacou uma faca da cintura e colocou bem pertinho do seu pescoço!
A PM registrou, rastreou, mas não encontrou o João Ratão que tomou a ‘menina dos olhos’ do garoto!