Trafico na roça II

Jovem presa com um tablete de maconha na ultima terça-feira, 22, foi enquadrada no 28, e voltou para casa.

A quantidade da droga não determina se o portador é traficante ou usuário…

Conforme publicamos na quarta-feira, a polícia militar de Pouso Alegre chegou aos supostos traficantes no bairro dos Ferreiras, através de denuncias de amigos ocultos da lei, temerosos da proliferação do uso e trafico de drogas no bairro. Na ocasião foi presa a jovem Thamires Flavia Gomes Ferreira, 19. Sob o guarda roupa do seu quarto os policiais encontraram um tablete de cerca de 80 gramas de cannabis sativa de Linneu e algumas folhas da erva.
Apesar da quantidade da droga, suficiente para cerca de 80 ‘baseados’, o paladino da lei, responsável pela autuação da usuária assumida, preferiu não enquadrá-la no artigo 33, o famigerado artigo para trafico.
– O delegado de plantão não encontrou indícios suficientes de tráfico nas condutas da infratora. Por isso optou por não enquadrá-la no artigo 28. – Informou esta manhã a delegada Stella Reis, titular da Delegacia de Combate ao Tráfico de Pouso Alegre.
O artigo 28 da lei 11.343, que descriminalizou o uso de drogas, se resolve através de TCO. Por isso a jovem lavradora Thamires Flavia Gomes Ferreira, a Thamy, foi liberada mediante compromisso de sentar ao piano do Homem da Capa Preta daqui a alguns meses, para receber o ‘puxão de orelha’.
Ainda segundo a delegada Stella Reis, isso não impede que ela venha a ser investigada por trafico.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s