Bebeu, dirigiu, bateu e caiu… Nos braços da lei

Ilmar de Castro Furtado voltava para casa no final da madrugada desta quarta, 25, conduzindo seu Fiat Uno preto, pela BR 459, quando de repente a estrada ficou pequena e ele foi trafegar no acostamento. Quando os patrulheiros rodoviários chegaram ao local para registrar o sinistro, Ilmar estava meio grogue! Seria por causa da batida do veiculo?

DSC09963

Poderia ser, mas além das pernas bambas, a fala enrolada e os olhos vermelhos ele tinha também o terrível bafo de Jiboia…!

- Eu bebi umas cervejas antes de pegar o carro sim, seu guarda… – Admitiu Ilmar. Era verdade. O sisudo aparelhinho dos homens da lei, terror dos motoristas que abraçam a katia…ça e Seo volante ao mesmo tempo, acusou que o índice de alcoolemia no seu organismo estava além do permitido pela Lei Seca.

No raiar do dia Ilmar sentou ao piano do delegado de plantão e assinou o 306. Poderia ter voltado para casa na mesma hora, de carona é claro, mas ele não tinha R$ 1 mil reais no bolso para pagar a fiança. Somente às nove da manhã, quando os detetives da escolta para o Hotel do Juquinha disseram-lhe para fazer a mala, foi que ele apelou para um causídico…

Comentários