Assaltantes levam tres mil da imobiliária

E saem andando, como se tivessem acabado de receber o aluguel de seus imóveis!

Se no final de semana os assaltantes tiraram folga, – cometeram apenas um roubo -, na segunda-feira voltaram ao ‘trabalho’! Foram dois roubos. O segundo do dia aconteceu no final da tarde, por volta de quatro e meia, na imobiliária Ronaldo Imoveis, na Com. Jose Garcia, no centro de Pouso Alegre.
Para subjugar as funcionárias D. e S., um dos assaltantes exibiu uma pistola preta. Ambos pareciam bem jovens, cerca de 20 anos, e usavam o tradicional uniforme de mano: blusa de moletom com capuz para cobrir o rosto!
Após pegar o dim-dim a dupla saiu calmamente à pé pela Avenida Dr. Jose Alfredo de Paula, levando cerca de R$3 mil da imobiliária.

Empresa de vereador é alvo de assaltantes no chapadão

Eles aproveitaram o momento da saída do ‘malote’ e roubaram R$19 mil da farmácia do edil.

O dinâmico e atuante vereador e atual presidente da Câmara Municipal de Pouso Alegre, sofreu um duro golpe nesta segunda feira,10. Não, ele não foi cassado – como queriam seus pares na legislatura passada -, não teve nenhum projeto rejeitado no plenário da Câmara, não! Não foi nenhuma derrota política! O golpe foi na sua empresa, a qual lhe empresta a ‘alcunha’ política de “Adriano da Farmácia”.
O roubo aconteceu às duas e meia da tarde na porta da Drogaria Minas Farma, na Avenida 19 de outubro, no bairro São Cristovão. Mas pelo andar da carruagem, a dupla de hienas que cometeu o crime, estava a um bom tempo nas imediações, à espreita, esperando o momento certo de dar o bote! No momento em que o balconista saiu da farmácia com uma bolsinha laranja, como se fosse fazer uma entrega de medicamento em domicilio, e colocou a bolsinha no baú da motocicleta, os assaltantes se aproximaram e deram o bote!
– O que tem aí nessa bolsinha? Vai passando, vai passando… – Perguntou o lombrosiano, como se não soubesse o que havia na bolsinha!
Antes mesmo que o funcionário respondesse, o próprio assaltante abriu o baú da moto, pegou a bolsinha e saiu rapidamente por uma rua transversal, ladeado pelo comparsa.
Um dos assaltantes era baixote, velhote, aparência acima de 60 anos, de pele enrugada, cabelos grisalhos e manquitola. O outro era bem mais alto, branco, de cerca de 20 anos. Eles não mostraram armas. Usaram apenas as caras feias para intimidar o balconista e tomar a bolsinha laranja recheada de reais.
Segundo populares, a dupla entrou em um Fiat Uno preto com placa de Itaquaquecetuba, que estava numa rua paralela, e dobrou a serra do cajuru em direção, possivelmente, à Fernão Dias.
A bolsinha laranja da farmácia do vereador, levada pelos assaltantes, continha R$19.080,25.

Furto de veiculo na madrugada

O gatuno aproveitou a briga do casal de namorados para roubar o carro que estava parado com a chave na ignição.

(I.i.)

O furto de um velho Ômega 95 no início da madrugada deste sábado, 08, na Saturnino de Alcântara, a caminho do bairro Santo Antônio, deu pano para manga para a policia militar.
O furto aconteceu – de maneira irônica… ou cômica! O jovem T.B. contou à policia que havia parado seu carro, um GM Ômega 95, vermelho, na pracinha para discutir a relação com a namorada e, enquanto discutia, se afastou alguns metros do carro, deixando-o com o motor ligado. Neste momento um gatuno entrou no carro e saiu cantando pneus em direção à Rua São Pedro!
O ladrão de carro, além de oportunista é inteligente, embora seja um pouco barbeiro! Para ludibriar a policia ele fez um quadrado com o carro roubado pela cidade… Seguiu para o nordeste pela São Pedro, desceu para o sul na São João, rumou para o oeste na Bom Jesus, cruzou toda a Duque de Caxias até entrar na Silviano Brandão, virou para o norte na Tiradentes e tentou dobrar a serra do cajuru pelo Colinas de Santa Barbara. E teria conseguido, só que, quando passava pela Duque de Caxias, foi avistado por outra equipe da polícia militar. E teve início a perseguição! Próximo à “Mina Dona Maria”, a famosa Mina do Machado, o ladrão de carro abandonou o ômega e enfurnou-se na mata de preservação do bairro, à pé. Mas os homens da lei não desistiram. Quarenta minutos jogaram a rede no fujão!
Kayque Alessandro de Souza Pereira, 22, o “Jubileu”, figurinha fácil no álbum da policia por envolvimento com drogas, sentia dores por todo corpo. Segundo ele contou aos policiais, durante a fuga, tão logo se apossou do carro roubado, bateu de frente com um poste. – Danos estes constatados pelos policiais. Mas não soube informar onde ocorrera o sinistro. Em virtude dos ferimentos “Jubileu” foi levado para pronto socorro do Hospital Regional e lá ficou internado para cirurgia na perna. Mas vai assinar o 155 pelo furto do velho Ômega na Saturnino de Alcântara…!

Assaltantes ‘visitam’ posto Santa Maria… de novo!

Este foi o único roubo à mão armada em Pouso Alegre no final de semana!

Um roubinho básico, numa hora básica, uma vitima básica. Os assaltantes também são básicos… Dois guampudos jovens com ‘uniforme de mano’! Eles chegaram às nove da noite de sábado ao posto Santa Maria, no trevo da Dique II. Chegaram pelo lado básico… Os fundos do posto, vindos da ‘baixada do Mandu’! Para inibir qualquer reação do frentista, usaram uma arma básica… Uma pistola preta! Que talvez nem solte azeitona ‘básica’, mas vai saber? O tempo que permaneceram em cena também foi básico… Menos de um minuto! E dobraram a serra do cajuru na mesma direção de onde vieram, a pé pelos fundos, levando a quantia básica: R$200!
A ‘base’ para roubo básico como esse, é 4 anos vendo o sol nascer quadrado. Até o momento ninguém se ‘candidatou’ à estadia gratuita no Hotel do Juquinha!

Ladrões arrombam Banco Santander em Pouso Alegre

Eles arrancaram uma janela dos fundos da agencia e desligaram o alarme. E para garantir que não seriam ‘dedurados’, furtaram também a central de alarme e a central de filmagens!

O frio, que este ano, resolveu ficar mais tempo em terras manduanas, continua inibindo a atuação dos meliantes. No segundo final de julho, aconteceram apenas um roubo básico a posto de gasolina, um furto de celular, um furto numa loja de pneus, um furto de veiculo enquanto os namorados brigavam, e um furto ao banco Santander.
O furto ao banco, na verdade começou no final da sexta-feira e adentrou madrugada de sábado, afinal, os ladrões tinham todo o tempo do mundo para limpar o banco… Eram os únicos clientes! E para não deixar pistas, levaram também a central de alarme e a central de videomonitoramento interno do banco! Deixaram para trás apenas as ferramentas usadas para arrombar a janela! O crime chegou tão perto da perfeição, que só foi descoberto no final da tarde de sábado, quando os ladrões, ainda que tivessem fugido de bicicleta, já estariam em outro estado da federação!
Eram cerca de onze e meia da noite de sexta-feira, 07, quando o alarme da agencia do Banco Santander, na Rua Com. Jose Garcia, em Pouso Alegre, avisou que havia alguma coisa errada no prédio. O aviso foi recebido na central da empresa que monitora a segurança no local. Um funcionário da empresa avisou um vigilante do banco, este por sua vez chamou a policia militar, e foram todos à agencia verificar o motivo do disparo do alarme. Mas não havia nada de errado. Não havia veículos, não havia pessoas, não havia luzes piscantes, não havia nada de anormal do lado externo do prédio. Talvez um gato tenha esbarrado no alarme! Quem sabe…!
E eram gatos mesmo! E eram gatos ousados, arrojados e sortudos! Enquanto vigilantes e policiais vistoriavam o entorno do prédio, eles estavam lá dentro, em silencio, prendendo a respiração para não serem presos, fazenda ‘figa’ para não serem descobertos…
E quando todo o aparato foi embora os gatos continuaram o que haviam começado minutos antes. Arrancaram uma janela do fundo do prédio, entraram na agencia, neutralizaram o sistema de alarme, arrancaram a central de filmagem, e usaram e abusaram, pois eram os únicos ‘clientes’ dos caixas eletrônicos!
Como lembrança da proeza, os ladrões do Santander de Pouso Alegre deixaram para trás todo o aparato usado para arrombar janelas, portas e caixas do banco, tais como martelete, chave inglesa, alicate, extensão elétrica, esmerilhadeiras, talhadeira, máscara de proteção respiratória, discos de corte de metal, mochilas, malas de viagem, além de dois celulares.
O furto no agencia do Santander em Pouso Alegre foi descoberto no final da tarde de sábado,08. Ao ser avisado pela central da matriz do banco, de que as câmeras da agencia de Pouso Alegre não estavam funcionando, não ‘proseavam’ e nem tinham ‘feição’, o gerente, que estava viajando com a família, foi até o local e constatou o arrombamento. A gerencia não soube informar quanto foi roubado.

Ele está fazendo 7 anos… Quem ganha o presente sou eu!

Uma pessoa muito especial, que está me ensinando muito…

Desde que ‘voce’ escreveu a crônica “Quatro semanas e meia na UTI-Neonatal”, contando sua chegada ao mundo há 7 anos e finalizou dizendo: “… É só o começo. Me aguardem!!!”, muita coisa aconteceu.
Como chegou mais cedo, mais leve e menor do que os outros bebês, quase tudo em você precisou de mais tempo para desenvolver! Somente quando completou 485 dias de vida, voce soltou as mãozinhas tremulas da grade do berço e caminhou tropegamente até o sofá onde eu estava, para se jogar em meus braços. Impossível esquecer aquela noite morna de 07 de novembro de 2011!
Para balbuciar ‘Mamã’, ‘babai’ e ‘pepeta’ demorou mais de dois anos. E quando começou soltar a voz insistiu que banana era “aboba”, e morango era “ovo”…!
Mas, antes de completar dois anos e meio voce descobriu que o iPad da mamãe era cheio de macaquinhos e outros bichos que se moviam na ponta dos seus dedos! Desde então o iPad mudou de nome: agora é “macaquinho”! Perto dos três anos se tornou um tagarela incorrigível! As pessoas podiam não notar um garotinho miúdo e franzino usando camisa de time de futebol ao meu lado, mas ao ouvir sua voz clara e audível, concordante e coerente, logo esboçavam um sorriso e puxavam prosa com voce! Se falasse de futebol então! o papo iria longe…
– Que camisa bonita! Você torce para o Atlético, é?
– É. Mas eu tenho também do São Paulo, do Flamengo, do Santos, do Vasco, do Galo paranaense…
– Ué, mas para qual deles você torce?
– ‘Uá’… Eu gosto de todos, né…?
– Ah, mas então eu vou te dar uma camisa do Corinthians… Você usa?
– Do Corinthians eu já tenho… A Daniele me deu!
– E do Palmeiras… Voce tem?
– Tenho… Meu pai comprou pra mim no Shopping de Belzonte…!
– E bola, você tem?
– Tenho um tanto lá no meu quintal… Vinte e duas eu joguei no quintal do vizinho! Mas não foi por querer, não… É que eu chutei forte… O meu pai não colocou tela lá ainda…
Dava para perceber que se o papo fosse futebol não teria fim, não é?
Se ele cativava estranhos, imagine o papai coruja aqui? Imagine você sentado no sofá com um livro na mão e de repente ouvir aquela vozinha firme e decidida;
– Pai, eu gosto muito de você… Eu amo você, um tanto assim! – com os braços abertos – me dá um abraço?
– Mas quanto você ama o papai, filhinho…?
– Muuuuiiiinto… Quarenta e mil!
Ou então, do nada, com o dedinho em riste perguntar;
– Pai, por acaso você não tem aí um abraço daquele de dez centavos pra me dar, não?
Melhor mesmo era acordar no meio da madrugada com o ombro descoberto sentindo um suave toque, pensar que é um anjo, abrir os olhos e ouvir o anjo dizer;
– Pai, faz um mamazão daquele bem gostoso pra mim?
Ou então;
– Deixa eu dormir no seu ‘tolinho’?
Aliás, este anjo na beira da minha cama, não me canso de ver. É rara a noite que ele não desce duas ou três vezes do seu quarto. Chega sorrindo e dormindo. Pula para o meio da cama, cola no meu corpo apoiado no meu braço direito e em menos de dois minutos já está roncando, e já posso leva-lo para sua cama! Às vezes retardo… Para sentir aquele calorzinho, ouvindo seu suave ressonar!

Como é bom ser pai depois dos cinquenta…! Que presente eu ganhei pelas ‘bodas de ouro’ de vida…!
Que oportunidade eu teria para curtir a lua prateada ou as estrelas brilhantes nas madrugadas, se não tivesse embalando um bebê nos braços?
Em que outra ocasião eu ficaria horas olhando a chuva fina cair através da vidraça, ou simplesmente ouvindo o som do silencio, dançando com meu anjinho insone no colo?
Quantos pais podem, depois dos cinquenta, abraçar seu bebe desnudo, fazer-lhe cocegas e receber seus carinhos…?
Pois é…
Voltei a sentir o frio das madrugadas, ouvindo o curiango cantar no inverno…
Inúmeras vezes pude reviver o espetáculo de uma chuva fina e perene contra a luz na madrugada enquanto sentia o leve sussurrar do seu sono em meus braços.
Pude novamente contemplar a beleza do nascer do sol atrás da colina, através da vidraça…
Muitas vezes senti um nó entalado na garganta olhando o horizonte, pensando em quanto tempo eu poderia estar com você?
Muitas vezes as lagrimas desceram pela minha face olhando seu corpinho frágil sem poder tirar-lhe as dores?
Reaprendi a chorar…!
Reaprendi a conversar com Deus…
Aliás, você me reaproximou de Deus! Não tem mais um só dia que eu não converse com Ele sobre você, sobre mim, sobre nós…!
Não tem mais uma só noite que eu não feche os olhos e viaje por rios, vales, montanhas, campos floridos para agradecer ao Pai pelo seu sorriso, pelos seus primeiros passos, pela sua voz…!
Talvez por ser um anjo você nos aproxime tanto de Deus!
Sete anos desde que você chegou com menos de um quilo e meio e nos submeteu à primeira prova… De fé, de esperança…
Agora você enche nossa casa, nossa vida, já conta histórias, já tem seus amiguinhos da escola. Tem até os preferidos!
… E já se decidiu: é atleticano! Torce para o Galo em qualquer situação.

O importante mesmo meu filho, é torcer – e jogar – jogar a favor do equilíbrio, do bom senso, da bondade, humildade, da firmeza, da justiça, do respeito pela vida…
Que Deus o abençoe Daniel, e que você possa repetir muitos setes anos de vida sorrindo com saúde, paz e harmonia, com papai & mamãe, com sua irmãzinha, com seus irmãos e todas as pessoas à sua volta.
Te amo Daniel, meu caçulinha… Deus o abençoe sempre!

Finória & Simplória atacam novamente

E fazem empréstimo de R$ 4,1 mil com cartão bancário da viúva!

A viúva M.V.F.R. caminhava bela e formosa pela rua Bernardino de Campos, no centro de Pouso Alegre, quando ouviu uma voz às suas costas.
– Moça, moça… você deixou cair sua carteira! – dizia a mulher alta, magra, cabelos castanhos e blusa branca – era a simplória!
Antes que a viúva de 57 anos conferisse se de fato havia derrubado sua carteira, outra mulher atravessou a conversa;
– Ei, a carteira é minha! Graças a Deus que você achou! Nem sei como agradecer… – emendou a mulher baixa, gorda, cabelos escuros, de meia idade, juntando as mãos em prece, quase ajoelhando na calçada… – Era a finória!
Mas a finória gorda e baixa sabia, sim, como agradecer a magricela que havia ‘achado’ sua carteira! Mas sabia agradecer também a viúva, que havia ‘ajudado’ a achar sua carteira.
– Vou dar um par de sapatos para cada uma de vocês – disse a gorducha. Tenho uma loja de calçados na rua Com. Jose Garcia. Vou te dar um bilhete… Você vai até a loja, entrega para a minha gerente que ela vai te entregar o par de sapatos – acrescentou a Finoria, entregando um bilhete para a magricela que havia ‘achado’ sua carteira. Antes que ele se afastasse a Finória disse:
– Deixe sua bolsa aqui comigo. Enquanto você vai lá buscar seu par de sapatos. Eu e dona Maria ficaremos aqui esperando você.
E lá foi a Simplória magricela com o bilhetinho na mão. Minutos depois voltou ao local do ‘achamento’ da carteira exibindo uma caixa de sapatos. Finória então preencheu outro bilhetinho, entregou à viúva e disse, assim mesmo:
– Agora é sua vez – otaria! – de buscar o seu par de sapatos. Me dê sua bolsa. Nós vamos ficar aqui te esperando enquanto você vai buscar sua recompensa por ter achado minha carteira…
E a viúva foi…!!!
Atravessou a Mal. Deodoro, cruzou a Herculano Cobra, chegou na Com. Jose Garcia, andou um tanto para direita, procurou a tal loja de sapatos da gorducha, procurou, procurou e depois que se cansou de procurar voltou para a Rua Bernardino de Campos para reclamar da gorducha e pegar sua bolsa de volta…!
Mas só o pó!
Simplória & Finória… e sua ‘bolsa com tudo dentro’, inclusive seu cartão do banco Mercantil, haviam sovertido!
Ao perceber que havia caído no ‘conto do vigário’ dona Maria foi ao banco Mercantil sustar seu cartão. E levou um tremendo susto! Ele já havia sido usado! A gorducha já havia feito um empréstimo de R$4,1 com seu cartão e feito dois saques nos valores de R$2,3 mil e R$500 reais!

E não ficou nisso. Enquanto a viúva procurava a loja fantasma na Comendador Jose Garcia, a três quarteirões do local do engodo, Simplória & Finória gastaram oitocentos reais em compras com o cartão no comercio!
… Tudo porque ela aceitou a recompensa de um par de sapatos, por ter presenciado o ‘achamento’ de uma carteira de uma desconhecida!
Você que acabou de ler e acha que é apenas uma estorinha do Blog do Airton Chips, enganou-se redondamente…! O fato aconteceu mesmo no final da manhã desta quarta-feira, 05, no centro de Pouso Alegre. Foi exatamente assim que a viúva de 57 anos, moradora do Pantâno contou à policia militar…

Assaltante arranca “menina dos olhos” da estudante

Ele usou uma faca de cozinha para fazer a ‘cirurgia’ na porta da escola!

O terceiro assalto da terça-feira 04 de julho aconteceu ao pezinho da noite na Rua Bueno Brandão, na porta do Colégio Estadual. A vitima da vez foi a jovem estudante A.A.F.M.18, que chegava para as aulas no educandário. De repente o guampudo montado numa bicicleta, parou na sua frente, exibiu uma faca de cozinha e fez a proposta indecorosa de sempre:
– Perdeu Maria… Passa o radinho senão te encho de buraco!
O máximo que a jovem esboçou foi arregalar os olhos de indignação, mas entregou seu Samsung J5 com capinha com desenho de ‘filtro dos sonhos’.
Tão logo arrancou a ‘menina dos olhos’ das mãos da estudante, o assaltante pardo, alto, magro e tenebroso montou sua bicicleta e desceu pela contramão em direção à João Beraldo e misturou-se ao burburinho da noite ainda criança!

Assalto no Posto Macaco

A dupla usou pedaços de cano de metal para imitar arma de fogo… E roubou mais de mil reais do caixa!

(I.i.)

O ‘centocinquentaesete nervoso’ aconteceu no final da tarde desta terça, aniversario da terra do “Tio Sam”. O frentista estava quieto no seu canto, no caixa conferindo a ‘féria’ do dia, quando os assaltantes chegaram. Ambos estavam de caras limpas. Um usou o capuz, o outro usou o boné para esconder parcialmente suas caras de lombrosianos. Enquanto um limpava o caixa, o outro mantinha o trabuco apontado para o frentista.
Ao ver as imagens gravadas pelo circuito de segurança do posto os policiais constataram que a arma usada para render o frentista não passava de simulacro, feito de pedaços de cano rusticamente encaixados, incapaz de vomitar fogo! Em dado momento, quando se aproxima do caixa, um pedaço da arma cai ao chão. O assaltante se abaixa, recolhe o objeto, torna a encaixa-lo e continua apontando o simulacro para o frentista.
Como chegaram ao posto os dois assaltantes foram embora: a pé, sorrateiros, se embrenhando no matagal que circunda o norte e o oeste do posto, só que, levando R$1.160 na guaiaca!

Tentativa de assalto no Bonifácio

Assaltante se assustou com objeto que estava no bolso de segurança e atirou nele… E nem entrou no supermercado!

O que era para ser mais um ‘assalto básico’ cometido por uma dupla de motoqueiros, terminou com um segurança baleado. O sinistro aconteceu ao pezinho da noite gelada desta terça-feira, 04, na porta do Supermercado Bonifacio, no coração da Baixada do Mandu, ao sul da cidade. Tão logo se aproximou do segurança e anunciou o roubo, o assaltante puxou o gatilho!

Segundo um especialista em segurança, que analisou as imagens do crime, a intenção era mesmo cometer o roubo no supermercado. No entanto, no momento da abordagem ao segurança para neutralizá-lo, o assaltante se ‘assustou’ com o ‘susto’ do segurança e o trabuco disparou. Um tiro acertou o braço do segurança I.J.C., que saiu correndo para o interior do supermercado.

Apavorado com a m… que acabava de fazer, o assaltante desistiu do roubo e dobrou a serra do cajuru na mesma direção de onde viera, só que a pé, deixando o piloto “vendido” na porta do supermercado. Sem entender o que havia acontecido, o piloto da moto, que mal havia estacionado, foi atrás do comparsa pilotando a moto pela contramão.
I.J.C., o segurança de 52 anos, foi socorrido e levado pelos policiais ao PS. Apesar do ferimento à bala e do susto, ele não corre risco de vida.