População de Santa Rita procura Gibi

O corpo do jovem estudante assassinado segue nesta quarta, 04, para Angola onde será sepultado!

O corpo do jovem estudante assassinado segue nesta quarta, 04, para Angola, onde será sepultado!

O crime que abalou a população de Santa Rita do Sapucaí, aconteceu no final a noite de sexta, 30, na Avenida João de Camargo, no centro da cidade. E aconteceu por motivos banais… Ao intervir numa briga entre três sujeitos, tentando apartá-los, o estudante recebeu dois tiros, provavelmente de revolver calibre 32, na cabeça e morreu horas depois no hospital. Joceu, 30, natural de Angola na África, cursava engenharia das telecomunicações no INATEL desde 2012.

       Segundo relatos de pessoas que estavam por perto e presenciaram a briga, a intervenção pacifica do estudante avesso à violência, e seu consequente assassinato, os tiros foram disparados pelo meliante conhecido pela alcunha de “Coquinho”, o qual estava na companhia de outros dois brigões, “Chavinho” e “Gibi”.

     Logo após os tiros que vitimaram o estudante d’além mar, Gibi e seus comparsas dobraram a serra do cajuru em um Fiat Elba em direção à BR 459.  Imediatamente após socorrer o estudante agonizante, os homens da lei saíram na sombra dos encrenqueiros assassinos, mas perderam seus rastros!

     

Gibi atras das grades...

Gibi atras das grades…

Gibi "diboinha"...

Gibi “diboinha”…

João Paulo do Prado, 34, o “Gibi”, morador do Recanto das Margaridas, é um dos meliantes mais ‘lidos’ da cidade! Constam em suas páginas, desde o inicio da maioridade penal, furtos, roubos, ameaças, lesões corporais e uma tentativa de homicídio. – Em fevereiro ultimo João Paulo do Prado tentou riscar do gibi o desafeto Ricardo Pedro Candido, o “Ri”. Não conseguiu! A façanha ficou por conta do irmão mais novo, Cleber do Prado, o Gu, o qual, três meses depois riscou de vez “Ri” dos gibis da policia com tiros de trezoitão no “Recanto”. – Apesar do gibi tão grosso, Gibi estava em liberdade condicional desde julho!

      Fora do seu habitat natural, Gibi, de cabeça baixa é a humildade em pessoa. Sob a tutela da lei tem um sorriso fácil… Acabou de se converter!

– Encontrei Jesus, doutor… Parei com essa vida errada! – dirá ele quando precisar de algum favor ou beneficio seu! Fora dos olhares sisudos da lei, como a maioria dos meliantes, Gibi mostra as garras e volta a escrever paginas obscuras e negras! Já teve nas mãos todas as chances de reinserção social possíveis… Mas sempre acaba rasurando, rasgando e jogando fora!

      Num inicio de noite fresca de 2007, resolvi esperar a chegada dos presos do regime aberto na entrada do “Hotel Recanto das Margaridas”. Sentei-me num banquinho de madeira debaixo de uma mangueira na beira da horta e fiquei na penumbra. Não tardou surgiu Gibi lá no fim da rua e veio ligeiro trocando as paginas, quero dizer, as pernas. Quando chegou à esquina do Bar do Pelé, entrou rápido no boteco e saiu com uma garrafa pet… E continuou em direção à cadeia. Quando chegou à esquina, olhou pra cima e… ops! Avistou a viatura na porta do presidio. Gibi parou, pensou por um instaante, concluiu que havia ‘boi na linha’, olhou para a garrafa pet na mão, deu meia volta e voltou para o bar do Pelé. Um minuto depois, já atrasado, subiu a rua e chegou quase correndo à porta da cadeia… Sem a garrafa pet! Naquela noite Gibi não pode vender seu estonteante ‘suco de gerereba’ no ‘presidio modelo do Sul de Minas’ como sempre fazia!  

       A indignação do povo de Santa Rita com o covarde  assassinato do jovem estudante angolano provocou uma atitude que pode acabar virando moda… Delataram e postaram foto do suposto criminoso nas redes sociais. Desde o dia seguinte ao crime a foto de “Gibi” circula no face e whatsapp com a legenda “Procurado”!

       Quer dizer então que a qualquer momento a policia ou um cidadão qualquer poderá prender Gibi e seus comparsas?

       Não. Eles não estão em situação de flagrante e nem tem ordem escrita e fundamentada do Juiz para prendê-los! 

      Então vai ficar por isso mesmo?

      Não.

      Os assassinos do estudante angolano poderão ser preso a qualquer momento, “desde que” o Homem da Capa Preta, a pedido do delegado de policia, decrete suas prisões, temporária ou preventiva!

       Caso João Paulo “Gibi” do Prado seja mesmo autor dos disparos que mataram o estudante angolano, ele poderá ser condenado de 12 a 30 anos de cana!

       A iniciativa dos internautas em espalhar a foto do suposto assassino nas redes sociais… Pode virar moda!  

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s