“Luizantoin” e o “potrocolo” da Vivo!

Meu amigo “Luizantoin” acordou vinte mil reais mais rico na última sexta-feira. Enquanto ele descansava nos braços de Morfeu, a boa notícia chegou via celular. Quando ele acessou o aparelhinho de manhã, lá estava a mensagem: “Este aparelho foi contemplado na promoção da Vivo. Você ganhou R$20 mil reais. Para receber seu prêmio, entre em contato com o telefone abaixo”.
Luiz Antônio, leitor assíduo do Blog do Airton Chips, naturalmente já conhecia esta ‘promoção’. Mas resolveu ligar para saber mais sobre o malfadado golpe que tem tirado dinheiro de muita gente de olhos grandes por aí! E quem sabe tirar um ‘pêlo’ da cara do golpista! Depois de sentar-se confortavelmente diante da mesa do seu escritório ele digitou o número indicado e ouviu do outro lado da linha a voz rápida e atropelada com indisfarçável sotaque nordestino – só faltou falar oxentiii! – Ele só não esperava que o interlocutor, suposto funcionário da Vivo, tivesse uma pronuncia tão brejeira!
– Com quem estou falando?
– Aqui é o Luiz Antônio…
– Parabeeeeeeeeeeeeens seu “Luizantoin”… Que bom que o sinhô ligou pra vivo! Aqui quem está falando é o Eduardo Douglas, gerente da Vivo. O sinhô foi contemplado na promoção ‘milionara’ da nossa empresa! O sinhô vai receber vinte mil reais na conta que o sr. indicar. A promoção da vivo tem parceria com a ‘grobo’… Voce vai aparecer no Domingão do Faustão!
O sortudo “Luizantoin”, é, na verdade, o antenado jornalista proprietário do conceituado “Jornal Tribuna” de Pouso Alegre. Impressionado com o linguajar brejeiro, falho e chulo do interlocutor que se dizia diretor da “Vivo”, Ladislau Rodrigues resolveu dar trela ao vigarista, para ver como funciona o malfadado “golpe da Vivo”. – Golpe esse que tem levado muita gente na lábia! – E emendou:
– Mas o que eu tenho que fazer para receber meu prêmio? Pergunta o jornalista.
– Nossa promoção ‘milionara’ está conveniada com os bancos do Brasil, Caixa e Bradesco. O sinhô, tem conta nalgum destes bancos? – pergunta o vigarista.
– Sim. Brasdeco…
– E o senhor tem como ir ao banco agora, a pé ou de carro, sem desligar o telefone, sem perder o sinal de ‘satélico’?
– Sim…
– E quanto tempo o sinhô vai precisá pra chegar ao banco? Uns vinte minutos?
– Sim. Mais ou menos uns quinze minutos.
– Ok. Então vá ao banco agora que eu vou ficar aqui esperando com o telefone ligado. Quando chegar lá me fala que eu vou orientar o sinhô… O sinhô vai retirar um extrato da sua conta corrente pra gerar o ‘potrocolo’…
Se divertindo com a situação e querendo saber até onde ia, Ladislau colocou o celular sobre a mesa e continuou seus afazeres. Inicialmente deixou o ‘gerente’ da Vivo ouvir seu diálogo com a esposa, dizendo que tinha que trocar de calça para ir ao banco, e de vez em quando cumprimentava uma pessoa, como se estivesse caminhando na rua; às vezes falava: “ desculpe, eu não posso falar com você agora, estou indo ao banco, mais tarde te ligo” como se estivesse falando com um amigo na rua. Até que vinte minutos e alguns assovios, tossidas e risadas depois voltou a falar com o suposto gerente da Vivo.
Para dar corda ao vigarista e avaliar um pouco mais seu perfil, Ladislau leva a conversa para o interior, para criação de animais… E o vigarista disse que seu pai tinha uma criação de ‘oveia’ e caprinos lá na cidade dele, em ‘Campinas Grande’-SP. E quanto mais conversavam, mais o português do diretor da Vivo se deteriorava. E apareceram palavras como criação de caprinos e ‘oveias’, minha ‘muler’, e outras mais.
Depois de quase meia hora com o celular ligado, sem perder o sinal de ‘satélico’, como se tivesse chegado ao banco ouvindo ‘milionaras’, ‘Luizantoin’, ‘oveias’ e ‘potrocolos’, o jornalista finalmente disse quem era e que, naturalmente, não havia arredado pé do seu escritório.
Ao perceber que seu tiro, desta vez, havia saído pela culatra! Que ao aplicar o “golpe da promoção da vivo” ele havia caído no “Golpe do sorteado vivo”, o suposto gerente Eduardo Douglas, preso numa penitenciaria de Fortaleza, soltou os cachorros no jornalista. O diálogo, todo gravado em áudio, que continuou por mais dois ou três minutos até que o jornalista se deu por satisfeito, é impublicável… Mas foi bem divertido! Desta vez quem ficou só com o cabo do guarda-chuva na mão e quase morreu de raiva foi o vigarista virtual.
Observe-se que, para dar ar de seriedade ao golpe, o vigarista diz que a promoção está ligada e três bancos, os quais tem agencias em toda cidade, como Brasil, Caixa e Bradesco. Depois pergunta se a pessoa é correntista de um destes bancos para fazer um deposito a fim de gerar o “potrocolo”, que é na verdade onde ‘ele’ tem conta, ou, simplesmente fazer uma operação bancaria qualquer para que ele possa ‘sugar’ sua senha! Em seguida o vigarista orienta o sorteado a ir ao banco, sem desligar o celular e sem falar com ninguém sobre sua “sorte”! Para que ninguém atrapalhe a sorte ‘dele’!
A cada pergunta do sorteado, o vigarista responde com um longo e inútil discurso, para distrair a vitima e não lhe dar tempo de pensar. È assim que funciona…!
Conte essa estória para os amigos, para os vizinhos, para os peladeiros, para os colegas de trabalho, para a namorada, para a amante, para as criancinhas da creche… Isso poderá evitar que ‘potrocoladores’ da vivo ‘potrocolem’ o dinheirinho de um parente seu!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s