Agentes prendem cabeleireiras com drogas no Hotel do Juquinha

Uma estava levando a farinha para o filho, a outra levava para o amásio!

Não obstante o assunto prisional seja a vedete da imprensa nacional e estrangeira no momento, as pessoas que tem ligação direta com os presídios, continuam alimentando o caldeirão de pólvora com drogas. O presidio de Pouso Alegre, com capacidade para 395 presos, ocupado atualmente por cerca de 800, registrou neste domingo, 8, mais um caso de drogas. Duas visitantes foram pegas tentando levar cocaína para seus visitados.
Depois de passar pelos procedimentos formais de buscas, as duas mulheres que se portavam como somongós, passaram por nova revista. E foram surpreendidas com a mão na farinha!
Cristiane Oliveira dos Santos, 34, disse que a droga era para seu amásio Edgar Reis Gaudino. Karina Aparecida da Cunha, 35, disse que a cocaína era para seu filho, Luiz Henrique da Silva!
– A droga era para pagar dívidas com outros presos – justificou Karina.
– Meu amásio vem sendo ameaçado de morte pelos outros presos – explicou Cristiane.
Tanto a mãe quanto a amásia desceram no táxi do contribuinte para a DP, sentaram ao piano, assinaram o 33 e em seguida pegaram o Táxi do Magaiver de volta para o Hotel do Juquinha, onde ficarão bem pertinho dos seus entes queridos!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s