89 anos e meio de cadeia para assassinos do policial

O policial Gabriel morreu pouco antes de se aposentar...

O policial Gabriel estava prestes a se aposentar…

O assalto à casa lotérica “Loteria dos Milhões” aconteceu no meio da tarde do dia 14 de março de 2014 na Praça Garcia Coutinho, atrás da Catedral em Pouso Alegre. Dois motoqueiros saltaram de uma Honda Bros – que se apurou depois, era roubada – entraram na lotérica e estabanados anunciaram o roubo. Enquanto um deles ficou na porta brandindo o trabuco Taurus 38, aterrorizando os clientes e funcionários da lotérica, o outro se serviu nos caixas. Em menos de um minuto, sob o olhar estupefato e amedrontado das pessoas colocou tudo que pode carregar numa mochila… Cerca de R$ 14 mil.

Dentre os clientes da casa lotérica estava o policial militar Gabriel Machado Alvarenga, lotado no destacamento policial da vizinha Silvianópolis, à paisana.

Consumado o crime de roubo a dupla montou na motocicleta a fim de dobrar a serra do cajuru. Neste momento a moto roubada, com ligação direta, ‘engasgou’ e por alguns segundos os assaltantes ficaram no mato sem cachorro! Aproveitando esta deixa, o policial Gabriel que, embora à paisana, levava sua arma, tentou impedir a fuga. E foi alvejado pelo assaltante com um tiro na região abdominal! Contou uma testemunha, que o experiente policial assumiu postura de defesa, apoiou um joelho no chão para reduzir seu próprio alvo, apontou sua arma e ordenou que parassem. O assaltante que ficara o tempo todo brandindo o trabuco desobedeceu e atirou. O projétil atingiu a região abdominal de cima para baixo, caminhado para a região femural, riquíssima em vasos sanguíneos, o que causou a hemorragia fatal! O subtenente Gabriel Alvarenga, 47, prestes a se aposentar, morreu no inicio de madrugada de sábado no Hospital Regional!

 

Adriano Vieira  além de fazer a coleta na casa lotérica pilotou a moto roubada na fuga...

Adriano Vieira além de fazer a coleta na casa lotérica pilotou a moto roubada na fuga…

Após atirar no policial a dupla de assaltantes conseguiu fugir subindo a avenida na moto roubada para tal. Um velho Passat com um comparsa os esperava a poucos quarteirões dali numa viela do Bairro Saúde. Pouco tempo depois seguindo os rastros do Passat a policia militar chegou ao Jardim São João e o encontrou numa oficina mecânica, ainda com sangue fresco de um dos assaltantes que havia sido ferido de raspão pelo policial.

Próximo da oficina onde o Passat foi localizado, os homens da lei prenderam Ângelo Gabriel Francisco Costa da Silva e sua esposa Thamires Danielle Ferreira, dona do Passat usado para dar fuga aos ladrões. Em sua casa os policiais surpreenderam os assaltantes fazendo a partilha da res furtiva. Os executores do roubo na lotérica, Handerson e Adriano, conseguiram fugir da investida policial, mas acabaram sendo presos horas mais tarde.

O mecânico Jean Felipe Mendes de Oliveira também foi preso suspeito de pertencer à quadrilha. Quando foi abordado na oficina onde foi encontrado o Passat com o motor ainda quente e marcas de sangue, ele teria dito aos policiais que o carro estava ali há três dias para conserto.

Clayton Augusto providenciou a arma para o assalto...

Clayton Augusto providenciou a arma para o assalto…

No decorrer das investigações a policia civil descobriu um ‘terceiro’ envolvido no assalto à lotérica e consequente assassinato do policial. Nos celulares dos latrocidas Handerson e Adriano, havia ligações e mensagens de Clayton Augusto de Souza nas quais ele perguntava sobre o andamento do assalto, pois precisava devolver a arma usada no crime para o seu dono. Com isso a policia descobriu que ele, além de um dos mentores do malfadado roubo à lotérica, havia fornecido o trezoitão para o roubo!

 

Handerson Gonçalo Evangelista: Ele atirou no policial...

Handerson Gonçalo Evangelista: Ele atirou no policial…

As audiências dos envolvidos no roubo à lotérica e assassinato do policial no ano passado foram tensas e tumultuadas. Familiares do policial assassinado pressionavam por justiça. Familiares do mecânico Jean Felipe pressionavam pela sua absolvição, alegando sua inocência!

E a justiça se fez!

A sentença do Juiz Tulio Marcio Lemos Mota Naves saiu no dia 03 de junho. O total da pena imposta à quatro dos envolvidos no latrocínio soma 89 anos e meio de cadeia!

 

*Clayton Augusto de Souza, participou do planejamento e forneceu a arma usada no crime: 22 anos.

*Adriano Viana de Oliveira, entrou na casa lotérica, pegou o dinheiro e conduziu a moto roubada: 23 anos e 6 meses.

*Handerson Gonçalo Evangelista, ficou na porta da lotérica ameaçando as pessoas e atirou no policial: 23 anos;

*Angelo Gabriel Francisco Costa da Silva, participou do planejamento, pegou o carro da mulher, foi buscar a dupla no bairro da Saúde e os levou para sua casa: 21 anos.

 

o "Anjo" Gabriel usou o Passat da esposa para dar fuga à dupla...

o “Anjo” Gabriel usou o Passat da esposa para dar fuga à dupla…

Por se tratar de crime hediondo, os quatro condenados deverão cumprir ao menos dois terços de suas penas no regime fechado, em uma penitenciaria qualquer do Estado.

O douto magistrado entendeu que Thamires Danielle, esposa de Angelo Gabriel, não sabia dos planos e do crime cometido pelo marido…

Entendeu também que o mecânico Jean Felipe, embora tenha dado a resposta errada, na hora errada aos policiais, também não teve nenhuma participação no hediondo crime.

Portanto, Thamires Danielle Ferreira e Jean Felipe Mendes de Oliveira foram absolvidos e retomaram a liberdade.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s