Policia Civil sacode Santa Rita do Sapucaí

Dez meliantes e uma advogada caem na ‘Rotoeira” dos policiais!

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

OLYMPUS DIGITAL CAMERA


Apesar de a criminalidade crescer dia-a-dia na velha Santa Rita do Sapucaí, capital do Vale da Eletrônica, a população não pode reclamar da policia… Os homens da lei – embora tão poucos! – tem feito o que podem! Desde 2010, a cidade de 43 mil habitantes, a 27 quilômetros de Pouso Alegre, tem sido alvo de operações especiais das policias civil e federal. Em cada operação envolvendo dezenas de viaturas e de policiais, dezenas de meliantes são retirados das ruas!
A última Operação “Café da Manhã com Meliantes”, denominada “Operação Ratoeira”, aconteceu ao surgir da aurora desta terça-feira, 30. Cerca de 70 homens do 17º Departamento de Policia Civil, que abrange as regionais de Pouso Alegre, Itajubá e São Lourenço, chegaram cedo à cidade banhada pelo ainda piscoso Rio Sapucaí. O alvo era o de sempre: Traficantes de drogas. Mas caiu também na “Ratoeira” da polícia um homicida e uma advogada!
Receberam com café amargo os policiais em suas residências os investigados:
Leonardo Ricardo Modesto Dias, o Leozão;
Marcinei Barroso, o “Nei”;
Walace Modesto Dias, irmão de Leozão;
Maria Cristina Modesto Dias;
Ricardo Miranda;
Angelo Roberto Gomes Junior, o “Juninho”;
André Aguiar Barbosa, o “Cupicha”;
Luiz Rogerio Borges Junior;
Weberton Kennedy da Silva, o “Kendinho”; e
Jonatham Vitor Gonçalves.
Os 70 policiais chefiados pelo delegado da Comarca, Mario Martins, tinham 16 alvos. Num deles, residência de Angelo Roberto Gomes Junior, o “Juninho”, foram encontrados 16 barangas de farinha do capeta, o que lhe valeu mais um processo por tráfico de drogas!
O meliante Luiz Rogerio Gomes Junior, que, como os demais vinham sendo investigados por trafico e associação para o tráfico de drogas, foi preso também por homicídio, ocorrido durante as investigações, semanas atrás. Alguns dos investigados da “Operação Ratoeira”, já haviam sido presos por outros crimes nas últimas semanas. Maria Cristina Modesto Dias, mãe dos meliantes Walace e Leãozão, foi cientificada do mandado de prisão em seu desfavor e foi liberada para cumprir ‘prisão domiciliar.
Isabela Ribeiro Borges foi conduzida coercitivamente à delegacia de policia para prestar declarações. Segundo a investigação, a jovem advogada é suspeita de coagir testemunhas para depor a favor de um cliente para livrá-lo de acusações de trafico de drogas. A advogada, que conhece como poucos os bastidores da delegacia de polícia, pois fez estagio e trabalhou alguns anos como escrivã “ad-hoc” na repartição, foi ouvida e liberada para se ver processar em liberdade!
Os demais meliantes que caíram na “Ratoeira” da PC na manhã desta terça, foram se hospedar por conta do contribuinte no Hotel Recanto das Margaridas!

Anúncios

Uma resposta em “Policia Civil sacode Santa Rita do Sapucaí

  1. No meu modesto modo de pensar, acho que no caso uma advogada, que participa de algum delito, deveria ser punida severamente, pois conhece as leis!!!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s