Ex-assessor parlamentar senta ao piano do delegado de trafico

Nem a "Casa de Leis" escapou da traficância de Bejota...!

Nem a “Casa de Leis” escapou da traficância de Bejota…!

Foi um depoimento curto e objetivo. Antes de iniciar o interrogatório propriamente dito, o experiente delegado Gilson Baldassari, responsável pela investigação, perguntou ao ex-assessor se ele queria ouvir as gravações, para ver se reconhecia sua voz! Isso inibiu qualquer tentativa de tapar o sol com a peneira. Ainda assim Ricardo Pisani tentou sair pela tangente, dizendo que de fato havia usado o telefone celular corporativo da Câmara de Vereadores de Pouso Alegre para pedir droga ao traficante Bejota… Mas era para um amigo! Então foi sutilmente ‘lembrado’ pelo delegado que tal conduta poderia se enquadrar no artigo 33! Ou seja; trafico! Diante disso o ex-assessor desistiu de qualquer delonga e admitiu ter feito o pedido de cocaína ao traficante usando o aparelho corporativo da Casa de Leis!

Embora constrangedor, o depoimento de Ricardo Pisani não trás qualquer prejuízo penal para sua pessoa. Suas declarações tem valor apenas como testemunho em desfavor do fornecedor de drogas. Serve para enriquecer o “dossiê” do traficante dos playboys – e dos ilustres! O depoimento do ex-assessor parlamentar, juntado a outra dezena de depoimentos de usuários de drogas, vem engrossar o conjunto probatório levantado pela PC contra o traficante, para que o Homem da Capa preta para dosar sua pena.

Embora Ricardo e outros tantos clientes de Bejota sejam inimputáveis criminalmente, – por este fato – pois não foram pegos com drogas, além do que, usuário de droga não sofre pena restritiva de liberdade, eles são imputáveis “moralmente”… Estão na situação parecida com a dos clientes da padaria da esquina, que somente prospera porque a clientela a cada dia consome mais pães, doces e outras guloseimas…! O trafico de drogas só se expande e o traficante enriquece e por consequência fortalece o crime, porque os nóias consomem seus produtos!

Benedito Jose Teixeira de Souza, o Bejota, também conhecido pela clientela de drogas como “Motoqueiro Fantasma” pelo ‘modus operandi’ ou seja; pela facilidade que tinha em aparecer e desaparecer em esquinas, praças, portas de lojas – e até na Câmara Municipal – com remessas mínimas de cocaína na cueca, foi preso pela dupla de detetives Teobaldo & André no dia 21 de maio.

O IP do qual o usuário Ricardo Pisani é testemunha, é o terceiro inquérito de trafico de drogas instaurado pela delegacia antidrogas de Pouso Alegre contra Bejota, o traficante dos playboys – e dos ilustres! A riqueza de detalhes da investigação encetada pelos pupilos do delegado Gilson Baldassari poderá render ao traficante uma pena bem próximo da máxima… De quinze anos!

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s