Policia Civil esclarece assassinato da Remonta

Rafael Rodrigues da Silva, o assassino de Lazaro, está preso desde o dia 07 de abril, quando amarrou, espancou a trancou a mãe no banheiro para roubar seu carro! Ele caiu da cama no presidio e desde então está em estado de coma!

Rafael Rodrigues da Silva, o assassino de Lazaro, está preso desde o dia 07 de abril, quando amarrou, espancou a trancou a mãe no banheiro para roubar seu carro! Segundo informações do hospital regional, ele não fará mal a mais ninguém… No dia em que chegou ao presidio ele ‘caiu da cama’ e desde então está em estado de coma! 

 

No meio da tarde do dia 04 de abril dois cidadãos que alugam pastos do exercito, estavam nas proximidades da Remonta quando ouviram gritos vindos da ‘capoeira’ a poucos metros da Avenida Alferes Gomes de Medela, na entrada do jardim Amazonas. Na sequencia viram um cidadão de cor negra saindo do local de onde vinham os gritos, com manhas vermelhas, possivelmente terra ou sangue nas vestes! Por via das duvidas os dois cidadãos foram até o quartel da PRE a poucos metros dali e comunicaram os fatos. Ao entrar na capoeira os policiais encontram o corpo sem vida do aposentado Lazaro Sebastião de Faria. Ele havia sido morto a golpes de faca nas costas, no peito e no pescoço!

Segundo familiares, Lazaro era um cidadão pacato, bem quisto, as vezes sisudo. Avesso à modernidade, costumava ter sempre na algibeira entre 200 e 300 reais em especie. Naquele dia, como de outras vezes, ele havia ido ao terreno do exercito colher goiabas, abundante ali no mês de março.

Tão logo assumiu o caso o delegado Renato Gavião e seus pupilos passaram a seguir os rastros do assassino sem nome e sem endereço, com as vestes manchadas de sangue!

Na manhã do dia 07 de abril o cidadão Rafael Rodrigues da Silva, 32 chegou na casa da mãe, no bairro Cidade Foch,  completamente ‘chapado’ e querendo mais drogas. A fissura era tanta que ele estava disposto a trocar o carro, um Fiat Palio vermelho, por uma pedra bege fedorenta. O problema é que o Palio vermelho é de sua mãe! E ela, naturalmente sabedora do mato em que lenha, havia escondido as chaves! No entanto, tomar a chave da mãe era apenas um detalhe… Nem que fosse necessário amarrar-lhe mãos e pés e descer-lhe o borralho!  E foi que Rafael fez! Usou mãos, pés e até um pedaço de madeira para bater na mãe! Bateu, bateu, amarrou suas mãos e pés e a trancou no banheiro. Depois pegou as chaves do Palio e foi para as biqueiras em busca da droga.

Apesar de ferida, amarrada e trancada no banheiro, dona Maria conseguiu se libertar e fazer contado com a filha, que a libertou e chamou a policia. Rafael o filho ingrato foi localizado pelos homens da lei antes mesmo de trocar o carro da mãe por uma ou duas pedras. Mas não se entregou facilmente. Pisou fundo no acelerador do Palio vermelho e tentou escapar das malhas da lei. Conseguiu chegar à Fernão Dias e trafegou por uns quilômetros, até que a pista ficou apertada e ele se espatifou num barranco às margens da via.

A historia do nóia Rafael Rodrigues foi contada aqui no blog com o titulo “Carcere privado no Foch”, e ilustrada com uma foto dele ainda chapado no ‘corró’ da DP aguardando para sentar ao piano do delegado de plantão e assinar os artigos 129 e 148 do CP, com tempero de Maria da Penha!

Os dois cidadãos que ouviram gritos e viram o rapaz negro saindo do mato com as roupas manchadas de sangue leram a reportagem e viram a fotografia… E afirmaram para o delegado de homicídios:

– Foi esse mesmo que nós vimos sair do mato depois dos gritos, com a roupa suja de sangue e seguir pela rua Três Corações!

Esclarecido portanto o terceiro homicídio do ano em Pouso Alegre em 2015, o zeloso delegado procurou a direção do Hotel do Juquinha, onde o assassino estava hospedado por outro crime, e foi informado que tão cedo não será possível tomar o depoimento de Rafael. Na verdade, talvez Rafael nunca mais fale sobre o crime da Remonta, ou sobre qualquer outro crime…!

 

O castigo veio à cavalo

 

Hospedado no Hotel do Juquinha desde o dia 07 de abril, portanto há 25 dias, Rafael Rodrigues da Silva aparentemente já pagou pelo assassinato de Lazaro, cuja pena varia de 12 a 30 anos. Pelo andar da carruagem, a divida aparentemente foi cobrada pelos próprios companheiros de ‘caminhada’! É sabido que nos presídios os presos tem suas próprias leis… Muito mais rigorosas, rápidas e eficientes do que as do código penal! Tais leis se aplicam a crimes cometidos contra idosos, mulheres e crianças…

No mesmo dia em que fez o ‘check in’ no Hotel do Juquinha, Rafael Rodrigues, o filho ingrato que amarrou e espancou a mãe quatro dias depois de ter quase degolado o aposentado na Remonta para roubar-lhe uns míseros trocados para comprar drogas, sofreu um acidente… Caiu da ‘jega’! E bateu a cabeça, a coluna, as costelas…! Desde então está internado na UTI do Hospital Regional Samuel Libanio … Em estado de coma!

Segundo informações informais passadas pelo hospital ao delegado Gavião, ainda que saia do coma, Rafael não poderá cometer mais nenhum crime… Viverá o resto dos seus dias em estado vegetativo!

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s