A culpa foi da sedutora Severina do Popote…

A mitshubishi precisou de guncho para ser retirada do buraco da galeria da Mons. Dutra.

A Mitsubishi precisou de guincho para ser retirada do buraco da galeria da Mons. Dutra.

A foto da L200 Triton prata, mergulhada de cara na valeta da obra de saneamento pluvial da Rua Mons. Dutra em Pouso Alegre, neste domingo, ganhou rapidamente as redes sociais e circulou mundo afora. Desta vez, no entanto, ninguém poderá culpar a prefeitura pelos buracos que ‘cultiva’ por ação ou omissão pela cidade… A culpa toda foi da sedutora Severina do Popote!

Aliás, não obstante a famigerada Lei Seca, decantada em verso & prosa nas campanhas contra o velho romance entre álcool & volante, país afora, os amantes da sedutora Severina do Popote continuam praticando a bigamia… Ou seja: Abraçam a estonteante cachacinha e flertam com o perigoso volante!

Apesar dos inevitáveis tropeços em postes, barrancos, carros parados, postes buracos de galerias pluviais e, às vezes nas malhas da lei, o velho namoro que nunca sai de moda entre álcool e volante, tem dado lucro para o Estado! Só neste quentíssimo domingo fim de inverno, os cofres do Estado em Pouso Alegre arrecadaram mais de nove mil reais com infração ao artigo 306 do Código de Transito Brasileiro!

O administrador de empresas Eros Danilo de Barros Santos, o da Mitsubishi no buraco da Mons. Dutra, pagou R$ 2.365 de fiança para voltar para casa e ver-se processado em liberdade.

Marcelo Rubens Rosa Coutinho, 46, e Jose Maria Pereira, 62 pagaram R$ 3.500 cada um.

Marcelo trafegava pela Vicente Simões ao pé da noite de domingo, quando seu Uno Mille enfiou a cara na traseira de um Honda Civic. Ninguém se machucou. A dor foi apenas no bolso. Mas como deve ter doído!

Quando os homens da lei chegaram para registrar o fato, Marcelo estava com as pernas bambas, a voz pastosa e o terrível bafo de jiboia. Em 2013 ele já havia sentado ao piano do delegado de transito pelo mesmo motivo, por isso a fiança desta vez foi mais salgada!

Jose Maria Pereira, conduzia seu Ford Ka pela Avenida Notel Teixeira no final da tarde de domingo, quando de repente um caminhão – parado – entrou na sua frente! Ele também tinha as pernas bambas, a fala mole e o bafo de jiboia! Mas tentou convencer os homens da lei que a culpa era do Rivotril, do qual faz uso regular! Convidado a soprar o bafômetro, foi desmentido! O sisudo e dedo-duro aparelhinho acusou que 0,98 do liquido que corria em suas veias era suco de gerereba! O deste domingo, 20, foi o segundo 306 do ‘cetebê’ que Jose Maria assinou. O Outro foi no ano passado.

Além dos R$ 9.365 que os três pagaram de fiança, cada um recolheu também R$ 1.915 para os cofres do Estado. Sem falar de outras despesas com danos nos veículos!

Um taxi para qualquer canto da cidade custaria menos de R$ 50 para cada um!

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s