Ele plantava cocaína no pé do coqueiro…

Quem planta bananeira, colhe? … Banana!

Que planta abacateiro colhe? … Abacate!

Quem planta coqueiro, colhe?… Coquinho! Certo? Nem sempre… As vezes colhe farinha do capeta, erva marvada, pedra bege fedorenta… Pelo menos com o cidadão Marco Caetano Balestra, 21 anos, é assim.

Há algum tempo ele cuida carinhosamente de um pé de coqueiro na rotatória da Jose Agripino Rios, no Jardim Olímpico e tem colhido farinha do capeta. E vende tudo que produz, não falta clientela. Marco nem tem que suar a camisa para faturar uma grana preta com o pó branco. Basta ficar de bobeira ali na meia luz da pracinha, curtindo a lua cheia, a espera da discreta clientela que chega de mansinho e sai de fininho.

Um amigo oculto da lei, talvez com inveja do sucesso comercial do Marco Balestra ou que talvez não tenha gostado da qualidade da farinha, resolveu colocar água no chope do garoto… Ligou para a policia!

Os homens da lei chegaram e ficaram de longe, observando o modus operandi do comercio do Marco. Era tal qual o informante dissera; Marco fica ali curtindo a brisa da noite, um carro para perto dele, cochicham, ele se levanta, vai até o produtivo pé de coqueiro, pega uma baranguinha de farinha, entrega na janela do carro, recebe a ararinha vermelha e volta a se sentar, enquanto o nóia se afasta seguro e faceiro.

Depois de alguns minutos observando à distancia os homens da lei se aproximaram e pediram a mercadoria… Arremataram o estoque todo e fecharam o ponto comercial do moço!!! No pé do coqueiro havia 41 barangas de cocaína!!! Marco Balestra informou que na sua casa, ali perto havia mais, no estoque e foram até lá. Na casa na qual ele mora de favor, segundo ele, estavam o sócio do lucrativo negocio, Lucas Ribeiro de Lima e um noia. Com um deles havia um tablete de maconha e outras 4 barangas de erva na estante da sala. No quarto de Marco havia 41 papelotes de cocaína, prontinhos para serem plantados no pé do coqueiro, na pracinha…

Quando soube que sua casa estava sendo revirada de pernas para o ar, dona Romênia  da Costa, que possui um boteco no trevo de Espírito do Dourado, correu pra lá. Chegou tarde, os policiais já haviam entrado educadamente no seu quarto, depois de abrirem a porta no bico da botina e acharam um projétil calibre 22.

A droga não era dela, era de Marco, seu amigo e do Lucas seu filho e ‘olheiro’ do trafico, que assinaram o 33. Mas Romênia não ficou sem chumbo… Por causa da balinha 22, assinou um 12 da 10.826 e teve que pagar 622 de fiança. Devia ter ficado quieta no seu boteco no pé da serra da Praia…

Por uns tempos Romênia terá que morar sozinha, pois o ‘amigo’ Marco Balestra e o filho Lucas, de 18 anos, foram se hospedar no Hotel do Juquinha.

Mais um ponto comercial falido…!!

Anúncios

5 respostas em “Ele plantava cocaína no pé do coqueiro…

  1. Matéria sem nexo, e completamente fora de contexto.
    Independente da situação encontrada, esses profissionais do jornalismo de pouso alegre, somente envergonham o povo, com esses artigos que tentam passar algo muito serio para o lado humorístico.
    Falta de profissionalismo, que envergonham todos da categoria!

    Curtir

      • Venho aqui expor somente a minha visão sobre a forma que o senhor aborda os temas em suas “máterias” se podemos chamar isso de máteria.
        Acredito que o senhor é o típico jornalista porta de cadeia, que ao ver qualquer b.o. ja faz um estardalhaço em vão.
        Veja pelo lado positivo tem alguêm que tem interesse em ver suas máteiras e quem sabe te ajudar a evoluir profissionalmente.
        Abraços.

        Curtir

      • Olá sr. Japonês,
        Gosto de comentarios assim, me deixam sempre alerta…
        Escrevo mais sobre assuntos policiais, pois estou neste mitier ha mais de trinta anos. Não disponho de tempo para abordar muito outros assuntos.
        Só vou discordar do ‘estardalhaço em vão’… Modestia à parte, com a ‘arte’ de falar sobre um pingo dagua, consigo prender meus leitores.
        Quanto a evoluir, receio que se eu escrever mais profissionalmente minhas materias perderão a graça e eu os leitores.
        De qualquer maneira, obrigado pelo comentario.
        Abraços.

        Curtir

  2. Airton Chips, parabens pela forma de receber criticas construtivas, ao invez de simplesmente deletar os comentarios como outros blogs fazem.
    Porém analisando o fato friamente a sua forma de escrever acaba que por prender a atenção.
    Acabei de ler umas 15 materias suas, e a do Fernando da Gata ficou ótima.
    Parabéns pela sua humildade e competência.
    Obrigado

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s