Estupro e tortura em Pouso Alegre

William Neguinho...

William Neguinho… Os estupradores da garotinha de 16 anos!

Weberton Alemão

Weberton Alemão &

O hediondo crime aconteceu pouco antes da virada de quinta para sexta feira 13. Durante cerca de uma hora um Ford Verona prata ficou circulando pela Rua Tiradentes e adjacências da Praça João Pinheiro, no centro de Pouso Alegre enquanto o passageiro abusava da garota! Depois do crime os estupradores deixaram a menina ferida e seminua na Rua Tiradentes. Desesperada ela correu pela Dom Nery em direção ao centro com as mãos amarradas, para pedir ajuda.

Os momentos de horror da garotinha T.A.S.R., 16 anos, começaram pouco antes das dez da noite. Ao sair de um curso de cabeleireiros na Rua do Rosário, de repente ela sentiu um puxão no  pescoço e logo uma mão tapou sua boca sufocando seus gritos. Antes que ela entendesse o que estava acontecendo, foi jogada no interior de um carro, que mais tarde soube ser um Ford Verona prata.

– Quando ele me jogou dentro do carro eu desmaiei… Só lembro que ele parou o carro na Rua Tiradentes… Ele amarrou minhas mãos para trás, me amordaçou e começou passar as mãos sobre o meu corpo! De repente senti que ele estava me cortando com estilete – contou entre soluços a garotinha ao delegado de plantão no meio da madrugada.

Não satisfeito em abusar do corpo da garotinha o estuprador foi sádico… Escreveu em seu ventre a palavra “vadia”, com o próprio estilete! A garota apresentava ainda ferimentos feitos com o estilete nos braços e pernas!

Ao ser solta pelos estupradores, ainda amarrada e amordaçada, T.A. correu atrás de um bicicleteiro que passava e pediu ajuda, sendo levada até uma lanchonete da Rua Dom Nery onde a policia foi chamada!

– Eles estavam num carro velho! O que me pegou pelo pescoço e jogou no banco de trás, usava uma camiseta amarrada na cabeça, deixando só os olhos de fora… Eu fiquei parte do tempo desmaiada, não sei se o motorista também abusou de mim…! – Contou a garotinha.

O ‘carro velho’ mencionado pela adolescente trata-se de uma Ford Verona, 94. Ele foi abordado pela policia militar na Avenida Levino Ribeiro do Couto próximo ao Terminal Rodoviário de Pouso Alegre no inicio da madrugada. Estava na direção do Verona no momento da abordagem o meliante Weberton Pablo Rivelli, 31. Ao seu lado estava o cidadão William dos Santos Lima, 39.

Apesar de terem sido reconhecidos pela vitima, ambos juraram de pés juntos que eram inocentes do sequestro, tortura e estupro da garotinha! Mas assim mesmo assinaram o 213.

Já de manhã,  depois de um tete-a-tete com o Inspetor de detetives, antes de pegarem o Taxi do Magaiver para o Hotel do Juquinha, Webertom e William decidiram por as cartas na mesa! Depois de confessar aos detetives o hediondo crime, Weberton e William voltaram a sentar ao piano do paladino da lei e contaram com detalhes o que fizeram com a garotinha!

– Eu estava andando de carro com meu amigo Neguinho. Aí eu vi uma garota na rua. Eu não conhecia ela, não. Aí eu desci e mandei ela entrar no carro… Aí no banco de trás eu segurei na nuca dela e comecei fazer umas caricias nela! Fiz uma caricias por cima da roupa, passei a mão nos peitos dela, passei a mãos nas partes intimas… Aí então eu levantei a blusa dela e escrevi a palavra “vadia” na barriga dela, com o estilete que estava no carro!

– Ela estava desacordada enquanto você escrevia com estilete na barriga dela?

– Não sei, não, foi tudo muito rápido…!

– E como ela reagiu enquanto você escrevia na barriga dela com o estilete?

– Ela se contorcia de dor…!

– !!!

– Voce já conhecia o Neguinho (William dos Santos Lima)?

– Só de rua mesmo, do trecho…!

– Quanto tempo vocês ficaram com  garota no carro?

– Nao sei… Eu fiquei uns 15 a 25 minutos enquanto o Neguinho dirigia. Depois nós trocamos… Ele foi para o banco de trás e ficou uns 10 a 15 minutos com ela enquanto eu dirigia!

– Ele manteve relação sexual com ela?

– Acho que não. Eu estava dirigindo… Acho que ele só passou a mão nela.

– E você? Manteve conjunção carnal com a vitima?

– Dei conta, não… Eu estava muito ‘noiado’…! Só passei a mão e escrevi nela com o estilete!

Webertom Pablo Rivelli, 31, o “Alemão”, é figurinha fácil no álbum da policia. Está na ‘caminhada’ desde o inicio da maioridade penal. Sua capivara é recheada de 155, 157, 129, 147 e 28. William dos  Santos Lima, 39, seu ‘parça’ no infausto crime cometido contra  a garotinha, não possui antecedentes no Estado de Minas. Ambos assinaram o 213 c/c 129 e foram se hospedar no Hotel do Juquinha!

Webertom Alemão estava em liberdade condicional desde janeiro de 2015…!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s