Rafinha apronta de novo no Faisqueira

O meliante usou um facão para ameaçar e roubar uma dona de casa.

Passava pouco das duas e meia da tarde quente desta sexta-feira,22, quando a jovem Michele ouviu batidas no portão de sua casa, no bairro Faisqueira em Pouso Alegre. Ao abrir o portão deparou com um guampudo brandindo o facão e anunciado o roubo. Ao ouvir o choro do filho da vitima, o assaltante ameaçar fazer picadinho dela e da criança caso a criança não parasse de chorar. E para mostrar que falava serio, encostou a lamina fria do facão no pescoço das vitimas. Em seguida mandou que a dona de casa ficasse quieta no banheiro enquanto ele procurava dinheiro. Depois de um tempo de silencio a senhora saiu do banheiro e deparou com a casa revirada e deu pela falta de um televisor de 39, um receptor de antena digital, uma fonte de receptor de tv, um pacote de feijão tropeiro e um litro de óleo de soja. Segundo testemunhas informaram à vitima, seu algoz é o sujeito conhecido pela alcunha de ‘Rafinha”.
Registrado o roubo, a policia saiu na sombra do assaltante do facão grande nas imediações e encontrou a res furtiva mocosada em um matagal nas margens do rio Sapucaí. O assaltante não estava muito longe. Ele foi localizado no forro de uma casa no loteamento Recanto das Aguas, nas imediações do local do crime.
Na tentativa de escapar das malhas da lei, Rafinha caiu do forro da casa de uma altura de três metros mas, como uma ‘determinada erva’ não sofre danos com a geada, o assaltante não se feriu.
Depois de passar pelo pronto socorro do Samuel Libanio, Rafael Almeida de Oliveira, o “Rafinha”, 27 anos, figurinha fácil no álbum da policia, irmão de outro meliante persona ‘non grata’ no bairro, o “Tata”, envolvido em dezenas de BOs, a maioria não registrados na policia, foi sentar-se ao piano do paladino da lei na DP, onde assinou o 157.
Com sua prisão pela policia algumas horas depois do crime, o meliante ficou no lucro. Ao tomarem conhecimento do roubo, familiares da vitima tentaram fazer justiça pelas próprias mãos… à bala! Rafinha sentiu o sopro de sutil das azeitonas quentes zunindo nos seus ouvidos!
Segundo moradores do Faisqueira, a anos os irmãos “Rafinha” e “Táta” há anos vem ‘tocando’ o terror do bairro.
– Esse foi um dos poucos casos dos irmãos que chegou ao conhecimento da policia. As pessoas já cansaram de chamar a policia e dois dias depois eles estão soltos de novo… – comentou um morador antigo do bairro.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s