Garçom derruba bandeja…

Antonio Marcos bateu...

Antonio Marcos bateu…

Antônio Marcos da Silva e Cristiane Aparecida Pontes Rocha da Silva, moradores do Vista Alegre, são casados há mais de vinte anos. Sempre viveram bem. E poderiam viver ainda melhor se não fosse aquela pimentinha que costuma atormentar os casais, chamada… Ciúme! Por conta do ciúme, Antônio Marcos tem se tornado violento;

– Ele sempre foi muito ciumento, mas de um ano para cá ficou demais, passou da conta! Essa é a quarta vez que ele me bate. Das outras vezes eu relevei e não chamei a policia, mas desta não deu… Vou processá-lo e pedir distancia dele! – Contou Cristiane com um olho roxo e outro cheio de lagrimas na recepção da DP no final desta manha!

As agressões desta vez começaram por causa do Dia dos Namorados. Antônio Marcos trabalha como garçom num famoso restaurante da Tuany Toledo em Pouso Alegre; Cristiane trabalha de segurança numa empresa da cidade… Por isso, só puderam comemorar o Dia dos Namorados neste domingo, depois que o restaurante baixou as portas! Os festejos atrasados atravessaram a noite. Chegaram em casa na manhã desta segunda, 15. Abraçado à Severina do Popote, o garçom se deixou levar pelo ciúme e passou a discutir o relacionamento com a cara metade. Das vias de fatos com palavras de baixo calão e ameaças à esposa, ele passou aos fatos, mais precisamente aos socos! E acertou logo o primeiro no olho esquerdo de Cristiane, – eu sempre quis entender porque toda agressão física contra mulher começa sempre pelo olho! – e ela, embora cristã, não ofereceu a outra face… Rolou com ele no chão e cravou as unhas no pescoço e no rosto do marido para evitar novos socos! No final, arranhados e chorosos, foram sentar ao piano do paladino da lei, na DP. Cristiane, 39, confirmou o que dissera a este blogueiro… Representou contra o garçom violento e pediu as medidas protetivas da Lei Maria da Penha. Agora ela quer distancia do marido!

 

... Mas levou!

… Mas levou!

Antes de chegar à DP, ainda sob efeito do suco de gerereba, Antônio Marcos rodou a baiana com os policiais. Tentou recusar as pulseiras de prata e disse a eles todos aqueles impropérios que qualquer cidadão embriagado e revoltado costuma dizer àqueles que atravessam seu caminho. No código penal isso tem nome: chama-se ‘desacato’…! Por isso, além do 129 com tempero de Maria da Penha, o garçom que derrubou a bandeja, assinou também o 329 e o 331 e perdeu o direito à fiança! O famoso restaurante da Tuany Toledo, a partir desta semana tem uma costela, quero dizer, um garçom a menos! Ele está de férias… No Hotel do Juquinha!

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s