P.A.F.C. vai realizar eleições…!

Desta vez não é 1º de Abril! O clube ressuscitou! E vai escolher – de maneira transparente – seus novos diretores!

Ontem era um vibrante estadio de futebol... Hoje virou mato.. Amanhã poderá se transformar num grande clube de futebol de futebol...!

Ontem era um vibrante estadio de futebol…
Hoje virou mato..
Amanhã poderá se transformar num grande clube de futebol de futebol…!

A eleição acontecerá nesta terça-feira, 06 de dezembro de 2016, no ‘Salão Azul’ nas dependências do Educandário N.S. de Lourdes, na Rua Bom Jesus, em Pouso Alegre.
A eleição histórica desta terça feira, que marca a volta das atividades do clube e consequente volta ao futebol profissional do estado só foi possível graças a uma ação judicial impetrada por um grupo de amantes do “Pousão”, contra a diretoria de até então, há quase vinte anos sendo escolhida ao arrepio da lei, sem qualquer obediência aos sagrados estatutos do clube rubro-negro do Mandú.
A comissão autorizada pela justiça para promover a eleição desta terça,06, é encabeçada por Paulo da Pinta, Amarildo “Pequeno Polegar”, Rui Rebello, Nelson Matsunaga, Carlos Castilho e outros ‘boleiros’ que, ou fizeram parte de diretorias em gestões anteriores, ou foram sócios do clube quando ele tinha um quadro social.

Um pouco da história do ‘Dragão’…

Criado no dia 15 de novembro de 1913, o clube ascendeu à Primeira Divisão do futebol mineiro em 1968. Caiu – no ‘tapetão’ – no ano seguinte e ficou fora de cena durante 15 anos. Voltou a disputar o certame profissional em 1984, um ano depois de ser Campeão Amador do Estado. Desde então fez brilhantes campanhas na Segundona, até ascender novamente à elite do futebol mineiro em 1988. Em 1990 chegou ao auge ao conquistar o título simbólico de Campeão do Interior. Naquele ano o Rubro Negro do Mandú colocou agua no Chopp do Atlético, vencendo o grande Galo mineiro por 2×1 no dia 26 de março, dia do seu aniversário… No Mineirão!

Vem times ainda melhores do que esse por aí...!

Vem times ainda melhores do que esse por aí…!

O auge marcou também a derrocada. Valorizado, o plantel foi desfeito. A jovem dupla de zaga, Cesar & Zigomar, cedida pelo SPFC foi devolvida. O lateral Edevaldo – seleção brasileira de 82 – teve o contrato rescindido. O meia prata-da-casa, Paula da Pinta, foi vendido – e bem! – para o cruzeiro e de lá para o Criciúma onde foi destaque até encerrar a carreira. O lateral esquerdo Nonato, que viera quase de graça do Rio Grande do Norte também foi para o Cruzeiro onde jogou por vários anos. O centroavante Carlão, autor de um dos gols históricos contra o Galo, foi vendido para a Grécia!
Com a venda destes e de outros jogadores, quando parecia que o clube em evidencia investiria nas categorias de base e formaria um plantel ainda melhor para disputar campeonatos além do Estado, aconteceu o inverso!!! Em 1994 o brioso clube, orgulho não só dos pousoalegrenses como também dos desportistas vizinhos, que lotavam o estadinho da LEMA e acompanhavam o time em toda região, acabou! Quatro anos depois do Olimpo, o clube estava inativo, sem plantel e endividado! Promoveu bingos em busca de recursos e contraiu mais dividas! Em 2000 chegou a ser vendido para a Fundação à preço de banana, quase que apenas para se ver livre das dívidas! Em 2003 disputou – melancolicamente o campeonato regional amador! Em 2009, após receber indenização da Fundação pela destruição das arquibancadas do estádio, o time ensaiou uma volta triunfal aos gramados. Apenas ensaiou…! Ficou pelo caminho na disputa com times como o Guarani de Pouso Alegre, o Santarritense de Santa Rita, o Jacutinga e outros.

As arquibancadas foram destruídas há 15 anos...!

As arquibancadas foram destruídas há 15 anos…!

A pendenga judicial…

Foi nesse ano que Paulo Sergio Ladeia de Castro, o Paulo da Pinta e outros apaixonados pelo Dragão do Sul de Minas resolveram entrar na justiça para reaver o glorioso clube e promover eleições democráticas e transparentes, uma vez que os atuais detentores dos documentos do clube não tem interesse em fazê-lo, mas também ‘não largam o osso’!
A pendenga judicial se arrastou por longos sete anos. No dia 31 de outubro o Juiz Jose Hélio da Silva, da Comarca de Pouso Alegre, deu ganho de causa ao grupo já citado. Determinou que os atuais detentores dos documentos do clube devolvessem os documentos e autorizou o novo grupo a convocar eleições gerais dentro de 60 dias.
A Assembleia Geral desta terça-feira, 06, escolherá o Conselho Deliberativo e o Conselho Fiscal do clube. Logo depois serão discutidas as mudanças do Estatuto, adequando-o às novas normas vigentes no Código Civil Brasileiro. Em seguida o Conselho escolherá o Presidente, vice, secretários, tesoureiros e demais membros que dirigirão o clube no próximo trienio.

 

 O que administrar…

A eleição acontecerá nesta terça-feira, 06 de dezembro de 2016, no ‘Salão Azul’ nas dependências do Educandário N.S. de Lourdes, na Rua Bom Jesus, em Pouso Alegre.

A eleição histórica desta terça feira, que marca a volta das atividades do clube e consequente volta ao futebol profissional do estado só foi possível graças a uma ação judicial impetrada por um grupo de amantes do “Pousão”, contra a diretoria de até então, há quase vinte anos sendo escolhida ao arrepio da lei, sem qualquer obediência aos sagrados estatutos do clube rubro-negro do Mandú.

A comissão autorizada pela justiça para promover a eleição desta terça,06, é encabeçada por Paulo da Pinta, Amarildo “Pequeno Polegar”, Rui Rebello, Nelson Matsunaga, Carlos Castilho e outros ‘boleiros’ que, ou fizeram parte de diretorias em gestões anteriores, ou foram sócios do clube quando ele tinha um quadro social.

 

Um pouco da história do ‘Dragão’…

Criado no dia 15 de novembro de 1913, o clube ascendeu à Primeira Divisão do futebol mineiro em 1968. Caiu – no ‘tapetão’ – no ano seguinte e ficou fora de cena durante 15 anos. Voltou a disputar o certame profissional em 1984, um ano depois de ser Campeão Amador do Estado. Desde então fez brilhantes campanhas na Segundona, até ascender novamente à elite do futebol mineiro em 1988. Em 1990 chegou ao auge ao conquistar o título simbólico de Campeão do Interior. Naquele ano o Rubro Negro do Mandú colocou agua no Chopp do Atlético, vencendo o grande Galo mineiro por 2×1 no dia 26 de março, dia do seu aniversário… No Mineirão!

O auge marcou também a derrocada. Valorizado, o plantel foi desfeito. A jovem dupla de zaga, Cesar & Zigomar, cedida pelo SPFC foi devolvida. O lateral Edevaldo – seleção brasileira de 82 – teve o contrato rescindido. O meia prata-da-casa, Paula da Pinta, foi vendido – e bem! – para o cruzeiro e de lá para o Criciúma onde foi destaque até encerrar a carreira. O lateral esquerdo Nonato, que viera quase de graça do Rio Grande do Norte também foi para o Cruzeiro onde jogou por vários anos. O centroavante Carlão, autor de um dos gols históricos contra o Galo, foi vendido para a Grécia!

Com a venda destes e de outros jogadores, quando parecia que o clube em evidencia investiria nas categorias de base e formaria um plantel ainda melhor para disputar campeonatos além do Estado, aconteceu o inverso!!! Em 1994 o brioso clube, orgulho não só dos pousalegrenses como também dos desportistas vizinhos, que lotavam o estadinho da LEMA  e acompanhavam o time em toda região, acabou! Quatro anos depois do Olimpo, o clube estava inativo, sem plantel e endividado! Promoveu bingos em busca de recursos e contraiu mais dividas! Em 2000 chegou a ser vendido para a Fundação à preço de banana, quase que apenas para se ver livre das dívidas! Em 2003 disputou – melancolicamente o campeonato regional amador! Em 2009, após receber indenização da Fundação pela destruição das arquibancadas do estádio, o time ensaiou uma volta triunfal aos gramados. Apenas ensaiou…! Ficou pelo caminho na disputa com times como o Guarani de Pouso Alegre, o Santarritense de Santa Rita, o Jacutinga e outros.

 

A pendenga judicial…

 

Foi nesse ano que Paulo Sergio Ladeia de Castro, o Paulo da Pinta e outros apaixonados pelo Dragão do Sul de Minas resolveram entrar na justiça para reaver o glorioso clube e promover eleições democráticas e transparentes, uma vez que os atuais detentores dos documentos do clube não tem interesse em fazê-lo, mas também ‘não largam o osso’!

A pendenga judicial se arrastou por longos sete anos. No dia 31 de outubro o Juiz Jose Hélio da Silva, da Comarca de Pouso Alegre, deu ganho de causa ao grupo já citado. Determinou que os atuais detentores dos documentos do clube devolvessem os documentos e autorizou o novo grupo a convocar eleições gerais dentro de 60 dias.

A Assembleia Geral desta terça-feira, 06, escolherá o Conselho Deliberativo e o Conselho Fiscal do clube. Logo depois serão discutidas as mudanças do Estatuto, adequando-o às novas normas vigentes no Código Civil Brasileiro. Em seguida o Conselho escolherá o Presidente, vice, secretários, tesoureiros e demais membros que dirigirão o clube no próximo trienio.

 

O que administrar!

Quinze anos depois de sua criação, em 1928, o PAFC adquiriu o terreno para construir seu estádio. Na época, os quase quinze mil metros quadrados ficava nos arrabaldes da idade, muito além da Rua do Brejo, no caminho das Taipas. Na década dos anos 70 embora estivesse disputando apenas o futebol amador regional, para ampliar suas arquibancadas o cube contraiu dividas junto ao banco Nacional. E ficou inadimplente! Nesta ocasião a L.E.M.A., criada em 1948, para promover o futebol amador no município, organizou torneios, arrecadou rendas e conseguiu quitar a divida do PAFC, evitando assim a perda do estádio. Também por isso o estádio ficou conhecido como “Campo da LEMA”, como se pertencesse à Liga Esportiva, que por sinal mudou de denominação em novembro de 1987, passando a chamar-se Liga Esportiva de Pouso Alegre-LEPA.

O estadinho que a Liga ajudou a resgatar, – ‘menina dos olhos de alguns cartolas – hoje pode garantir longa vida ao clube rubro negro.

A nova diretoria do Pouso Alegre Futebol Clube ainda não tem um plantel de jogadores para administrar, mas tem o estadinho da LEMA, um imóvel numa área nobre da cidade que vale algo em torno de R$ 30 milhões. Patrimônio este que, bem administrado – e certamente será – se converterá em CT nos arredores da cidade, em investimentos com renda fixa para custear despesas diárias do clube, em clube social para seus socios e plantel de jogadores, que em poucos anos colocará o “Dragão do Sul de Minas” no cenário futebolístico nacional!

A eleição do PAFC nesta terça-feira, 06, é alvissareira! Promete um longo ciclo de vitorias e alegrias para o futebol de Pouso Alegre!

Eu acredito… E apoio!

Voce que gosta de futebol, essa paixão que une pessoas e povos como vimos no decorrer desta semana, está convidado para participar deste momento histórico para o futebol da cidade!

O que administrar!

Quinze anos depois de sua criação, em 1928, o PAFC adquiriu o terreno para construir seu estádio. Na época, os quase quinze mil metros quadrados ficava nos arrabaldes da idade, muito além da Rua do Brejo, no caminho das Taipas. Na década dos anos 70 embora estivesse disputando apenas o futebol amador regional, para ampliar suas arquibancadas o cube contraiu dividas junto ao banco Nacional. E ficou inadimplente! Nesta ocasião a L.E.M.A., criada em 1948, para promover o futebol amador no município, organizou torneios, arrecadou rendas e conseguiu quitar a divida do PAFC, evitando assim a perda do estádio. Também por isso o estádio ficou conhecido como “Campo da LEMA”, como se pertencesse à Liga Esportiva, que por sinal mudou de denominação em novembro de 1987, passando a chamar-se Liga Esportiva de Pouso Alegre-LEPA.
O estadinho que a Liga ajudou a resgatar, – ‘menina dos olhos de alguns cartolas – hoje pode garantir longa vida ao clube rubro negro.
A nova diretoria do Pouso Alegre Futebol Clube ainda não tem um plantel de jogadores para administrar, mas tem o estadinho da LEMA, um imóvel numa área nobre da cidade que vale algo em torno de R$ 30 milhões. Patrimônio este que, bem administrado – e certamente será – se converterá em CT nos arredores da cidade, em investimentos com renda fixa para custear despesas diárias do clube, em clube social para seus socios e plantel de jogadores, que em poucos anos colocará o “Dragão do Sul de Minas” no cenário futebolístico nacional!
A eleição do PAFC nesta terça-feira, 06, é alvissareira! Promete um longo ciclo de vitorias e alegrias para o futebol de Pouso Alegre!
Eu acredito… E apoio!
Voce que gosta de futebol, essa paixão que une pessoas e povos como vimos no decorrer desta semana, está convidado para participar deste momento histórico para o futebol da cidade!

Anúncios

Uma resposta em “P.A.F.C. vai realizar eleições…!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s