Assaltante devolve celular roubado da aposentada

Uma boa noticia!
Neste carnaval a criminalidade em Pouso Alegre caiu. Apesar dos pesares, neste alvissareiro 2017, a cidade viu a coisa menos preta que nos anos anteriores. Excetuando o estupro ocorrido no loteamento Alto Ibirá, no início da madrugada de domingo, os demais crimes não passam de furtos e roubos – poucos – pés-de-couve.
Dois deles, no entanto, tiveram desfecho curioso e obnubilado!

Passava dona L.M. pela Avenida Notel Teixeira, no final da noite de sábado, 25, a caminho de casa, quando de repente uma moto vermelha com dois ocupantes parou ao seu lado. O garupa saltou e sem mais e nem por quê, pulou sobre ela e tomou-lhe o aparelho celular. Na investida sobre a inocente vítima, o assaltante acabou jogando a aposentada de 70 anos ao chão áspero e morno do asfalto, ferindo seus joelhos. Antes que alguém aparecesse para acudir a apavorada senhora, o assaltante de velhinha indefesa montou na garupa da moto e a dupla dobrou a serra do cajuru em direção ao Colinas de santa Barbara.
Mas o iPhone 6 voltou para a dona!
Na manhã de domingo, 26, um vizinho de dona Maria recebeu um telefonema. Segundo o vizinho, o interlocutor procurava pela senhora que havia sido assaltada, pois queria devolver o celular.
– Oi, você é vizinho da dona Maria, aquela senhora que teve o celular roubado na avenida Notel Teixeira sábado à noite?
– Quem está falando?
– Aqui é o Gustavo, o motoboy que estava levando o assaltante na garupa… Eu quero devolver o celular que ele roubou dela! – Disse o motoboy.
O encontro foi marcado para esta quarta-feira de cinzas em um ponto deserto no bairro Jardim Brasil II, na estrada do Cristo.
A filha de dona Maria foi ao encontro do motoboy… Mas levou com ela dois policiais militares. E todos foram parar na delegacia de polícia.
Segundo o mototaxista Gustavo, ele não teve nenhuma participação no roubo. Contou ele :
– Eu peguei o passageiro na Remonta para leva-lo até o Bar PJ no Santa Luzia. Quando a gente passava pela avenida, ele pediu para parar a moto, saltou e se atracou com a senhora. Em seguida montou na garupa e me mandou seguir em frente “Vai, vai, senão te dou nas costas”, disse ele. Quando passávamos pelo Colinas de Santa Barbara, de repente ele arremessou o aparelho celular no mato. “Porque você fez isso”, perguntei. “É um iPhone… não presta” respondeu ele.
O mototaxista contou ainda que devido ao pequeno atrito o passageiro saltou da garupa e seguiu à pé pelo bairro Colinas de Santa Barbara. Ainda segundo ele, seu passageiro era moreno baixo e parecia ser “dimenor”.
A historia do motoboy Gustavo Floriano dos Santos, 24, – tão obnubilada quanto outro BO em outubro passado, quando ele recebeu um tiro na mão, e disse ter se defendido de um roubo mal sucedido e mal explicado – parece mais estorinhas de um blogueiro conhecido meu! No entanto, como Gustavo ou qualquer outra pessoa não pediu nenhum tipo de ‘resgate’ pela res furtiva, não há elementos para enquadrá-lo no roubo. Além do que, não há crime em querer devolver o produto que outro roubou. Apesar de obnubilada a conjuntura, o máximo a imputar ao motoboy é o crime de receptação… de boa fé! Cabe agora à PC investigar se ele tem ou não participação no roubo.
O importante é que a simpática dona Maria já pode ler as notícias do blog no seu iPhone novamente!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s