Estupro na estação

1970 00  POUSO ALEGRE 20AA policia militar tomou conhecimento do hediondo crime através de uma das quinze câmeras do sistema “Olho Vivo” instalada nas proximidades. Ao chegar ao local os policiais depararam com uma cena curiosa… Sob a marquise da velha estação ferroviária, o jovem Atos Ronan de Paula Souza, 18, tentava manter conjunção carnal com uma moradora de rua! Debaixo de cobertores, ambos estavam nus da cintura para baixo!

No local havia outros moradores de rua entregues às caricias de Morfeu. Segundo eles, Atos estava cobrando uma divida da moradora de rua e não souberam dizer se o estupro se consumou uma vez que o casal rolava debaixo dos cobertores!

Em virtude das agressões sofridas, A.M., 61, tinha vários ferimentos no rosto e estava completamente desorientada. Ela foi levada para o Hospital Regional Samuel Libanio com suspeita de traumatismo craniano, onde permanece internada.

Atos Ronan alegou que cometeu o ato em cobrança de uma divida de R$10 que a vitima mantinha com ele.

– Eu só estava fazendo um programinha com ela, para cobrar os dez reais que ela me devia… – Disse o gerontofilico!

Mesmo sem os exames de constatação de conjunção carnal ou de violência na ‘perceira’, Atos Ronan sentou ao piano e assinou o 213. O ato do jovem Atos, portador de gerontofilia, poderá lhe render até 15 anos de cana. Mas tem o lado bom… Durante este período ele terá casa, comida e roupa lavada de graça, no Hotel do Juquinha, e não precisará mais dormir na rua!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s